O estado e as policas territoriais no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1033 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COSTA, Wanderley Messias da. O Estado e as políticas territoriais no Brasil. 9 ed. São Paulo: Contexto, 2000.

Resenhado por Fabiana Silva Dantas, licencianda em Geografia pela Universidade de Pernambuco (UPE). Campus Petrolina.
Este livro “O Estado e as politicas territoriais analisa como ocorreu o processo das organizações politicas publicas no Brasil do inicio da colonização até o períodoatual. Para isso Costa inicia esta analise citando importância da geografia politica para compreensão desse processo de territorialização.
No período no qual iniciou-se a colonização do Brasil o poder politico era centralizado a Coroa portuguesa, a qual só preocupou-se com a ocupação do território e com o domínio do território devido às varias ameaças de invasão, devido a este fato só em 1530que chegou ao Brasil a primeira expedição de fato colonizadora e com a instituição das Capitanias Hereditárias, a qual não obteve sucesso, pois apenas duas prosperaram a de Pernambuco e a de São Vicente. Devido a este fracasso Portugal extinguiu esse sistema, substituindo-o por Sesmaria. Com esse novo sistema a autonomia dos senhores de terras era praticamente total, a administração colonial ficou acargo do Governo-Geral, sendo assim a politica do Brasil colônia era bipolar, pois de um lado tinha o poder Central representado pelo Governador-Geral e do outro lado representado pela presença econômica e politica dos senhores de terra e de engenho. Com isso a Coroa portuguesa teve o controle, mesmo que disperso, de todo o território da colônia.
O autor termina o segundo capitulo relatando queo território do Brasil configurado no período colonial vem sendo praticamente o mesmo.
No terceiro capitulo ele começa mencionando o declínio do Brasil Colonial e as várias transformações ocorridas do período da Independência do Brasil. Esse período foi marcado por vários conflitos gerados devido a disseminação dos ideais liberais entre as camadas médias urbanas, e de um sentimento nacionalista eantilusitano entre as camadas populares, fato este ocorrido devido o fortalecimento do poder politico centralizador da Coroa Portuguesa.
As várias agitações ocorridas em todos os tipos nas capitanias resultou na queda dos Governadores, sua substituição por juntas eleitas, e o movimento da Independência propriamente dita e a ocupação do trono pelo príncipe herdeiro, tendo atrás de si elementosdestacados das novas classes dominantes representados por figuras como José Bonifácio.
Esse período foi marcado por várias revoltas provinciais em quase todo o território nacional, as quais eram motivadas devido o descontentamento da população com os portugueses, com os grandes proprietários de terra, os quais eram os novos donos do poder, com as medidas centralizadoras do governo, as medidasrepressoras na capital, etc. ele termina este terceiro capítulo relatando que esse período (1º Reinado e Regência) foi marcado pela consolidação da Independência, montagem do aparelho do Estado as iniciativas destinadas a manter a Unidade Territorial-Nacional e pelas lutas intestinais no interior das classes dominantes pelo poder politico e econômico. Cita também a descolonização foi mera formalidade,pois a estrutura econômica e social permanecia quase a mesma, marcada pela manutenção da escravidão, do latifúndio e da concentração extrema das riquezas.
Durante o período republicano o Estado modificou-se se tornando um Estado Capitalista e com isso ficou ainda mais centralizador .
No final dos anos 20 o nosso pais ainda permanecia bipolar, pois o Estado ainda mantinha de fato seuautoritarismo e por outro lado matinha – se como nunca a proeminência política das oligarquias provinciais e locais. Estas através de acordo e conflitos, sucediam – se no controle do poder central.
Em 1937 Getúlio Vargas decreta o fechamento do congresso e promulga a “sua” Nova Constituição, dando início ao período ditatorial do Estado Novo, que se prolongou até 1945, este regime político instalado no...
tracking img