O que a universidade nao ensina e o mercado de trabalho exi ge1

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1757 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O QUE A UNIVERSIDADE NÃO ENSINA E O MERCADO DE TRABALHO EXIGE.

O QUE A UNIVERSIDADE NÃO ENSINA E O MERCADO DE TRABALHO EXIGE.

1 INTRODUÇÃO
A leitura do livro “O que a Universidade não ensina e o mercado de trabalho exige” reflete valores que acreditamos todos os seres humanos deveriam desenvolver não somente para o mercado de trabalho, mais sim para a vida cotidiana, partindo dessapremissa abordamos aqui uma reflexão da leitura do livro fazendo uma ponte com os quatro pilares da educação.
De forma bem simples, os quatro pilares tratam sobre as várias formas de aprendizado que devemos ter em nossas vidas.
O primeiro fala sobre a importância de sabermos como aprender antes de querer aprender um determinado assunto/tarefa, caso contrário o aprendizado deste será inócuo, uma vez quemuito provavelmente não haverá aprendizado.
O segundo fala sobre a necessidade não somente de saber “como funciona na teoria”, mas na prática, exercitando, construindo, realizando. O aprender por aprender não parece muito útil, exceto quando ele consegue gerar algum fruto real que nos traga benefícios.
O terceiro fala sobre como precisamos redescobrir nosso convívio social a fim de que aquiloque aprendamos seja útil não somente para nós, mas no meio em que nos inserimos. Desta forma, aprendo as tarefas necessárias para que eu possa ser útil na sociedade em que vivo, fazendo a minha parte para o bem-estar coletivo.
E, por fim, o quarto pilar, o aprender a ser, ou seja, somente após aprendermos a aprender, a fazer e a conviver é que podemos realmente definir nossa identidade em nossomeio, saber quem somos.
A motivação é o que leva alguém a praticar uma ação ou vontade gerada pelo pensamento. Sim, motivação é algo gerado pelo nosso pensamento, e não algo inerente ao ser humano, portanto cabe a cada um, individualmente descobrir e praticar as suas ações. Nossos desejos intrínsecos são comer, descansar estudar e outras várias. Fora isso, tudo o que nos acontece é fruto da forçadas idéias e do pensamento. Por isso, cuidar da qualidade do que pensamos, orientar nossas idéias para coisas positivas e desafiadoras é fundamental para que tenhamos motivação para realizar coisas diferentes.

2 IDEIAS PRINCIPAIS E ANÁLISE DAS MESMAS

Para Navarro, os alunos de universidades não podem achar que somente o conteúdo curricular seja capaz de suprir todas as necessidades do mercadode trabalho. Cabe ao mesmo ir a busca de algo a mais, de embasamento teórico além do que é transmitido pela universidade e assim começar a colocá-lo em prática no nosso cotidiano.
Para isso, o aluno tem que se autoconhecer, ou seja, o mesmo tem que reconhecer que tem medo que tem de errar e de falhar e esse medo normalmente surge quando somos confrontados e instigados a algo novo, ou seja, nosacontecimentos novos em nossas vidas que, sem que queiramos, sair da nossa rotina. Como estudantes acadêmicos devemos reconhecer, superar e ultrapassar as barreiras que cismam em aparecer seja no âmbito acadêmico, pessoal e profissional. Segundo Navarro (p.14), “é importante sermos cada vez mais capazes de assumir riscos e ousar”.
Mas Navarro ainda diz que precisamos tem um propósito, ter umaintenção de vida, nos perguntando: Será que realmente gosto do que faço? Pois esse é um dilema de várias pessoas, pois, ter uma convicção de que estamos fazendo a escolha certa é bem difícil quanto parece. Quando temos essa certeza agimos mais naturalmente e realizamos as atividades com prazer e otimismo. Mas há, ainda, muitas pessoas que ao decorrer de um curso de graduação ou até mesmo atuando navida profissional percebem que não tem vocação ou que não goste mais daquilo que faz. Mas para conseguir sobreviver a esses questionamentos do que queremos e do que gostamos de fazer, é preciso seguir um propósito para ser desejado no mercado de trabalho.
Para conseguir ter tudo bem claro na nossa mente, depende e muito dos nossos valores, porque todas as ações que praticamos cotidianamente seja...
tracking img