O professor e as novas tecnologias: considerações sobre a formação docente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1356 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE PAULISTA

Luciene Martins de Almeida B24IDD3
Rubiana Alves B262052
Thais Aparecida Silva Cunha B317485

O PROFESSOR E AS NOVAS TECNOLOGIAS:
CONSIDERAÇÕES SOBRE A FORMAÇÃO DOCENTE

São José dos Campos
2012

INTRODUÇÃO
O projeto APS (Atividades Práticas Supervisionadas) são atividades que
constituem a grade curricular do curso de Pedagogia da Universidade Paulista
(UNIP), estas quesão sempre atreladas a alguma disciplina cursada no semestre,
sendo supervisionadas e orientadas pelo professor responsável pela respectiva
disciplina.
Neste semestre, a APS está engajada na disciplina Tecnologia da
Informação e Comunicação em Educação (TICE), proposta com o tema: O professor
e as novas tecnologias: considerações sobre a formação docente , objetivando que o
estudante aprimore oconhecimento da atual realidade escolar no que diz respeito à
relação e formação dos docentes frente ao uso das novas tecnologias no ambiente
educacional.
Para efetivação deste projeto faz-se necessário após a pesqui sa
bibliográfica, o estudante visite uma escola pública de Educação Básica que faz uso
das novas tecnologias – como laboratório de informática, data show - para
entrevistar doisprofessores ou diretor, a fim de o bservar a opinião e atuação desses
profissionais na adesão das novas tecnologias no processo ensino aprendizagem
dos alunos, relacionando a teoria com a prática.

DESENVOLVIMENTO
Estamos vivendo em uma sociedade onde as novas tecnologias estão cada
vez mais presentes no mundo, abrangendo pr aticamente todas as áreas (educação,
mercado de trabalho, economia, lazer, socialetc.) e idades, desde os pequenos até
os idosos.
Segundo Toffler (1993) “as mudanças estão ocorrendo nas áreas
econômicas, sociais, culturais, políticos, religiosos, institucionais e até mesmo
filosóficas. Uma nova civilização esta nascendo, que envolve uma nova maneira de
viver”. Concordando com o autor, diríamos hoje que esta nova civilização já nasceu
e de fato, impôs uma nova maneira de viver,cuja aparecem certas exigênci as que
antigamente eram desconhecidas, maneira esta que valoriza extremamente o
domínio das novas tecnologias como condição para que o homem se adeque a
realidade social.
Diante desse novo momento tecnológico é necessário reconhecer que
também nas escolas o uso das novas tecnologias é extremamente benéfico para
uma educação de qualidade, porém nos deparamos com umgrande impasse , cujas
escolas estão

estruturalmente

preparadas

para

recebê -las (laboratório

de

informática, DVD, televisões, data show etc.), mas o corpo docente, em sua maioria,
não tem tanta aptidão para manusea -las.
Devido a essa falta de aptidão dos professores em relação ao uso das
tecnologias nas aulas – até então tradicionais, expositivistas -, percebe-se que os
profissionais daeducação quando as utilizam, quase sempre são sem planejamento,
enquanto estas deveriam servir de ferramenta de apoio para a melhoria na
construção do conhecimento dos alunos.

A respeito disso considera-se:
Não se trata de simplesmente substituir o quadro-negro e o giz por algumas
transparências,

por

vezes

tecnicamente

mal

elaboradas

ou

até

maravilhosamente construídas no Power Point, oucomeçar a usar um Data
Show. As técnicas precisam ser escolhidas de acordo com o que se
pretende que os alunos aprendam”. Masetto (2007, p. 143)

Partindo deste pressuposto, percebe-se que essa má utilização das novas
tecnologias em favor da melhoria na qualidade do ensino, se dá por falta de
capacitação e formação para os profissionais.
Após o anuncio do projeto Educação Digital – Política paracomputadores
interativos e tablets, criado pelo atual ministro da educação Aloizio Mercadante , ele
relatou: “Estamos definindo que, na educação, a inclusão digital começa pelo
professor”, porém na práxis ed ucativa isso não cai muito bem. Sabe -se que o
governo tem criado vários projetos, como o citado anteriormente e PROINFO
(Programa Nacional de Tecnologia Educacional), também tem investido...
tracking img