O iluminismo e teatro de marivaux

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1467 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O Iluminismo e o teatro de Marivaux

Introdução
O Iluminismo foi o movimento de renovação filosófica e intelectual que atingiu a sua maior expressão na França do século XVIII e que também ficou conhecido como "Século das Luzes".
Numa definição mais atual, seria um movimento filosófico ocorrido no continente europeu do século XVII ao XVIII, que procurou consciencializar a sociedade danecessidade de aprofundar seu o conhecimento sobre o sistema que a abrigava, isto é, esclarecer a sociedade sobre a sua posição no quadro individual, político, cultural e económico.
Alguns estudiosos indicam-no como uma grandiosa revolução intelectual, ocorrida principalmente na França, que segundo Pierre Carlet de Chamblain de Marivaux (1688/1763), escritor e dramaturgo francês, “Paris é o mundo; oresto da terra é o seu subúrbio".
Resumindo, o Iluminismo, foi muito mais do que um conjunto de ideias, foi uma nova mentalidade que influenciou grande parte da sociedade da época, de modo particular os intelectuais, a burguesia e mesmo alguns nobres e reis. Os iluministas eram aqueles que em tudo se deixavam guiar pelas luzes da razão e que escreviam e agiam para dar a sua contribuição ao progressointelectual, social e moral e para criticar toda forma de autoritarismo, fosse ela de ordem política, religiosa ou moral.

O Iluminismo
É impossível precisar a data em que começou o Iluminismo pois há autores que aceitam o términus do séc. XVII e outros os primeiros anos do séc. XVIII como o início deste movimento. O “Século das Luzes” teve origem no continente europeu, mais propriamente naInglaterra, tendo o seu auge na França, tendo como fundadores  Baruch Spinoza (1632-1677),  John Locke  (1632-1704), Pierre Bayle  (1647-1706) e pelo matemático Isaac Newton  (1643-1727). O Iluminismo pode ser visto como herdeiro de duas ocorrências históricas da Europa Ocidental que apresentavam propostas de rompimento cultural, o Renascimento (séc. XIV ao XVI) e o Racionalismo (séc. XVII).O pensamento ocidental antes tão marcado pelo misticismo religioso, conheceu a partir do séc. XVIII uma nova possibilidade de construção sustentada no racionalismo. O mundo físico e seus fenómenos deixavam de ser justificados pela religião e passavam a ser explicados pela razão. O Iluminismo foi acima de tudo uma revolução cultural porque propôs uma nova forma de entender a natureza e a sociedade esignificou uma transformação profunda na forma de pensar, pois rompeu com a maneira como as pessoas pensavam antes.
"O Iluminismo representa a saída dos seres humanos de uma tutelagem que estes mesmos se impuseram a si. Tutelados são aqueles que se encontram incapazes de fazer uso da própria razão independentemente da direção de outrem. É-se culpado da própria tutelagem quando esta resulta, não de umadeficiência do entendimento, mas da falta de resolução e coragem para se fazer uso do entendimento independentemente da direção de outrem. Sapere aude! Tem coragem para fazer uso da tua própria razão! - esse é o lema do Iluminismo". Kant, Immanuel (1784), “Beantwortung der Frage : Was ist Aufklärung”
A principal característica das ideias iluministas, era a explicação racional para todas asquestões que envolviam a sociedade. Nas suas teorias, alguns pensadores iluministas, como filósofos e juristas, preocuparam-se com as questões políticas, sociais e religiosas, enquanto outros, como os economistas, procuraram uma maneira de aumentar a riqueza das nações.

De modo geral, esses pensadores defendiam a liberdade, a justiça, a igualdade social e Estados com divisão de poderes e governosrepresentativos. Acreditavam que esses elementos eram essenciais para uma sociedade mais equilibrada e para a felicidade do homem.
“Na França, país de tradição católica, mas onde as correntes protestantes, nomeadamente os huguenotes, também desempenharam um papel dinamizador, havia uma tensão crescente entre as estruturas políticas conservadoras e os pensadores iluministas. Rousseau, por...
tracking img