O empirismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1395 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Disciplina:

Filosofia da Educação

Docente

LUÍS FESSHI


CURSO:

Pedagogia

TEXTO COMPLEMENTAR








O empirismo – pedagogia diretiva






Origem do termo

O empirismo afirma que a razão, com seus princípios, seus procedimentos e suas idéias, é adquirida
por nós através da experiência. Em grego, experiência se diz empeiria – donde, empirismo,conhecimento empírico, isto é, conhecimento adquirido por meio da experiência.





As Ideias básicas

O empirismo é uma teoria filosófica que defende o conhecimento da razão, da verdade e das idéias
racionais através da experiência. É descrito-caracterizado pelo conhecimento científico, a sabedoria
é adquirida por percepções; pela origem das idéias por onde se percebe as coisas,independente de
seus objetivos e significados; pela relação de causa-efeito por onde fixamos na mente o que é
percebido atribuindo à percepção causas e efeitos; pela autonomia do sujeito que afirma a variação
da consciência de acordo com cada momento; pela concepção da razão que não vê diferença entre o
espírito e extensão, como propõe o Racionalismo e ainda pela matemática como linguagem queafirma a inexistência de hipóteses.

Os defensores do empirismo afirmam que a razão, a verdade e as ideias racionais são adquiridas por
nós através da experiência. Antes da experiência, dizem eles, nossa razão é como uma “folha em
branco”, onde nada foi gravado. Somos como uma cera sem forma e sem nada impresso nela, até
que a experiência venha descrever na folha, gravar na tabula, darforma à cera.

As idéias, trazidas pela experiência, isto é, pela sensação, pela percepção e pelo hábito, são levadas
à memória e, de lá, a razão as apanha para formar os pensamentos.

A experiência escreve e grava em nosso espírito as ideias e a razão irá associá-las, combiná-las ou
separá-las, formando todos os nossos pensamentos.





Os principais representantes

Nodecorrer da história da Filosofia muitos filósofos defenderam a tese empirista, mas os mais
famosos e conhecidos são os filósofos ingleses dos séculos XVI ao XVIII, chamados, por isso, de
empiristas ingleses: Francis Bacon, Jonh Locke, George Berkeley e David Hume.
John Locke é considerado o principal figurante do empirismo. Com sua corrente, denominada Tábula
Rasa, afirmou que as pessoasdesconhecem tudo, mas que através de tentativas e erros aprendem e
conquistam experiência. Sua corrente também originou o behaviorismo que busca o entendimento
dos processos mentais internos do homem.


Outros filósofos estão associados ao empirismo como: Aristóteles, Tomás de Aquino, Francis Bacon,
Thomas Hobbes, George Berkeley, David Hume e Hohn Stuart Mill. Destes, Francis Bacon eThomas
Hobbes conseguiram influenciar uma geração de filósofos do Reino Unido com o empirismo no século
XVII.





Os problemas do empirismo

O empirismo se defronta com um problema insolúvel. Se as ciências são apenas hábitos psicológicos
de associar e percepções e ideias por semelhança e diferença, bem como por contiguidade espacial
ou sucessão temporal, então as ciências nãopossuem verdade alguma, não explicam realidade
alguma, não alcançam os objetos e não possuem nenhuma objetividade.
Ora, o ideal racional da objetividade afirma que uma verdade é uma verdade porque corresponde à
realidade das coisas e, portanto, não depende de nossos gostos, nossas opiniões, nossas
preferências, nossos preconceitos, nossas fantasias, nossos costumes e hábitos. Em outraspalavras,
não é subjetiva, não depende de nossa vida pessoal e psicológica. Essa objetividade, porém, para o
empirista, a ciência não pode oferecer nem garantir.





Modelo pedagógico: Pedagogia diretiva

As Ideias básicas

Esta concepção teórica parte do princípio de que o desenvolvimento da inteligência é determinado
pelo meio e não pelo sujeito. A ideia é que o ser humano não...
tracking img