Origens Da Filosofia Burguesa Da Historia Resumo artigos e trabalhos de pesquisa

  • Resumo Do Cap Tulo I

    Resumo do capítulo I) Há duas formas “radicais” de pensar a sociedade: 1. Forma conservadora: o homem é essencialmente burguês, pois é sempre dominado pelo espírito de acumulação privada de riqueza. A história nada mais seria que a 16 Sérgio Lessa e Ivo Tonet afirmação desse individualismo em diferentes situações. Por isso, a sociedade comunista seria uma completa impossibilidade. 2. Forma revolucionária: os homens são individualistas porque a sociedade burguesa os faz assim, e não porque sejam...

    3652  Palavras | 15  Páginas

  • filosofia de marx

    Introdução à filosofia de Marx SÉRGIO LESSA e IVO TONET Introdução à filosofia de Marx 2a edição Editora Expressão Popular São Paulo – 2011 Copyright © 2011, Editora Expressão Popular Ltda. Revisão: Ana Cristina Teixeira, Elaine Andreoti Imagem da capa: Arte sobre cartaz da União Soviética, 1931 Projeto gráfico, capa e diagramação: Krits Estúdio Impressão: Cromosete Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (CIP) Braz, Marcelo B827p Partido e revolução: 1848-1989...

    36107  Palavras | 145  Páginas

  • Introdução a Filosofia de Marx

    Introdução à filosofia de Marx SÉRGIO LESSA e IVO TONET Introdução à filosofia de Marx 2a edição Editora Expressão Popular São Paulo – 2011 Copyright © 2011, Editora Expressão Popular Ltda. Revisão: Ana Cristina Teixeira, Elaine Andreoti Imagem da capa: Arte sobre cartaz da União Soviética, 1931 Projeto gráfico, capa e diagramação: Krits Estúdio Impressão: Cromosete Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (CIP) Braz, Marcelo B827p Partido e revolução: 1848-1989...

    36107  Palavras | 145  Páginas

  • Resumo com formulação de questões no texto de Gérard Fourez

    Sumário 1. Perspectivas sócio-históricas sobre a ciência moderna Nesta introdução do capítulo sexto do texto de Gérard Fourez, faz-se um breve resumo a respeito do tipo de fenômeno que o termo ciência pode designar. Fourez divide essa definição em dois tipos, primeiro o termo ciência vem a ser “a representação que se faz do mundo, para qualquer tipo de civilização ou qualquer grupo humano”, sendo que esta definição coloca...

    3436  Palavras | 14  Páginas

  • Introdução à Filosofia de Marx

    Introdução à filosofia de Marx SÉRGIO LESSA IVO TONET Redação final V8 3:24 11/8/2004 SUMÁRIO Prefácio Introdução I. As grandes linhas do debate ideológico II. A relação do homem com a natureza: o trabalho 1 - prévia-ideação e objetivação III. Trabalho e sociedade 1 - objetivação e sociedade 2 - objetivação e conhecimento IV. O que é mesmo o machado? 1 - prévia-ideação e causalidade V. Idealismo e Materialismo 1 - o idealismo 2 - o materialismo mecanicista 3 - o materialismo...

    34215  Palavras | 137  Páginas

  • Introdução ao Estudo da Filosofia de Marx

    Introdução à filosofia de Marx SÉRGIO LESSA IVO TONET Sumário PREFÁCIO ..........................................................................................................................................2 INTRODUÇÃO ...................................................................................................................................3 Capítulo I - As grandes linhas do debate ideológico contemporâneo .................................................3 Capítulo II - A relação...

    30935  Palavras | 124  Páginas

  • O que é história

    Resumo do livro: O que é História (Vavy Pacheco Borges) O autor inicia sua explanação falando da aparência ilusória de desnecessidade de conceituar-se história. A seguir, passa a considerá-la como uma forma de explicação da realidade. Seu conhecimento nunca é perfeito ou acabado, pois ela está sempre se constituindo. A palavra história deriva do grego e quer dizer “informação”, “investigação”. Explica-se pela necessidade do homem de explicar sua origem e sua vida. As primeiras tentativas de...

    749  Palavras | 3  Páginas

  • Filosofia do direito

    Trabalho de Filosofia Jurídica A FILOSOFIA MODERNA UNOESC – Universidade do Oeste de Santa Catarina Fraiburgo - 2009 1 – REFERÊNCIA MASCARO, Alysson Leandro. A filosofia do Direito: Dos modernos aos Contemporâneos. São Paulo: Editora Atlas, 2008. 2 – DADOS BIOGRÁFICOS O autor desenvolve uma perspectiva original a respeito da história da filosofia, privilegiando os momentos...

