O principe

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3151 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Rio de Janeiro, Dezembro de 2012.

1. Contexto Histórico
Nicolau Maquiavel viveu no período compreendido entre o Fim da Idade Média e início da era moderna (século XVI). Neste período a Europa era palco de grandes transformações culturais, políticas, econômicas e religiosas. No que concerne à política, este foi o período da centralização do poder político (criação das monarquias nacionaisabsolutistas) e da formação dos primeiros Estados Modernos (Portugal, Espanha, Inglaterra e França). Em relação à economia, este é o período da crise do feudalismo e da crescente afirmação da burguesia e do modo de produção do capitalismo. É ainda, o momento da expansão marítimo-comercial europeia. No âmbito cultural, a Europa está passando pelo período do Renascimento (Movimento de mudançasculturais, caracterizado pela retomada da cultura clássica e de reação à “Idade das Trevas”, Idade Média). Para os renascentistas, o homem é o centro do universo (antropocentrismo). Florença é o grande palco do movimento renascentista. A Reforma protestante (Movimento que quebra a unidade cristã) ganha força com as ideias introduzidas por Martinho Lutero e João Calvino. Este movimento gera novasinterpretações da bíblia, critica o clero católico e propõe uma nova ética religiosa adequada à dinâmica capitalista.
Maquiavel nasceu em Florença (Itália) e recebeu educação clássica de seu pai, um advogado ligado às ideias renascentistas. Cresceu em um período político conturbado, de instabilidade e crise permanentes, no qual os governantes não se mantinham no poder. Além disso, as cidades-estadositalianas estavam em constante disputa. Maquiavel ocupou diversos cargos públicos, sendo que a partir de 1498 desempenhou funções diplomáticas. Em 1512, quando os Médicis voltam ao poder, foi demitido e preso sob acusação de conspiração. Escreve “O Príncipe” (1513) e o oferece aos Médici.
(educaleaks.dominiotemporario.com/doc/Autores_Ciencia_Politica.pdf)
2. O Príncipe
Ao iniciarmos a leiturade seus escritos, percebemos que Maquiavel nos dá uma ideia da complexidade de seus textos e da profundidade dos assuntos que serão tratados. De inicio ele nos adverte que um príncipe deve fazer tudo que estiver a seu alcance para impressionar o seu povo, afim de que seu povo seja capaz de esquecer seu antecessor e se impressionar com seu vigor. A primeira atitude do príncipe recém-chegado deve sera proteção do seu poder, pois, sem ele, se torna inútil. Deve parecer rígido, porém não deve perder a flexibilidade.
O texto escrito em 1513 tornou-se um dos livros mais debatidos, perturbadores, importantes e atuais. Podemos, à primeira vista, achar que se trata de um guia para governos tiranos e totalitários. Mas, analisando seus escritos, percebemos sua capacidade em abrir caminhos para atolerância étnica e religiosa, para a ampliação dos direitos individuais e das democracias modernas. Porém, justamente, ou não, seu nome ecoa ao longo dos séculos como um sinônimo de mal.
“Comparo-a (a fortuna) a um desses rios torrenciais que, quando se encolerizam, alagam as planícies, destroem as árvores e os edifícios, carregam terra de um lugar para outro; todos fogem diante dele, tudo cede aoseu ímpeto, sem poder opor-se em qualquer parte. E, se bem assim ocorra, isso não impedia que os homens, quando a época era de calma, tomassem providências com anteparos e diques, de modo que, crescendo depois, ou as águas corressem por um canal, ou o seu ímpeto não fosse tão desenfreado nem tão danoso.”

Assim como os rios, a fortuna não é confiável, nem o são os homens. Mas ambos podem,muitas vezes, serem controlados, mostrando inteligência e poder. Maquiavel é o primeiro pensador da era cristã que sistematicamente analisou as condições necessárias para que o poder sobreviva.
“O Príncipe” é um livro sobre o poder. Um poder que no momento em que as cidades-estados ou os principados são governados por homens chamados “príncipes”. Contem vinte e seis capítulos curtos de profunda...
tracking img