O trabalho na sociedade moderna capitalista - resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1135 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho na sociedade moderna capitalista

A crescente divisão do trabalho é uma das características das sociedades modernas. Émile Durkheim e Karl Marx têm visões diferentes e os pensamentos de ambos os marca perspectivas de analises diversas.
Para Karl Marx, a divisão do trabalho é realizada no processo de desenvolvimento das sociedades, estabelecendo relações de trabalho e maneira dedividir as atividades e com a formação das cidades houve uma divisão entre o trabalho rural (agricultura) e o trabalho urbano (comercio e indústria).
Com o surgimento das fabricas, apareceu também o proprietário das maquinas e, consequentemente, quem pagava o salário do operador das maquinas, ele começou a servir a maquina, pois o trabalho passou a ser feito somente com ela e não era preciso ter muitosconhecimentos, bastava saber opera-la. Subordinado ao proprietário e a maquina o trabalhador só tem sua força de trabalho para vender e se não a vendes o empresário não tem quem opere as maquinas, é o que Marx chama de relação entre iguais. Ao assinar o contrato, o trabalhador aceita trabalhar oito horas diárias ou quarenta horas semanais por determinado salario, a partir dai o capitalista passaa ter o direito de utilizar a força de trabalho no interior da fábrica.
A jornada de trabalho compreende diariamente às 24 horas completas, depois de descontar as poucas horas de descanso. Entende-se que o trabalhador, durante toda sua existência, nada mais é que força de trabalho, portanto, pertence a auto avaliação do capital.
Já Émile Durkheim analisa as relações de trabalho de formadiferente de Marx, Durkheim demostra que a crescente especialização do trabalho promovida pela produção industrial moderna trouxe uma forma superior de solidariedade, e não de conflito, para ele há duas formas de solidariedade, a mecânica e a orgânica.
A solidariedade mecânica é a mais comum nas sociedades menos complexas, nas quais cada um sabe fazer quase todas as coisas que necessita para sobreviver.A solidariedade orgânica é o fruto da diversidade entre os indivíduos e não da identidade das crenças e ações.
Com base nessa visão, na sociedade moderna a coesão social seria dada pela divisão crescente do trabalho. Segundo Durkheim toda a ebulição no final do século XIX, resultante da relação entre o capital e o trabalho, não passava de uma questão moral e se a divisão do trabalho não produz asolidariedade, é porque as relações entre diversos setores da sociedade não são regulamentadas pelas instruções existentes.
Bem diverso [da solidariedade mecânica] é o caso da solidariedade produzida pela divisão do trabalho, a primeira só é possível na medida em que a personalidade individual é absorvida na personalidade coletiva e a segunda só é possível se cada um tiver uma esfera de açãoprópria, por conseguinte, uma personalidade.
As duas diferentes formas de analisar as relações na sociedade moderna capitalista, apresentada por Marx e Durkheim acabaram influenciando ideias no século XX.
Essa nova forma de organização tornou-se conhecida como fordismos em uma referencia a Henry Ford, 1863-1947, e a partir de 1914, ele implantou em sua fabrica de automóveis um modelo que seriaseguido por muitas outras indústrias, a ponto de representar uma nova etapa de produção industrial, as mudanças introduzidas por Ford visavam à produção em série de um produto, o Ford modelo T, para o consumo em massa mais, apenas só isso não explica o fordismo, é apenas um de seus aspectos o mais aparente. Já no final do século XIX, Frederick Taylor, 1865-1915, propunha a aplicação de princípioscientíficos na organização do trabalho, buscando maior racionalização do processo produtivo e com as mudanças introduzidas por Henry Ford em sua fabrica, as expressões fordismo e taylorismo passaram a ser usadas para identificar um mesmo processo.
Com Ford e Taylor, a divisão do trabalho passou pelo planejamento vindo de cima, não levando em conta os operários. Para corrigir isso Elton Mayo,...
tracking img