    2179  Palavras | 9  Páginas

  • historia

    A cultura burguesa do século XIX e seus desdobramentos nas artes, na literatura, na ciência e religião. Resumo: Este artigo aborda a sociedade do século XIX e a cultura da classe dominante da época: a burguesia. A mesma dominava os modos de produção da época influenciando os setores da arte, da literatura e religião. O mundo capitalista, como será escrito no artigo foi feito pela burguesia e para a burguesia. Palavras chave: Burguesia-capitalismo-poder. Método: Na perspectiva de obter...

    1452  Palavras | 6  Páginas

  • RESUMO DO 3º CAPITULO DO LIVRO “ÉTICA E FUNDAMENTOS SÓCIO- HISTÓRICOS” DA AUTORA MARIA LUCIA BARROCO. EDITORA: CORTEZ. ANO 2010, 3º EDIÇÃO.

    2444115-870585 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁINSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADASCURSO DE BACHARELADO EM SERVIÇO SOCIAL RODRIGO ALMEIDA VELOSO RESUMO DO 3º CAPITULO DO LIVRO “ÉTICA E FUNDAMENTOS SÓCIO- HISTÓRICOS” DA AUTORA MARIA LUCIA BARROCO. EDITORA: CORTEZ. ANO 2010, 3º EDIÇÃO. Belém - Pará.2014 RODRIGO ALMEIDA VELOSO RESUMO DO 3º CAPITULO DO LIVRO “ÉTICA E FUNDAMENTOS SÓCIO- HISTÓRICOS” DA AUTORA MARIA LUCIA BARROCO. EDITORA CORTEZ. ANO 2010, 3º EDIÇÃO. Trabalho apresentado como...

    8741  Palavras | 35  Páginas

  • Resumo do livro o que é ideologia?

    Resumo do livro o que é ideologia? Por Edileide Sirino Graduanda da Pontifícia Universidade Católica de Goiás O que é ideologia? A autora Marilena Chauí inicia o livro “o que é ideologia” abordando a definição do que é ideologia e nos apresenta também alguns caminhos pelos quais a ideologia burguesa passou até chegar a seu estágio atual e explica que, para ela, ideologia é um conjunto sistemático e encadeado de ideias de forma que essa ideologia...

    2204  Palavras | 9  Páginas

  • Borges, vavy pacheco. o que é história. 2. ed. brasiliense: são paulo, 1993, capítulo, história da história 46 páginas.

    Resumo/ conteúdo de interesse: O capítulo de maneira abrangente mostra “nascimento” da história e a sua importância para a sociedade moderna. O autor inicia falando da desnecessidade de conceituar-se história, a seguir passa a considera-la como uma forma de explicação da realidade. Mostrando uma retrospectiva do processo evolutivo da história, partindo das primeiras tentativas de estruturação da História e a compreensão do texto não se restringindo somente no que ocorreu em determinado momento...

    1642  Palavras | 7  Páginas

  • Transformações na educação durante arevolução burguesa

    TRANSFORMAÇÕES NA EDUCAÇÃO DURANTE A REVOLUÇÃO BURGUESA RESUMO Ao final do século XVIII o mundo passava por grandes transformações, uma delas a Revolução Burguesa, destacamos as revoluções que aconteceram na educação, pensadores e pensamentos que transformaram este período. A burguesia cresce e no período do renascimento, as sociedades têm grande interesse pela educação. A burguesia de modo especial tem interesse pela educação, para que seus filhos tomassem frente à política e aos seus negócios...

    1513  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo : Manifesto do Partido Comunista, cap. I - Burgueses e Proletários

     Resumo do Texto de Sociologia e Filosofia Título do texto: Manifesto do Partido Comunista I - Burgueses e Proletários Toda a história da humanidade é baseada na luta entre classes, assim, a própria humanidade e os processos que advém dela, só se movimentam baseados num sistema de choque entre opressor e oprimido, seja ele explícito ou velado. A burguesia, segundo os autores, é revolucionária, uma vez que substituiu a ordem social anterior, o feudalismo, e adaptou a nova...

    732  Palavras | 3  Páginas

  • Economia Política: origem e transformação

    Economia Política: origem e transformação João Marinho de Araújo Neto ¹; Gelfa de Maria Costa Aguiar ² Unidade Acadêmica de Economia, UFCG. Resumo: Neste trabalho teremos uma abordagem teórico-histórica da construção da economia política substituída pela clássica e sua contestação, que posteriormente seria economia política onde, desta, elucidaremos suas transformações teóricas, metodológicas e ideológicas ao longo da história do capitalismo. Percebendo a importância...

