O principe - resumo por capitulo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3746 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O príncipe
Capitulo I - De quantas espécies são os principados e de que modo se adquirem
Existem dois tipos de principados: os hereditários e os novos. Os hereditários são os adquiridos por ‘laços de sangue’, como que por herança. Os novos podem ser ou totalmente novos, ou como uma parte acrescida ao Estado hereditário.
Capitulo II- Dos principados hereditários
No Estado hereditário asdificuldades em se conquistar são maiores enquanto a manter o poder se torna mais fácil, já que o povo está acostumado a ser dominado pelo príncipe.
Capitulo III- Dos principados mistos
As maiores dificuldades estão nos principados novos. Se o principado não for totalmente novo, se for anexado ao Estado antigo, quando se têm a mesma língua, é mais fácil manter o poder principalmente se os habitantesnão estiverem habituados a viver em liberdade, para dominá-los seguramente basta extinguir a linhagem do antigo príncipe que governava, e não alterar nem as suas leis nem os impostos dentro de um curto espaço de tempo. Quando o território conquistado tem língua, leis e costumes diferentes é necessária maior sorte e habilidade para mantê-lo , sendo mais eficiente o conquistador ir habitá-lo, outroremédio eficaz é instalar colônias em alguns pontos e afastar-se dos poderosos para que esses não conspirem contra você.
Capitulo IV- Por que o reino de Dario, ocupado por Alexandre, não se rebelou contra seus sucessores.
Os principados têm sido governados de duas formas: o príncipe com o seu ministro tem maior poder para governa, e a outra forma de governo é o príncipe governando junto comnobres com títulos não dado pelo soberano, mas pela nobreza de sangue. No Estado governado por um príncipe e seu ministro, o príncipe é visto com mais autoridade já que em toda província não existe ninguém reconhecido como chefe, apenas ele.
Capitulo V- De que modo se devem governar as cidades ou principados que, antes de serem ocupados, viviam com suas próprias leis.
No caso de se conquistar umterritório que antes viviam com suas próprias leis existem três modos de conservá-lo. O primeiro é arruiná-lo, o segundo é ir habitá-lo pessoalmente e o terceiro é deixá-lo vivendo com suas leis, arrecadando um tributo e criando em seu interior um governo de poucos.
Capitulo VI – Dos principados novos que se conquistam com as armas próprias e virtuosamente

Nesse capitulo Maquiavel cita exemplosde grandes personagens que conquistaram novos principados por seu valor e não pela fortuna que possuíam. Como por exemplo Moisés, Ciro, Rômulo e Teseu.

Capitulo VII – Dos principados novos que se conquistam com as armas e fortuna dos outros
Aqueles que somente por fortuna se tornam príncipes, com pouco trabalho se tornam, mas com muito esforço o mantém. Estes estão simplesmente submetidos avontade e a fortuna de quem lhes concedeu o Estado, não sabem e nem podem manter sua posição.Não sabem porque não tem habilidade nem virtude, não podem porque não tem forças a ele fiéis.
Capitulo VIII– Dos que chegaram ao principado por meio de crimes
Pode-se tornar príncipes ainda por dois modos que não podem ser atribuídos totalmente a fortuna ou a virtude. Estes são, ou quando por qualquer meiocriminoso e nefário, ou quando um cidadão privado torna-se príncipe de sua pátria pelo favor de seus concidadãos. Como exemplo do primeiro caso esta Agatocles , que chegou ao poder por sua ascensão na milícia, obtida com mil aborrecimentos e perigos e depois manteve o poder com muitas decisões corajosas e arriscadas.Ao ocupar um Estado, o conquistador deve exercer todas aquelas ofensas que setornem necessárias, fazendo todas a um tempo só para não precisar renová-las a cada dia e poder, assim , dar segurança aos homens e conquistá-los com benefícios. Portanto as ofensas devem ser feitas todas de uma vez só, a fim de que, pouco degustadas, ofendam menos, ao passo que os benefícios devem ser feitos aos poucos, para que sejam melhor apreciados.

Capitulo IX – Do principado Civil
Quando...
tracking img