O problema do risco moral nas grandes corporações

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2004 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE...

Núcleo de Ciências Sociais
Departamento de Economia
Docente:
Discente:
Disciplina: Economia Industrial

O PROBLEMA DO RISCO MORAL NAS CORPORAÇÕES

Porto velho – RO, dia 20 de junho de 2011.

RESUMO
Este artigo, pretende esclarecer os problemas que as organizações econômicas (empresas, bancos, governo...) vêm enfrentando nas ultimas décadas. Para combatero comportamento oportunista de seus agentes, que pode ser caracterizado como “risco moral” (em inglês, moral hazard), como estes problemas afetam as empresas em seus processos produtivos, e esclarecer quais são as formas que esta conduta pode se manifestar, e quais são as medidas adotadas pelas empresas para combater essas praticas, e conseqüentemente quais os custos são gerados para essasempresas (ou principal). Baseando-se em referencias bibliográficas.
Palavras Chaves: risco moral, problemas, empresas, bancos, governo, seguradoras, planos de saúde, mercado de trabalho.

1. INTRODUÇÃO
Hoje em dia, as empresa tem aumentado cada vez mais os seus gastos, para monitorar os seus agentes, para que eles não mudem suas condutas firmadas contratualmente no inicio de sua contratação,em beneficio de seu próprio interesse, sem levar em conta que a mesma atitude não é de interesse da empresa. Essa conduta oportunista que é denominada de “risco moral”, pela literatura.
A teoria da agencia, ou a teoria do agente-principal, vai analisar de que forma o principal pode estabelecer incentivos (compensação) em seu contrato, para que motive o agente a agir, de acordo com o interesse doprincipal. O grande problema enfrentado pelo principal, é a dificuldade de monitorar o desempenho do agente, o que torna ainda mais difícil a elaboração de um contrato. Por está razão, é importante que o principal desenvolva esquemas de incentivos, para que o agente se sinta motivado a desenvolver, ou tomar as decisões de acordo com o interesse do principal.

2. REVISÃO TEORICA
O principalproblema encontrado na teoria de agência desenvolvida por Jensen e Meckling (1976), que se aplica a essas empresas, com a existência de um mercado regido por contratos firmados entre os agentes econômicos, empresas, governo, pessoas físicas, está no relacionamento entre agente e principal (proprietário), quando o agente possui informações privilegiadas e suas ações afetam o bem-estar entre as partes,sendo difícil de ser observado pelo principal. Gerando um problema de assimetria de informações entre o agente e o principal (Jensen e Meckling, 1976; Eisenhardt, 1989), que beneficia o agente em detrimento do principal.
Segundo João Luiz Pondé, o “rico moral” é “uma conduta oportunista pela qual uma das partes de um contrato muda sua conduta após o mesmo ter sido pactuado, se aproveitando do fatode que só ele tem acesso a algumas informações para obter ganhos em detrimento de um ou mais agentes com os quais a relação contratual foi estabelecida”.
Segundo Kreps (1994) o problema de risco moral ocorre quando uma parte de uma transação pode tomar certas ações que (i) afetem o resultado obtido pela segunda parte, mas que (ii) a segunda parte não pode monitorar ou controlar perfeitamente. Oexemplo apresentado por Kreps é de seguro contra fogo, onde o segurado pode ou não se preocupar adequadamente com o risco de um incêndio. A solução seria a presença de incentivos, ou seja, estruturar transações onde a parte que toma as ações, em seu próprio interesse, agirá conforme o que a segunda parte preferiria.

2.1. PRINCIPAIS CONCEITOS DA ANALISE DE CONTRATOS:
A seleção adversa, derivado custo de acesso à informação e consiste no fato de que a seleção do produto a ser demandado ocorre de forma ineficiente, portanto, adversa, em função da assimetria de informações entre os ofertantes e demandantes ( Carvalho et alli, 2000).
O risco moral, se baseia nas ações dos agentes, que podem acabar influenciando esse risco após a transação ser efetivada (Carvalho et alli, 2000).
Segundo...
tracking img