    4686  Palavras | 19  Páginas

  • Karl marx e a historia da exploração do homem

    KARL MARX E A HISTÓRIA DA EXPLORAÇÃO DO HOMEM (Professor Fábio) Resumo do capitulo Compreensão do texto (exercícios) Mara Rúbia Martins Rosa Administração   Introdução O pensamento de Karl Marx, expresso pela teoria do materialismo histórico, originou a corrente de pensamento mais revolucionária tanto do ponto de vista teórico como da prática social. Com o objetivo...

    1687  Palavras | 7  Páginas

  • Filosofia Iluminista

    Por esta razão, eles eram contra as imposições de caráter religioso, contra as práticas mercantilistas, contrários ao absolutismo do rei, além dos privilégios dados a nobreza e ao clero. Os burgueses foram os principais interessados nesta filosofia, pois, apesar do dinheiro que possuíam, eles não tinham poder em questões políticas devido a sua forma participação limitada. Naquele período, o Antigo Regime ainda vigorava na França, e, nesta forma de governo, o rei detinha todos os poderes. Uma...

    2562  Palavras | 11  Páginas

  • A relação história e ciência numa concepção iluminista

    A RELAÇÃO HISTÓRIA E CIÊNCIA NUMA CONCEPÇÃO ILUMINISTA A relação História e ciência, numa concepção iluminista O século XVIII é marcado por uma sociedade em transformação, pela desestruturação final do feudalismo e o avanço da ordem burguesa.Tal transformação renascentista, dá origem ao Iluminismo, corrente filosófica pautada na razão, a qual aproxima História e ciência, sendo estas as bases para o entendimento do mundo. A tentativa do homem em compreender a origem da vida, a si mesmo, aos fatores...

    1131  Palavras | 5  Páginas

  • A importância da filosofia na formação do docente

    Resumo O filósofo alemão G.W.F. Hegel (1770-1831) assume como tarefa da filosofia reunir o que foi separado. Nesse sentido ele empreende o esforço de compreender filosoficamente a organização humana nos momentos, denominados por ele, da eticidade que são a família, a sociedade civil-burguesa e o estado. Essa consideração Hegel leva a cabo em seus Princípios da Filosofia do Direito, obra, na qual, reconstrói o percurso da ordenação humana. A preocupação hegeliana é a de mostrar o que...

    4640  Palavras | 19  Páginas

  • A filosofia de marx

    A FILOSOFIA DE MARX MATERIALISMO DIALÉTICO Baseado em Demócrito e Epicuro sobre o materialismo e em Heráclito sobre a dialética (do grego, dois logos, duas opiniões divergentes), Marx defende o materialismo dialético, tentando superar o pensamento de Hegel e Feuerbach. A dialética hegeliana era a dialética do idealismo (doutrina filosófica que nega a realidade individual das coisas distintas do "eu" e só lhes admite a idéia), e a dialética do materialismo é posição filosófica que considera a...

    2313  Palavras | 10  Páginas

  • RESUMO: MARX CIÊNCIA E REVOLUÇÃO

    revolução burguesa e prosseguia a industrialização capitalista. A região da Renânia era justamente a mais desenvolvida industrialmente e a mais progressista do ponto de vista político dentre as províncias prussianas. Após o término de seus estudos secundários no Liceu de Tréveris, em 1835, Marx ingressou nesse mesmo ano na Faculdade de Direito da Universidade de Bonn, transferindo-se no ano seguinte, para a Universidade de Berlim. Tendo deslocado os seus interesses para o campo da filosofia ALIENAÇÃO...

    8733  Palavras | 35  Páginas

  • Resumo: a ideologia alemã

    Resumo: A ideologia Alemã Em primeiro lugar, este resumo se refere apenas à primeira parte do livro A ideologia alemã, cujo título é Feuerbach.A ideologia alemã é uma polêmica dirigida contra os neo-hegelianos, analisando e satirizando as suas idéias de reforma moral da humanidade. A estes devaneios de uma pequena-burguesia sonhadora, Marx e Engels opõem a pesquisa de método histórico e crítico, fundamentada sobre as relações sociais, no estudo da vida prática em sociedade. O estilo...

    2102  Palavras | 9  Páginas

  • Resumo Geral Sociologia

    RESUMO DE SOCIOLOGIA O ANTICLERICALISMO - O anticlericalismo foi um aspecto importante no pensamento da Ilustração. - Voltaire era um dos filósofos contra a religião. Ele não se ateve apenas à propagação de ideias anticlericalistas, mas também moveu processos judiciais contra a Igreja Católica, a fim de rever as antigas condenações do Tribunal da Inquisição. Ele chegou a comprovar a injustiça de alguns veredictos e a obter indenizações às famílias dos condenados. - A igreja foi questionada...

