O processo de empoderamento das mulheres ribeirinhas marajoaras numa conjuntura histórioc social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2189 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O PROCESSO DE EMPODERAMENTO DAS MULHERES RIBEIRINHAS MARAJOARAS NUMA CONJUNTURA HISTÓRIOC SOCIAL
Maria Emiliana Pinto Medeiros

Resumo:
Este trabalho visa discutir parcialmente as ações socioeducativas promovidas pelo projeto de extensão intitulado “Mulheres vivas das matas do Marajó: rompendo com as desigualdades, gerando autonomia e igualdade no campo, na floresta e nos rios”. No decorrer daexecução das atividades do projeto observou-se que são mulheres vulneráveis ao acesso de seus direitos e dos órgãos de proteção, devido, principalmente, à distância, a falta de informação, a baixa escolaridade e a dependência emocional e financeira de seus maridos/companheiros. Mas que, no entanto, já possuem estratégias de empoderamento e de busca pela autonomia, através dentre outros fatores dotrabalho coletivo, como confecção de artesanato e da organização em grupo.

Palavras-chaves: Mulheres; direitos e deveres; empoderamento; desenvolvimento.

Introdução
(...) Somos Marias bonitas, carinhosas, sofridas, projetistas de um tempo novo, seguindo as curvas de batalhas infinitas, andando sobre os próprios pés, conjugando nosso próprio verbo e erguendo com aspróprias mãos um cotidiano antes programado para bordar, casar e cozinhar (...).

O Projeto de extensão “Mulheres vivas das matas do Marajó: rompendo com as desigualdades, gerando autonomia e igualdade no campo, na floresta e nos rios” no ano de 2011 trabalhou com o grupo de mulheres da Comunidade Santa Izabel do Rio Jupatituba tendo como eixos fundamentais a violação dos seusdireitos, e, o conhecimento e acesso as leis e políticas de proteção à mulher. Nesse sentido, entende-se como principais limites de empoderamento dessas mulheres à falta de informação, à baixa escolaridade e à dependência financeira, o que contribui para tornarem-se submissas.
Na continuidade deste Projeto, neste ano de 2012, aprofundaram-se essas discussões e metas foram traçadas entendendo quepara igualdade e autonomia das mulheres além do conhecimento de seus direitos, deve-se haver meios para que tornem-nas independentes financeiramente, de maneira que possam ter sua própria renda. Observou-se, que os primeiros passos já foram dados, quando elas procuraram por qualificação profissional e meios de realização de atividades lucrativas, como a confecção de artesanato.
De fato, asmulheres da Comunidade Santa Izabel do rio Jupatituba possuem conhecimento para a confecção de artesanato, entre os quais: peneiras, cestas, paneiros, tipiti, matapi, e outros, produzidos a partir da utilização de cipós, talas de palmeiras, madeira e palha, além do conhecimento para a confecção de artesanato a partir de materiais recicláveis, como garrafas petis etc., o que está faltando para odesenvolvimento e expansção dessas atividades é investimento, aprimoramento e qualificação destas mulheres. Vale ressaltar que este tema a priori nao fazia parte do Projeto, mas foi algo que surgiu quando as mulheres demandaram ao referido Projeto uma oficina de pintura de artesanato, que por falta de recursos e parcerias ainda não foi possível desenvolver. Assim, nesse processo de empoderamentopode-se constatar como fator agravante para não concretização à falta de oportunidades, recursos e qualificação profissional.
Nesta perspectiva, este trabalho pretende apresentar parcialmente quais os mecanismos e técnicas utilizadas para trabalhar com as mulheres, os resultados das atividades e suas discussões, fazendo algumas considerações acerca das atividades trabalhadas, suas decorrências eimplicações.

Metodologia
Metodologicamente, procurou-se estabelecer mecanismos que estimulassem a compreensão das mulheres sobre o tema abordado de forma agradável e cautelosa. Nessa relação, buscou-se atender a política de extensão, a fim de proporcionar maior interação e envolvimento da comunidade acadêmica com a realidade social (estatuto da UFPa, 2006) oportunizando, assim o envolvimento...
tracking img