O pensador existente: kierkegaard

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1413 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O pensador existente: KIERKEGAARD



Por: Fernanda S. Lopes / UFMA

























[pic]



“A porta da felicidade abre só para o exterior; quem a força em sentido contrário acaba por fechá-la ainda mais.”

Sören A. Kierkegaard



No presente texto, me proponho a discorrer e refletir, deforma livre, acerca de alguns aspectos da vida e obra do precursor do existencialismo, “o pensador”, Sören Aabye Kierkegaard.




Existencialismo, o termo da “moda”.

O termo, fôra apropriado pela mídia no final dos anos de 1940, entretando, não foi visto com bons olhos pôr aqueles que exerciam a análise da existência, estes não concordavam com a designação, que mais sereferia á aspectos do cotidiano social francês, do que a corrente filosofica para qual era utilizada.

O desagrado foi externado por Sartre, um dos principais representantes desse “movimento”, ao declarar: “Minha filosofia [...] é uma filosofia da existência. O existencialismo, eu não sei o que é”. Em outro momento afirma: “[...] vocês nem se deram o trabalho de definir [existencialismo]aos seus leitores. E no entanto é tão simples[...] O homem deve criar sua própria essência; é jogando-se no mundo ,sofrendo, lutando, que aos poucos se defini[...]”. O que deve ficar claro, não é a discussão em torno de um termo, mas sim, o que este termo pressupõe, a existência.

Por existência se entende o modo de ser do homem no mundo, no qual esse se questionar sobre as suas açõese sobre o próprio mundo. Caracteriza-se pela interpretação e esclarecimento do modo que o homem se relaciona com o mundo, assim como, esse se manifesta naquele, determinando as suas possibilidades, enquanto ser existente.

Ao firmar que a existência precede a essência e que o homem existe, nos deparamos com o eixo e bússola que direciona os existencialistas, e ao falar emexistencialismo, quanto análise da existência, é oportuno e ao meu vê, justo, tomar as possibilidades apresentadas pelo percussor do movimento, como norteadoras para o estudo do mesmo.







“Fragmento de vida”

“ A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás e só pode ser vivida olhando-se para frente.”Sören A. Kierkegaard




Kierkegaard nasceu em Copenhague em 5 de maio de 1813, porém, suas raízes encontram-se na Jutlândia e na tradição religiosa jutlandesa. Caracterizada pelo pietismo depressivo e triste, sentimentos que marcaram a infância e vida de Kierkegaard, e se personificaram na figura do pai, homem atormentado pela culpa e arrependimento, por um fato ocorrido na juventude.Do pai, herdara um temperamento tristonho e uma formação cristã exageradamente escrupulosa quanto ao pecado e a sexualidade, os resultantes dessa relação repercutem em sua vida e obra. Outra figura importante e que influênciou seu pensar, foi Regina Olsen, jovem por quem se apaixonou, mas não conseguiu desposar, devido ao sentimento de culpa e melancolia que o afligia. O primeiroconcedeu-le a dialética e o segundo, a inspiração para implementá-la, dedicou grande parte de sua obra para explicar as questões que o impediram de contrair matrimônio com a jovem. Kierkegaard faleceu em Copenhaque em 11 de novembro de 1855.










As Possibilidades de existência.

Ousar é perder o equilíbriomomentaneamente. Não ousar é perder-se.

Sören Kierkegaard







A obra de Kierkegaard é a demonstração “caleidoscópica” de sua vida, a compreenssão acerca dessa, vai depender da forma em que for observada. O pensador não teme entrelarçar-se com o que diz e escreve, ele se joga no mundo em...
tracking img