    2908  Palavras | 12  Páginas

  • ORIGENS E CRISES DA SENSIBILIDADE NO CONTEXTO DA REVOLUÇÃO FRANCESA: TRANSFORMAÇÕES NAS REPRESENTAÇÕES E PRÁTICAS CULTURAIS DO CATOLICISMO

    ORIGENS E CRISES DA SENSIBILIDADE NO CONTEXTO DA REVOLUÇÃO FRANCESA: TRANSFORMAÇÕES NAS REPRESENTAÇÕES E PRÁTICAS CULTURAIS DO CATOLICISMO João B. RESUMO O presente trabalho tem como objetivo fazer uma abordagem do processo histórico da Revolução Francesa e o rompimento desta com a Religião Católica, mostrar como ocorreu à descristianização por um determinado período no qual o culto da Razão e depois o culto do Ser Supremo estava em voga. PALAVRAS-CHAVE: Revolução Francesa; Catolicismo;...

    1196  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo Fundamentos Éticos do Serviço Social

    Resumo: BARROCO, Maria Lúcia Barroco. Fundamentos éticos do Serviço Social. In: CFESS/ABEPSS. Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais- Brasília:CEFESS, ABEPSS, 2009 ( Unidade II, seção 2.3, p.165-184). Introdução Há cerca de duas décadas, o debate da ética começa a se inserir na sociedade, ultrapassando os limites da filosofia. Na cotidianidade, a ética passa a ser tratada como orientadora de princípios moralizadores, apresentando-se como uma alternativa conservadora. ...

    1075  Palavras | 5  Páginas

  • RESUMO TEORIA DA HISTORIA

    RESUMO Como podemos acompanhar e absorver nessa leitura da obra, a Teoria da História é fundamental na formação de um historiador ou professor, além de abranger outras diversas disciplinas. Tem relação intensa com a filosofia e epistemologia. Constata-se que a teoria da história está em constante interação com outras disciplinas A moderna Teoria da História (séc. XVIII) surge com a intenção de dar continuidade às reflexões sobre o passado, podendo estar em oposição a esse método de análise, levando...

    3333  Palavras | 14  Páginas

  • Resumo de textos doutorado

    CAMINO RESUMO I Trabalho apresentado ao Professor Dr. Leôncio Camino como pré-requisito parcial para a conclusão da disciplina Psicologia Social I. Doutoranda: Thyana Farias Galvão de Barros Orientador: Prof. Dr. José Pinheiro - UFRN João Pessoa – PB Março/2007 CHAUÍ, M. (1999). Convite à filosofia. São Paulo, Ática. Unidade 2 – A razão – 1º ao 5º Capítulos. pp. 57-89. Na unidade 2 de Convite à Filosofia, Chauí (1999) busca discutir os vários sentidos (que permeiam a filosofia) da palavra...

    3130  Palavras | 13  Páginas

  • RESUMO DO 2º E 3º CAPÍTULO DO LIVRO POLÍTICA SOCIAL: FUNDAMENTOS E HISTÓRIA

    RESUMO DO 2º E 3º CAPÍTULO DO LIVRO POLÍTICA SOCIAL: FUNDAMENTOS E HISTÓRIA BEHRING, Elaine & BOSCHETTI, Ivanete. Política Social: Fundamentos e História. São Paulo, Cortez Editora, 2ª. Ed.,2007. Neste livro a Política Social é analisada nos vários períodos históricos, desde a sua origem relacionando com a economia, a luta de classes, a política e a cultura. O segundo capítulo associa a origem das políticas sociais aos movimentos de massa social-democratas e a afirmação dos Estados-nação, que...

    1939  Palavras | 8  Páginas

  • História do direito

    1 – Considerações iniciais A Idade Média é um período riquíssimo da história, e nela ocorreram importantes transformações na sociedade, nas instituições, no modo de o homem olhar para si e para o mundo e, consequentemente, o direito perpassou todos esses momentos, absorvendo as mudanças e criando a forma de regulação social. Apenas para citar os eventos mais recordados, é nela que ocorreram as invasões bárbaras, a formação do Império de Carlos Magno, a formação de uma Igreja Católica organizada...

