O rompimento da caixa na arquitetura moderna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3690 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O ROMPIMENTO DA CAIXA NA ARQUITETURA MODERNA – UMA REVISÃO HISTÓRICA.
Jéssica de Moraes Pereira
Universidade de Brasília – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Arquitetura e Urbanismo da Sociedade Industrial – Professor: Rodrigo Santos de Faria

RESUMO
Este artigo tem como propósito mostrar a trajetória do projeto residêncial até o “rompimento da caixa”. O trabalho investiga um conjunto deresidências concebidas desde o renascimento até o século XX as quais foram selecionadas por possuírem características comuns aos seus tempos, culminandonas residências decorrentes do rompimento da composição univolumétrica iniciado a partir da arquitetura de Frank Lloyd Wright e por Mies van der Rohe. A partir do rompimento da caixa, no início do século XX, a arquitetura passou a ser produzida comuma nova classe de elementos mais genéricos e abstratos. Em meados dos anos 1920 um novo elemento de arquitetura passa a integrar a composição das formas: o plano. Este novo elemento, aliado às novas tecnologias, possibilitou que as novas construções pudessem se abrir, explodindo o cubo e compartimentando a caixa. O trabalho aborda, uma revisão da composição arquitetônica desde o renascimento atéa arquitetura moderna expondo a arquitetura de Wright e Mies van der Rohe.

INTRODUÇÃO
No início do século XX começa a se esboçar uma nova arquitetura no mundo. As transformações culturais, sociais e econômicas do começo do século definiram condições para que as vanguardas adquirissem uma nova sensibilidade devido à necessidade de aceleramento e mudança, declarando oposição ao passado. Ora, aarquitetura que se defendia como original não podiam manter vínculos com a história. O comportamento de uma mudança radical definiu alterações nos mecanismos de criação da arte e da arquitetura. Era necessário criar novos elementos arquitetônicos e renovar os esquemas tradicionais. Para isso a arquitetura moderna deveria ser bela e resultante da analogia com a pintura abstrata. Esse artigo tomacomo ápice do estudo uma parte específica da arquitetura moderna, o “rompimento da caixa”. Deste modo aproxima-se da área projetual e tenta demonstrar, por meios investigativos, como esse processo de criação se formulou. Ao “destruir a caixa”, as aberturas propostas por Wright configuram planos que produzem o efeito de extensão do espaço interior. Ou seja, se trata de configurar o espaço modernorenunciando às formas univolumétricas, nada funcionais, que exigem buracos nas paredes. Romper a caixa não é formar massas compactas, mas sim lidar com composições de planos desencontrados que não formam cantos, porém formam volumes. Esse conceito se refere a uma nova corrente da arte chamada de neoplasticismo a qual visa buscar através da forma abstrata uma nova relação entre o individual e ouniverso, ou seja, uma modernidade específica. O presente trabalho trata de reunir características comuns entre as casa do período e a contribuição que isso acrescenta em se tratando de projetos de arquitetura. Busca identificar a nova prática projetual, que não procura a univolumetria, mas que também não deixa de lado sua forma por ser abstrata.

1. DOS TRATADISTAS AOS ABSTRACIONISTAS 1.1 O MUNDONATURAL É “MEDIDA”, EM TUDO HÁ PERFEIÇÃO DIVINA
Para tratar brevemente é necessário pelo menos retornar ao Renascimento, quando uma das preocupações dos arquitetos era fazer renascer os restos da aquitetura clásica que se encontravam por toda a Itália. O renascimento encontra seus objetivos nos moldes clássicos gregos, romanos e também nas proporções geométricas. Os princípios compositivos eramaplicados em volumes simples e únicos, fechados e estáveis. A arte deste período, produto da razão, busca encontrar na natureza a relação entre homem e Deus. Relação esta traduzida em simetria, beleza e proporção advindas das observações da natureza e seus mecanismos. Para os renascentistas o mundo era todo regido por medições e proporções perfeitas, inclusive o próprio corpo humano. Essa visão...
tracking img