: O uso coerente de fontes e documentos garante ao historiador e ao professor que “ensina” história um compromisso com a verdade?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1687 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Curso de Licenciatura em Pedagogia

Português Instrumental
Pólo: São Pedro da Aldeia.


Avaliação A DISTÂNCIA 1 – 2012/2

Coordenadora: Professora Helena Feres Hawad

Entrega: 16/10/2012

|Matrícula: 12212080471 |Aluno(a):Flavio Fernando Pedro dos Santos |
|| |
|Pólo: São Pedro da Aldeia |Nota: ____________________ |

Nesta atividade, você vai escrever uma carta de apresentação, apresentando-se a seututor presencial de Língua Portuguesa Instrumental.
Esse tipo de carta é requerido frequentemente na esfera das atividades profissionais. Podemos precisar produzi-lo, por exemplo, quando nos candidatamos a um emprego, ou a um curso de pós-graduação. O mais importante, nessas cartas, é apresentar uma imagem favorável de nós mesmos, de modo pertinente ao contexto, mas sem cair noexagero do autoelogio.
Observe que as cartas, em geral, têm uma organização estrutural típica e um formato gráfico fixo, os quais podemos representar assim:


XXXXX, XXX XXXX XXXX [H1] Comentário: Nome da cidade, seguido de vírgula, e a data da escrita da carta




XXX XXXXXX, [H2] Comentário: Vocativo, isto é, nome do destinatário, antecedido de uma formaafetuosa ou respeitosa de tratamento, seguido de vírgula


[H3] Comentário: Corpo da carta, onde se desenvolve o conteúdo


XXXXXXX XXXXXXXXXX XXXXXXXXXXXXXX XXX X XXXX X XXXX XXXXXXXX XX XXXXXXXX XX XX XXXXX XXX XXXX XXX XXXX XXXXXX XX XXX XXXX X.
XXXX XXXXXX X XXXX XX XXXXXX X XXXXXXXXX XXX XXXX XX XXXXXXXX XXXX XXXX XXXX XX XXX XXX XXX XXXXXX XX X XXXXXX XXXXX XXX XXXXXXX XXX XXXX XXX XXXXXX X XX XXXXX XX XXXXX XXX XXXXX X XXXX X XX.
XXXXXX XX XXX XXXX X XXXX XXXXXX X XXXX XX XXXXXX X XXXXXXX XXX XXXX XXX XXXXXX.
XXXXXXXXXX XXXXXXXXXXXXXX XXX X XXXX XX XXXX XXXXXXXX XX XXXXXXXX XX XX XX XXXXXX X XXXXXXXXX XXX XXXX XX XXXXXXXX XXXX XXXX XXXX XX XXX XXX XXX.




XXXXXXXX, [H4] Comentário: Saudação final,seguida de vírgula


XXXXXXXXX [H5] Comentário: Assinatura do remetente




No vocativo, usamos, antes do nome do destinatário, uma forma de tratamento que revele afeto ou respeito, dependendo do grau de intimidade que temos com a pessoa. Assim, podemos ir de “Querido Vovô Nelson”, ou “Querida Bia”, usados para alguém muito próximo,a “Prezado Senhor Henrique Araújo”, para alguém que não é da nossa intimidade. Em um nível intermediário, quando não temos intimidade, mas também não queremos parecer muito formais, podemos usar, por exemplo, “Caro Luís Augusto”. Esse nível de formalidade é adequado para você endereçar sua carta ao tutor presencial.


O nome da pessoa é indispensável, por uma questão de cortesia.Ou seja, não é muito simpático e gentil você tratar seu destinatário assim: “Caro Tutor”. O adequado é usar o nome dele ou dela após esse tratamento, por exemplo assim: “Caro Tutor Mário”, ou “Cara Tutora Roberta”.


A exceção a essa regra de cortesia ocorre quando não temos como saber o nome da pessoa que receberá nossa carta. Quando, por exemplo, escrevemos a uma loja parareclamar de algum problema em um produto que compramos, ou quando mandamos uma carta para um jornal, não há como saber o nome da pessoa que lerá a carta, então o vocativo fica assim: “Prezados Senhores”. Nesses casos, o nome da pessoa não importa, pois não se trata de uma carta pessoal – o destinatário a que nos dirigimos não é essa pessoa, e sim a instituição ou organização que ela representa....
tracking img