    3016  Palavras | 13  Páginas

  • Resumo do texto marxismo e educação de ivo tonet

    pelas várias interpretações do pensamento de Marx. Como encontrar o sentido o mais fidedigno possível das afirmações de Marx? Sabe-se que a obra desse autor deu origem a várias interpretações desde a sua elaboração até os dias atuais. E que essas interpretações fazem “escola”, ou seja, sinalizam um caminho ao ‫٭‬ Professor de filosofia da Universidade Federal de Alagoas. 2 qual se filiarão outros leitores de Marx. O problema é que, a nosso ver, a maioria dessas interpretações e especialmente...

    5701  Palavras | 23  Páginas

  • O Surgimento Da Ciencia Moderna E A Historia As Contribuicoes De Galileu Gailei E Francis Bacon Libre

    O surgimento da ciência moderna e a história: as contribuições de Galileu Galilei e Francis Bacon. Ana Aparecida Arguelho de Souza* Seja dito claramente que não pode ser formulado um juízo correto nem sobre o nosso método nem sobre suas descobertas, pelo critério corrente - as antecipações; pois não nos podem pedir acolhimento do juízo cuja própria base está em julgamento. Francis Bacon Resumo: O presente trabalho é uma tentativa de evidenciar que o surgimento da ciência moderna está organicamente...

    3392  Palavras | 14  Páginas

  • Livro filosofia diáletica

    A DIALÉTICA: CONCEPÇÃO E MÉTODO Origens da dialética Na Grécia Antiga, a palavra "dialética" expressava um modo específico de argumentar que consistia em descobrir as contradições contidas no raciocínio do adversário (análise), negando, assim, a validade de sua argumentação e superando-a por outra (síntese). Sócrates foi considerado o maior dialético da Grécia. Utilizando-se da dúvida sistemática, procedendo por análises e sínteses, elucidava os termos das questões em disputa, fazendo nascer...

    8741  Palavras | 35  Páginas

  • Resumo a era do direito

    Resumo do Livro A ERA DOS DIREITOS de Noberto Bobbio Introdução O reconhecimento e a proteção dos direitos humanos estão na base das Constituições democráticas modernas. A evolução dentro da relação: Estado e sociedade; passou-se da prioridade dos deveres dos súditos à prioridade dos direitos do cidadão, emergindo um modo diferente de encarar a relação política, não mais predominante do ângulo do soberano, e sim daquele do cidadão, em correspondência com a afirmação da teoria individualista...

    7349  Palavras | 30  Páginas

  • A revolução burguesa no brasil - florestan fernandes

    1 INTRODUÇÃO A interpretação do processo de formação do Brasil moderno realizada por Florestan Fernandes em “A revolução burguesa no Brasil: ensaios de interpretação sociológica”, fez dessa obra um clássico das Ciências Sociais brasileira. Escrita no contexto da ditadura militar segundo a filosofia do “pensar sobre para ousar contra”, o ensaio teve imensa repercussão na intelectualidade brasileira, ainda que não se tratasse de “sociologia acadêmica”, como o próprio autor faz questão...

    8168  Palavras | 33  Páginas

  • Resumo Jean Jacques Rousseau

    RESUMO DO LIVRO JEAN-JACQUES ROUSSEAU – Michel Soetard Jean-Jacques Rousseau (1712 - 1778) Nas palavras do autor Joe Palmer (50 grandes educadores) Rousseau era “gênio autodidata da Era do Iluminismo, nasceu em uma família burguesa, em 1712, numa Genebra calvinista.”. Podemos entender assim parte do que foi e será esse autor tanto em sua época, quanto para influencias posteriores. Este grande pensador, foi sem duvida, um homem de paradoxos e contradições expoentes tanto em sua obra quanto em sua...

    1902  Palavras | 8  Páginas

  • resumo de cincias sociais

    RESUMO FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS 01 - INTRODUÇÃO Política denomina arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados; aplicação desta arte aos negócios internos da nação (política interna) ou aos negócios externos (política externa). Nos regimes democráticos,a ciência política é a atividade dos cidadãos que se ocupam dos assuntos públicos com seu voto ou com sua militância. A palavra tem origem nos tempos em que os gregos estavam organizados em cidadesestado...

    4763  Palavras | 20  Páginas

  • Filosofia no colegial

    Segundo Cotrim “A palavra filosofia é formada dos termos gregos: filos, que traduz a idéia de amor, esofia, que significa sabedoria. Assim, a filosofia tem o sentido de ‘amor à sabedoria’.”. No dicionário Aurélio, Filosofia é “O Estudo que se caracteriza pela intenção de ampliar incessantemente a compreensão da realidade, no sentido de apreendê-la na sua totalidade, quer pela busca da realidade capaz de abranger todas as outras [...]“. A criação da palavra filosofia é atribuída por diversos autores...

