O trabalho do assistente social nas empresas capitalistas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (469 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de maio de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
As autoras fazem considerações acerca do trabalho do assistente social nas corporações empresariais, que passam a surgir em um contexto de processos macrossociais contemporâneos que incidem socialque incidem na vida social e inflexionam as práticas sociais, inclusive do Serviço Social. Este é afetado pelas mudanças no mundo do trabalho, tendo em vista o movimento de transformação das forçasprodutivas e os mecanismos de reprodução social.
Os anos de 1980 foram marcados por mudanças nas empresas que foram determinadas pela nova dinâmica de acumulação capitalista e respondia à necessidadede integração de um mercado cada vez mais competitivo e globalizado. Tendo que se adaptar as novas formas de produção, as empresas capitalistas tiveram que criar novas estratégias de intervenção parase legitimarem e garantirem maior lucro. Nesse contexto de mundialização e financeirização do capital há também mudanças no que diz respeito à cultura profissional e suas funcionalidades. Observa-seque a partir dos anos de 1990 há um consenso em relação a conciliação de interesses que objetivam atingir metas de qualidade e produtividade.
O Serviço Social dentro dessa lógica empresarial tende ase tornar cada vez mais heterogênio, sendo expressa através das formas arcaicas de trabalho, como terceirizações, subcontratações, além de um grande contingente de trabalhadores desempregados, quepassam a não mais se organizarem politicamente. Dessa forma, o trabalho do assistente social se dá, junto aos trabalhadores, nas situações de trabalho que interferem na produtividade da empresa e nanecessidade de reprodução material e de sua família. Há, portanto, um processo contraditório nessa atuação, haja vista que estabelece uma contraposição aos interesses empresariais, mas que precisam serlegitimados através de ações estratégicas. As empresas, embutidas em uma nova lógica social de uma nova cultura do trabalho utilizam-se de mecanismos para adequar-se à nova dinâmica de acumulação...
tracking img