O profissional de secretariado e atendimento ao cliente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4085 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução
Temos de partir do princípio de que o país Angola foi criado através de um pacto de colonização interno, depois da partilha de África pelas potências europeias. Foi um pacto entre o colonizador e o colonizado, entre o vencedor e o vencido, entre o ocupante e o ocupado
Língua portuguesa tem existência, como uma das línguas nacionais e como língua oficial. Em Angola, o português começoua ter uma cor africana quando os PALOP determinaram que a língua portuguesa se torna-se a sua língua oficial. Ao contrario do que acontecia até ao final da era colonial, havia conexão dos erros agora notou-se que a língua esta em transformação, mais que essa transformação ou é assumida ou pelo menos, não é impeditiva aceção social.
O português é a língua oficial de Angola. Em 1983, 60% dosmoradores declararam que o português é sua língua materna, embora estimativas indiquem que 70% da população fale uma das línguas nativas como primeira ou segunda língua.
Além do português, Angola abriga cerca de onze grupos linguísticos principais, que podem ser subdivididos em diversos dialetos cerca de noventa. As línguas principais são: o umbundu, falado pelo grupo ovimbundu parte central do país, okikongo, falado pelos bakongo, ao norte, e o chokwe-lunda e o kioko-lunda, ambos ao nordeste. Há ainda o kimbundu, falado pelos mbundos, mbakas, ndongos e mbondos, grupos aparentados que ocupam parte do litoral, incluindo a capital Luanda.
Talvez em razão dessa variedade linguística original, o português acabou por se tornar uma espécie de língua franca, que facilitava a comunicação entre osdiversos grupos. Em contato com as línguas nativas, o português também sofreu modificações, dando origem a falares crioulos, conhecidos como pequeno português.
É uma nova realidade linguística em Angola, a que chamamos português de Angola ou angolano, à semelhança do que aconteceu ao brasileiro ou ao crioulo. Embora em estado embrionário, o "angolano" apresenta já especificidades próprias.
Pensamosque, no nosso país, o português de Angola sobrepor-se-á ao português padrão como língua segunda dos angolanos.
A língua literária em Angola distinguiu-se sempre pela presença das línguas locais, expressamente em diálogos ou interferindo fortemente nas estruturas do português. Embora quase exclusivamente em língua portuguesa, a literatura angolana conta também com algumas obras em Kimbundu e umbunduA língua portuguesa em Angola

Espero, ardentemente, que após a recente conquista de uma pátria política apenas três décadas de independência, os escritores angolanos construam uma pátria cultural sólida, delineando suas marcas linguísticas a fim de que se faça conhecer melhor em toda a comunidade lusófona.
Angola – nome derivado de NGOLA, sede do reino dos NGOLA – é um país da África Austral, comum território de 1.246.700 km2 e cerca de 13,4 milhões de habitantes. Adota a língua portuguesa como oficial, mas, como língua materna, o português não é a primeira língua desse país.
Predominam na população as línguas nativas africanas, que servem de instrumento de comunicação nas múltiplas situações correntes da vida, entre elas: kimbundu, umbundu, kuanhama, cokwe, kikoongo, herero. (CAMPOS1998: 23).
A adaptação da língua do antigo colonizador como língua oficial foi um processo comum à grande maioria dos países africanos. No entanto, em Angola deu-se o facto pouco comum de uma intensa disseminação do português entre a população angolana, a ponto de haver uma expressiva parcela da população que tem como sua única língua aquela herdada do colonizador.
Entre 1575 e 1592 estima-se quetenham desembarcado em Angola 2340 portugueses, embora apenas 300 permanecessem em Luanda em 1592, pois 450 teriam sido vítimas de guerras e doenças e os restantes ter-se-iam fixado no interior, onde assimilaram as línguas e culturas africanas. O número de mulheres europeias na colónia seria muitíssimo reduzido, o que significa que a larga maioria dos filhos dos colonos, mestiços, eram educados...
tracking img