    4510  Palavras | 19  Páginas

  • Filosofia

    ATIVIDADE AULA 1 EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO SERVIÇO SOCIAL. RESUMO: Da idade média até o século XIV o cuidado dos pobres era responsabilidade da Igreja que, por sua vez, era sustentada por donativos dos membros da família real e da aristocracia. Além das instituições religiosas, grêmios, sociedades e fraternidades civis, organizados por afinidades ocupacionais ou por localidade, como a dos artesões e camponeses, prestavam ajuda mútua aos seus filiados e parentes, bem como aos pobres em geral, principalmente...

    4144  Palavras | 17  Páginas

  • Fichamento Síntese de uma história das idéias jurídicas

    Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências Jurídicas Departamento de Direito Ficha – Resumo Síntese de uma História das Ideias Jurídicas Da Antiguidade Clássica à Modernidade Aluno: Gustavo Becker Monteiro Professor: Antônio Carlos Wolkmer Florianópolis, 02/07/2012 Introdução Esta ficha-resumo em referência à obra Síntese de uma História das Ideias Jurídicas da Antiguidade Clássica à Modernidade, de autoria do Prof. Antônio Carlos Wolkmer tenta a...

    11501  Palavras | 47  Páginas

  • éica e filosofia politica

    ÉTICA E FILOSOFIA POLÍTICA CURITIBA 2014 BRUNA MORITO INOCENCIO DIEGO BATISTA MOREIRA ELISANGELA DOS SANTOS SOUZA KAUANA MAIARA ÉTICA E FILOSOFIA POLÍTICA Trabalho apresentado à disciplina Filosofia e Ética Organizacional para obtenção parcial de nota referente ao segundo período do curso Bacharelado em Administração. Professor: Valdinei Caes CURITIBA 2014 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 3 1.1 Ética 3 1.2 Filosofia 3 1.3 Política...

    2459  Palavras | 10  Páginas

  • Resumo sobre a exploração do homem

    RESUMO SOBRE A EXPLORAÇÃO DO HOMEM (SERVIÇO SOCIAL) Simultaneamente às elaborações dos fundadores da sociologia, porém iluminando outras questões propostas pela realidade social, desenvolveu-se o pensamento de Karl Marx, expresso pela teoria do materialismo histórico, originando a corrente de pensamento mais revolucionária tanto do ponto de vista teórico como da prática social. Com o objetivo de entender o sistema capitalista e modifica-lo, Marx escreveu sobre filosofia, economia e sociologia. Sua...

    1992  Palavras | 8  Páginas

  • Historia da Educação

    História da Educação - Período Medieval Resumo: Ponto de início: doutrina da igreja católica; Conhecido como o século das trevas Educação conservadora; Criticava a educação grega (liberal) e romana (prática); Fundação da Companhia de Jesus (jesuítas).     No período medieval a educação era desenvolvida em estreita simbiose com a Igreja, com a fé cristã e com as instituições eclesiásticas que – enquanto acolhiam os oratores (os especialistas da palavra, os sapientes, os cultos, distintos dos...

    10712  Palavras | 43  Páginas

  • a historia

    Clássicos LUDWIG FEUERBACH E O FIM DA FILOSOFIA CLÁSSICA ALEMÃ LUDWIG FEUERBACH E O FIM DA FILOSOFIA CLÁSSICA ALEMÃ LUDWIG FEUERBACH E O FIM DA FILOSOFIA CLÁSSICA ALEMÃ Friedrich Engels1 Ludwig Feuerbach e o Fim da Filosofia Clássica Alemã é uma obra escrita por Friedrich Engels em 1886 e publicada primeiramente, nesse mesmo ano, no jornal socialista alemão Die Neue Zeit (“Os Novos Tempos”). Posteriormente, em 1888, em Estugarda, foi publicada a segunda edição, com algumas alterações, junto a...

    20786  Palavras | 84  Páginas

  • Resumo Texto Vazquez

    Brasileira, 2000. p. 05 – 84. O texto é dividido nos seguintes tópicos e sub-tópicos; I – Objeto da ética, 1. Problemas morais e problemas éticos, 2. O campo da ética, 3. Definição da ética, 4. Ética e filosofia, 5. A ética e outras ciências; II – Moral e história, 1. Caráter histórico da moral, 2. Origens da moral, 3. Mudanças Histórico-sociais e mudanças da moral, 4. O progresso moral; III – A essência da moral, 1. O normativo e o fatual, 2. Moral e moralidade, 3. Caráter social da moral, 4. O individual...

