Didatica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1051 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
didatica


Do ponto de vista etimológico o vocábulo didático deriva de termos gregos referentes ao processo de ensinar: O adjetivo dedaktiké, originario do verbo didásko. No século XVll, Comênio escreveu a obra didactica magna, quem consiste em um tratado sobre o ensino considerado marco significativo no processo de sistematização da didática como uma área deconhecimento.
Esse trabalho faz um breve histórico da didática.

Breve história da didática:

Com base nas origens, a palavra didática é usada como um adjetivo ou como um substantivo. No primeiro caso, pela sua origem etimológica, e comum entender-se que “didática” é uma qualidade atribuída a uma ação ou atividade de ensinar. Por exemplo, ouve-se dizer. “As aulas doprofessor Fulano são didáticas”. Em outras palavras, elas são bem dadas, são bem organizadas, são fáceis de ser acompanhadas.
Em quanto substantivo, a partir de Comênio, a área da didática vem se consolidando como um campo de estudos e de práticas cujo objeto de trabalho é o processo de ensinar, ou seja, o processo de educaçao em sua forma intencional e sistemática.Tal como ocorre em outras áreas de conhecimento, o conteúdo da didática assume características diferentes, segundo posições diferentes acerca do seu objeto, e que se relacionamao contexto no qual são produzidas.
Numa perspectiva histórica, de Comênio até o princípio do século XlX, predominou, na área, uma didática cujas preocupações principais eram as questões dafinalidade da educação e do ensino e dos conteúdos culturais a serem dominados pelos homens. Do século XlX até a primeira metade do século XX ,o conteúdo da didática vai, pouco a pouco, reduzindo-se a métodos e técnicas para ensinar apresentar informações aos alunos em salas de aula, um conteúdo desvinculado das discussões sobre finalidades do processo de ensino.
NoBrasil, a partir da segunda metade do século XX, são desenvolvidas sérias críticas a essa didática,e,da décadade 50 até a primeira metade da década de 70, são construídas propostas cuja preocupação central é a ampliação do conteúdo da área. Nesses termos, todas as propostas incluem discurssões acerca de temas de planejamento, avaliação, relação professor, aluno, objetivos, conteúdos, além dos métados etécnicas de ensinar. Essas propostam defendem,ainda,uma maior organicidade e coerencia no conteúdo da área,que deveria sebasear em princípios considerados cientifícos. São exemplos: A didática piagetiana, a didaticarogeriana, a didática baseada no enfoque sistêmico da instrução Embora as propostas se diferenciem em termos dos temas que enfatizam, em todas as didática é concebida como umatecnologia, pois trata da aplicação de conceitos e princípios de outras área do conhecimento ao processo de ensino.
Enquanto tecnologia, a didática consolida seu caráter prescritivo de um conjunto de regras, agora não mais apenas sobre como desenvolver um dado método de ensino, mas também sobre, por exemplo, como planejar aulas e como avaliá-las, como o professor deve serelacionar com os alunos, como elaborar objetivos.
A partir da segunda metade da década de 70, a didática volta a ser severamente criticada não so pelos seus novos reducionista e pelo seu caráter de tecnologia, mas, também pela sua funcionalidade em relação ao papel que se atribui ao ensino e a escola de reprodução das relações sociais de produção capitalista.Em resposta a essas críticas a partir da década de 80, são construídas novas propostas de didática que possuem em comum: A concepção de ensinar como prática social brasileira; o compromisso com o ensino voltado para os interesses das classes populares, com as trasformação das relações de opressão e de dominação e com a democratização da escola pública, o entendimento da sala de...
tracking img