O direito do idoso e o posicionamento ético do assistente social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1606 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O DIREITO DO IDOSO E O POSICIONAMENTO ÉTICO DO ASSISTENTE SOCIAL

Lindinalva Alves da COSTA[1]


RESUMO: A Política Nacional do idoso tem por objetivo assegurar os direitos sociais dos idosos, onde através desta os idosos possam buscar sua autonomia, e participação ativa em meio à sociedade. É dever do Estado da sociedade e da família assegurar aos idosos o direito à cidadania,bem estar, participação ativa em meio à sociedade e principalmente direito a vida, onde o idoso não pode sofrer qualquer abuso ou tipo de discriminação. O profissional da área social é de fundamental importância na busca da garantia dos direitos do idoso, onde devemos prestar serviços e desenvolver ações que atendam as demandas provenientes das necessidades dos idosos, juntamente com o apoio dasfamílias e da sociedade. O Assistente Social norteado pelo código de ética e com princípios de justiça social deve voltar todo seu conhecimento em favor dos indivíduos, grupos, comunidades e sociedades, na busca de resolver os conflitos individuais ou coletivos, ou seja, uma prática profissional sustentada por princípios e valores que se articularam com as demandas dos provenientes dos usuários.Palavras-chave: Os direitos do idoso. A ética profissional. Política Social do Idoso.






1. INTRODUÇÃO




O presente artigo tem como objetivo ressaltar brevemente os direitos dos idosos, respaldados pela PNI - Política Nacional do Idoso que se realiza través das políticas sociais, por meio dos programas, projetos, serviços e benefícios das políticas sociais.Ainda temos como objetivo esclarecer sobre o dever do Estado da família e da sociedade em relação aos idosos, direcionados pelos princípios e diretrizes que regulamentam a Política Nacional do Idoso.

Colocar a importância do Assistente Social na busca da efetivação desses direitos norteados pelo nosso código de ética, buscando justiça e igualdade social.



2. O CRESCIMENTO DAPOPULAÇÃO IDOSA NO BRASIL



No Brasil verifica-se que a população idosa vem aumentando nos últimos anos, pois a taxa de mortalidade vem diminuindo, há um aumento na expectativa de vida e a baixa natalidade afetam diretamente a estrutura etária da população, ocasionando mudanças que necessitam de soluções para garantir uma vida saudável e digna aos idosos.

De acordo com Marziale (2003sn):



Estudos evidenciam que, na virada do século, haveria no Brasil, proporcionalmente, um idoso em cada vinte residentes e que, vinte anos mais tarde, essa relação seria de um para treze. Portanto, os problemas que cercam essa parcela populacional têm merecido o interesse dos órgãos públicos, dos formadores de políticas sociais, das universidades e da sociedade em geral.A população idosa é caracterizada por pessoas com sessenta ou mais anos de vida, de acordo com o IBGE (2009):



O índice de envelhecimento aponta para mudanças na estrutura etária da população brasileira. Em 2008, para cada grupo de 100 crianças de 0 a 14 anos existem 24,7 idosos de 65 anos ou mais. Em 2050, o quadro muda e para cada 100 crianças de 0 a 14 anosexistirão 172, 7 idosos.




A grande melhora em relação à expectativa de vida do brasileiro elevando a média de vida. Segundo a projeção do IBGE (2009), o país continuará galgando anos na vida média de sua população, alcançando em 2050 o patamar de 81,29 anos, basicamente o mesmo nível atual da Islândia (81,80), Hong Kong, China (82,20) e Japão (82,60).

Com a constatação do grande aumento daPopulação idosa em nosso país verificou-se a necessidade de uma Política voltada a essa população que garantisse a integridade e qualidade de vida, foi sancionada pelo governo brasileiro o Estatuto do Idoso, de acordo com (MARZIALE 2003, sn.), a fim de direcionar ações com vistas a garantir às pessoas com idade igual ou superior a sessenta anos proteção à vida e à saúde.



3. POLÍTICA...
tracking img