    3563  Palavras | 15  Páginas

  • Filosofia da religião

    INTRODUÇÃO A filosofia, de uns tempos para cá, viu-se na necessidade de estudar o fato religioso. Com o advento da filosofia imanentista, a transcendência ao absoluto que sempre foi admitida como uma realidade natural no homem, começa a ser questionada. Surgem diferentes posicionamentos a seu respeito: desde a sua negação por completo, como à sua absolutização, chegando-se a afirmar que é um fato evidente, inquestionável. Infelizmente, até o presente momento, fez-se pouca filosofia sobre a religiosidade...

    16319  Palavras | 66  Páginas

  • Trabalho Filosofia

    apresentará o pensamento filosófico através da história, utilizando-se para tanto, a divisão tradicional da história em quatro períodos: Idade Antiga ou Antiguidade, Idade Média, Idade Moderna e Idade Contemporânea. Serão abordados: a contextualização histórica do período, os principais autores e obras, teorias, influências e relação com o direito. Considerando a história como um resultado de processos de transformações dinâmicas, temos também que a Filosofia também acompanhou este processo. É importante...

    7634  Palavras | 31  Páginas

  • filosofia da religião

    UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS RENATA SCHLUMBERGER SCHEVISBISKI A “obra” da ideologia e a ideologia na obra de Claude Lefort (Versão corrigida) São Paulo 2013 RENATA S. SCHEVISBISKI A “obra” da ideologia e a ideologia na obra de Claude Lefort (Versão corrigida) Tese apresentada ao Programa de Pósgraduação em Ciência Política, do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade...

    99201  Palavras | 397  Páginas

  • A Estética, histórias e teoriass

    Urbanismo Contemporâneos – Uma Crítica Realista Autor: Fellipe de Andrade Abreu e Lima Arquiteto e Urbanista formado pela Universidade Federal de Pernambuco (2004). É mestre em Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo / Desenvolvimento Urbano pela Universidade Federal de Pernambuco (2007). É doutorando em História e Fundamentos da Arquitetura e do Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP). Conselheiro Científico da Revista Eletrônica de Ciências...

    12622  Palavras | 51  Páginas

  • A Mulher e a filosofia

    O DISCURSO FILOSÓFICO: definindo o corpo Losandro Antônio Tedeschi1 Resumo: Muito pouco de natureza existe em nosso corpo. Que cultura ou que discurso construiu a mulher? Como a “natureza feminina”, o corpo da mulher foi pensado? Platão nomeia a “natureza feminina” e responsabiliza a matriz (útero) pelas doenças femininas. Hipócrates, seguindo Platão, teoriza a “sufocação uterina” relacionando o fraco com o feminino e o forte com o masculino, hierarquizando os sexos desde a geração. Platão...

    6254  Palavras | 26  Páginas

  • História da Educação e da Pedagogia - Power Point

    HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO E DA PEDAGOGIA Maria Lúcia de Arruda Aranha Introdução: História e História da Educação • Antigas concepções de História : Fazer História é recontar os mitos, os acontecimentos sagrados que são reatualizados nos rituais pela imitação dos gestos dos deuses. • A partir do Sec. VI A.C. a filosofia surge na colônia grega de Jônia(atual Turquia) como uma maneira reflexiva de pensar o mundo, que rejeita a prevalência religiosa do mito e admite a pluralidade de interpretação...

    7890  Palavras | 32  Páginas

  • RESUMO MANIFESTO COMUNISTA

    Universidade Estadual do Centro-Oeste Unicentro Resumo do Manifesto do Partido Comunista Karl Marx e Friedrich Engels Comunicadores: Carlos Faria e Ana Carolina Ribeiro Disciplina: Filosofia da Educação Prof. Darlan Faccin Weide Guarapuava, Outubro de 2010 Resumo do Manifesto do Partido Comunista “A história de toda a sociedade até hoje é a história de luta de classes” (p.66) “A sociedade inteira vai-se dividindo cada vez mais em dois grandes campos inimigos, em duas grandes classes diretamente...

    1385  Palavras | 6  Páginas

  • A crise da filosofia burguesa

    A CRISE DA FILLOSOFIA BURGUESA Se nos dermos ao trabalho de estudar atentamente a evolução da filosofia burguesa destes últimos tempos, veremos que suas próprias bases são periodicamente postas em questão. O fato da crise é, portanto, quase indiscutível. Sua descrição e seu estudo crítico constituem já uma tarefa bem complexa, tanto no plano histórico como de um ponto de vista particularmente filosófico. É aí, com efeito, que desde já se coloca a questão: o que há de especificamente novo...

