O consumo emocional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1306 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O consumo emocional

Lipovetsky (2007) acredita que se as compras não são sinônimos de felicidade, no entanto não deixam de ser, muitas vezes, fontes de reais satisfações ao que chama de hiperconsumidor.

Assim, cria-se uma situação a qual o autor chamou de “felicidade paradoxal”, sendo esta efêmera, que se finda ao término do próprio consumo.

Importante ressaltar que, mesmo com algumasdiferenças em suas principais idéias, o consumidor nunca estará satisfeito e sempre buscará novos produtos, experiências e recomeços.

(Os consumidores não buscam apenas produtos, mas experiências, emoções, sensações)


A sociedade de hiperconsumo de Lipovetsky – está envolvida em uma dinâmica social
estruturada na compra dos mais diversos produtos: celulares, televisores cada vez maissofisticados, computadores de última geração, utensílios de cozinha que nos poupam das mais diversas atividades, como fazer um café ou um suco, música e livro para se levar no bolso, equipamentos que aos poucos vão se tornando parte essencial de nossa rotina.

vender tantos produtos necessitaria uma nova abordagem junto aos consumidores e, assim, o marketing tornou-se inseparável da economia deconsumo.

Produtos que, anteriormente a esse período, eram vendidos a granel, muitos de maneira anônima, são substituídos por outros, com marca. Nesta fase o consumidor tradicional transforma-se no consumidor moderno, que procura as marcas e é seduzido pela publicidade.

Para complementar a transformação do consumidor, os grandes magazines são implantados, em diversas partes do mundo, e estespassam a não apenas venderem mercadorias, mas estimula a necessidade do consumo, pelas novidades e pela moda.

Observar suas grandes vitrines seduzia e distraia o consumidor, prática da qual somos
herdeiros atualmente;


b) Fase II, direcionada principalmente pela marcante economia fordista, se
estabeleceu em torno de 1950 e apresentou-se como modelo puro da sociedade do consumo de massa.

Énesse período que a estrutura de consumo se modifica profundamente, quando diversos produtos se tornam acessíveis a uma maior parcela da população, como televisores, eletrodomésticos e automóveis.

As massas tiveram acesso, neste período, a uma gama de bens materiais antes destinados, apenas, às elites sociais.

Nesta fase as estratégias de marketing se modificam e visam às diferentes camadassociais e aspectos socioculturais. A circulação rápida de mercadorias se inicia e a obsolescência planejada instaura-se.

Desejos e anseios são sempre estimulados e a individualização do indivíduo, através da
compra, ganha forças;


c) Desde 1970, a sociedade se e encontra em um ciclo III do consumo, chamado pelo autor de sociedade do hiperconsumo.


Segundo Lipovetsky (2007), surge umasérie de novos contornos para a aventura individualista e consumista das sociedades, onde tudo pode se tornar um segmento mercantil.

O autor afirma que vivemos hoje em uma civilização da “felicidade paradoxal” em que nossas sociedades são cada vez mais ricas, entretanto, um número crescente de pessoas vive na precariedade, e somos cada vez mais bem cuidados, mas decepções e inseguranças sociaisaumentam incessantemente.

A fase do hiperconsumo (fase III) é principalmente emocional e subjetiva, quando os indivíduos desejam objetos para viverem e não por sua utilidade ou necessidade.

As mercadorias que são consumidas adquirem um novo perfil, não fornecem apenas o status, mas também oferecem um estilo de vida específico ao consumidor.

O consumo para “si” suplantou o consumo para o“outro”, em sintonia com o movimento de individualização das expectativas, gostos e comportamentos

Em um trabalho anterior, Lipovetsky (2002) afirma que o processo de racionalidades coletivas foi pulverizado e o processo de personalização foi promovido, abrindo caminho para a realização pessoal, para aspirações individuais – os indivíduos são ávidos por realizações imediatas, que podem ser...
tracking img