O idoso na contemporaneidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2014 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A relação familiar e o idoso na contemporaneidade.

Embora o idoso possua seu próprio processo histórico marcado pelas características do processo de envelhecimento do corpo é importante ressaltar que apesar das delimitações físicas esse indivíduo possui papel fundamental na família na qual está inserido, e é fundamental discutir como esse idoso vem sendo encarado pelos indivíduos que ocercam.
Não basta apenas encarar o idoso como indivíduo que necessita de maior atenção ou cuidados especiais, é necessário encará-lo como sujeito munido de significados próprios, de pensamentos e opiniões próprias que muitas vezes escondem-se por detrás da fragilidade física da qual estão sujeitos.
Contudo a fase da velhice, em muitas famílias, é vista como um período longe de ser vivido, além deser repudiada pelos seus membros mais jovens.

“Vivemos em uma sociedade em que a expectativa é ser adulto. Quando uma criança ou um adolescente projeta o futuro sempre se vê como um adulto jovem, formado, com alguma profissão, trabalhando e ganhando dinheiro. Não se imagina um velho feliz e até prefere nem pensar na velhice, como se o velho já fosse um semimorto ou alguém com uma doençainfectocontagiosa. Para muitas pessoas, quando se fala em velho a imagem que vem à mente é a de um sapato gasto, furado e que, portanto, já não serve para mais nada.” ( ZIMERMAN, 2000, p.28).

O idoso de fato vem sido encaro como indivíduo em que muitos não pensam em se tornar. É encarado como aquele indivíduo debilitado, sem expectativas e que está à beira da morte. Essa concepção, na maioria dasvezes, é cultivada dentro de suas próprias famílias o que se torna ainda mais desafiador para o idoso em se sentir fundamental e membro integrante do seu círculo familiar. (ZIMERMAN, 2000).
Essa concepção de que o idoso é um “peso morto” em sua própria família não é característica apenas dos mais jovens de seu círculo familiar. Muitos idosos chegam a pensar dessa mesma forma, de tanto conviverem emmeio à discriminação e desrespeito, passam se auto- imaginar como indivíduo incapaz de contribuir com o meio que o cerca. Muitos pensam que o melhor para a família é sua morte já que se senti inútil perante sua família e sociedade. (ZIMERMAN, 2000).
A doença, as delimitações e muitas vezes as seqüelas do processo de envelhecimento determinam o papel do idoso no contexto familiar e social, umavez que a velhice é sempre associada a esses fatores. O idoso é, desde o seu contexto histórico, descartado do meio em que vive em decorrência dos longos anos de vida. Porém, as doenças e delimitações existem no processo de envelhecimento, mas não significa que este indivíduo se tornou inútil ou incapaz de conviver com seu meio como qualquer outro indivíduo mais jovem.

“É claro que existe oenvelhecimento orgânico e suas conseqüências. É normal que o velho apresente doenças crônicas decorrentes do desgaste físico, psíquico e social sofrido com o passar dos anos. Mas daí a ele ser considerado doente e incapaz vai uma grande diferença. Afinal as doenças crônicas como o diabetes, a hemofilia e outras tantas também atingem pessoas mais jovens que podem levar uma vida praticamente normaldesde que respeitados alguns cuidados.” (ZIMERMAN, 2000, p.28).

Como observado por Zimerman (2000) as doenças crônicas comuns em pessoas idosas não são exclusivas desse público. Muitos jovens e adultos podem conviver normalmente em seu meio familiar mesmo quando adquirem doenças crônicas, portanto a velhice não poderia ser associada a tais fatores e conseqüentemente o idoso não deveria estáassociado à invalidez.
A velhice deve ser encarada como uma nova etapa da vida que certamente exprime maiores cuidados, mas que nada se relaciona a exclusão dos indivíduos idosos do seu ciclo familiar e social e muito menos deve ser encarada como fase aterrorizante onde se está morto mesmo ainda estando vivo.
A concepção de velhice como fase de decadência é estimulada muitas vezes sem o...
tracking img