    928  Palavras | 4  Páginas

  • Resumo crítico filosofia

    presente trabalho é resumo crítico dos textos: Filosofia e educação e Filosofia: Pressupostos e concepções de educação de Ivanilde Apoluceno de Oliveira, capítulos I e II do livro, Filosofia da educação: Reflexões e debates. O capítulo I é dividido em três tópicos: O que é filosofia, o que é educação, o que é filosofia da educação. No primeiro tópico a autora faz um estudo sobre os três pressupostos básicos da filosofia que é a filosofia como atividade especificamente humana, filosofia como estrutura...

    3285  Palavras | 14  Páginas

  • O problema da razão na filosofia burguesa”

    Resumo: “O Problema da Razão na Filosofia Burguesa” Rio das Ostras 06/04/2009 Na História da filosofia burguesa é possível discerni três categorias históricas da humanidade:as categorias do humanismo,Historicismo e da Razão dialética.O antagonismo entre progresso e reação,apresenta a partir de 1848 um novo aspecto:as tendências progressistas. 1. O rompimento com a tradição progressista: (...) a tarefa ideológica da burguesia revolucionária fora a conquista da realidade por...

    684  Palavras | 3  Páginas

  • HISTORIA MODERNA E CONTEMPORANEA II

    Unidade II Unidade II Analisaremos agora a crise do absolutismo e a ascensão do Estado liberal. Assim, daremos ênfase especial às revoluções burguesas (na França, a Revolução Francesa e, na Inglaterra, a Revolução Gloriosa e a Revolução Industrial), discutindo o processo de industrialização e a introdução de novos paradigmas sociais do liberalismo clássico e da democracia popular. As contradições do Antigo Regime irão propiciar o avanço do ideário liberal e suas manifestações revolucionárias. A...

    15595  Palavras | 63  Páginas

  • Filosofia política moderna

    Boron, Atilio A.. Filosofia política moderna. De Hobbes a Marx. En publicacion: Filosofia política moderna. De Hobbes a Marx Boron, Atilio A. CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales; DCP-FFLCH, Departamento de Ciencias Politicas, Faculdade de Filosofia Letras e Ciencias Humanas, USP, Universidade de Sao Paulo. 2006. ISBN: 978-987-1183-47-0 Disponible en la World Wide Web: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/secret/filopolmpt/filopolmpt.pdf www.clacso.org RED DE BIBLIOTECAS...

    181335  Palavras | 726  Páginas

  • Resumo de filosofia

    RESUMO DA HISTÓRIA DA FILOSOFIA - TEXTOS PERÍODOS DA FILOSOFIA IDADE ANTIGA PERÍODO DA FILOSOFIA - 1º PRÉ-SOCRÁTICO ( SÉCULO VIII a.C. - V a.C.) CONTEXTO HISTÓRICO Os gregos fundam colônias espalhadas pelo Mediterrâneo (séc. VIII a.C.): Surgimento de um comércio ativo e de uma indústria próspera. A camada social envolvida nas atividades comerciais e industriais é responsável pela substituição da aristocracia pela democracia (séc. VI a.C.). Primeiros legisladores gregos: Dracon, Sólon...

    2311  Palavras | 10  Páginas

  • Historia Economica Geral

    2ª Aula: 09 de abril de 2013 Unidade 1 Texto: Marx Hoje Autor: Jon Elster Resumo de Conceito de Modo de Produção Dois Elementos: a) Estrutura: Unidade das Forças Produtivas e das Relações Sociais de Produção. b) Superestrutura: formas políticas, jurídicas, filosóficas, religiosas, artísticas e etc. Enfim, as formas através das quais os homens tomam consciência de realidade. Crítica: As Forças Produtivas determinam as Relações Sociais de Produção. A estrutura determina a superestrutura...

    8824  Palavras | 36  Páginas

  • A história do romantismo

    melancólico, falando de solidão e nostalgia. Enfim, o ideal romântico, tenta colocar o universo que presenciamos, de forma subjetiva, sendo que a expressão do sentimentalismo não precisa obedecer a nenhuma regra, antes adorada pelos clássicos. Origens do Romantismo O termo romantismo foi movimento cultural e estético da primeira metade do século XIX; atualmente, sentimentalismo, que se opõe ao termo Classicismo (romântico x clássico); O Romantismo, apesar de estar relacionado aos sentimentos...

    3413  Palavras | 14  Páginas

  • Fichamento curso de filosofia

    | |Antonio Rezende |2012 |Curso de Filosofia 15ª reimpressão | |Fonte (Livro, revista, jornal) |Editor(a) ...

    7894  Palavras | 32  Páginas

tracking img