O carnimona invasivo do colo do útero

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6877 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O CARCINOMA INVASIVO DO COLO DO ÚTERO.

1 Tema:
A importância do exame Papanicolau na prevenção do câncer de colo de útero.

1.1 Introdução

A presente pesquisa aborda o tema: A importância da prevenção do câncer de colo do útero, na faixa etária de 15 a 80 anos e o atendimento dado ás mulheres portadoras desta doença no Hospital Pérola Byghton e a prevenção feita na UBS (Unidade básicade saúde) Jardim República, localizado na zona sul da cidade de são Paulo em 2011.
Este tema nos levou a diversos questionamentos dentre eles: Quais as causas que levam as mulheres a não fazerem o exame Papanicolau? E Qual a importância do tema para o serviço social na prevenção do câncer de colo de útero?
Será que está se dando a devida atenção a essa doença que é tão simples de serprevenida, mas que está matando um número grande de mulheres?
Esse assunto foi abordado pelo Dr. Márcio Jordão Napoli em uma palestra que reuniu funcionárias da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, no “Auditório Espaço da Cidadania André Franco Montoro” e saiu publicada no jornal METRÔ NEWS de distribuição gratuita.
Pesquisas realizadas no Brasil Segundo Napoli informam que a cada doisminutos uma mulher morre vitimada pelo câncer do colo do útero.
As pesquisas apontam ainda que esse é um problema de saúde pública. Esse tipo de câncer é desenvolvido a partir do vírus HPV não tratado. Segundo o Dr. Napoli, 90 % dos casos de HPV é transmitido pela relação sexual sem prevenção. E está presente em 70% da população sexualmente ativa. (metrô News, 2012). Os outros 10% da transmissãoocorre por contato com vaso sanitário, banheiros, toalhas, e sabonetes contaminados. Napoli afirmou ainda, que a camisinha é uma prevenção secundaria por não ser 100% seguro. Segundo ele “não afasta o contato entre as áreas do corpo em que o vírus pode estar”. (metrô News, 2012).

2 Justificativa

A partir da matéria do jornal, nos despertou o interesse de realizar a pesquisa do Projeto Integrador2012 com este tema. Para saber o porquê a cada dois minutos uma mulher esta morrendo de uma doença que, quando detectada precocemente tem cura em até 100% dos casos. (matéria do jornal em anexo). Partimos para uma pesquisa detalhada sobre a doença, transmissão, prevenção e o tratamento dado à mulher vitimada por essa moléstia.
A intenção é de sairmos do senso comum e buscarmos o aprofundamentocientífico sobre essa questão, que tem sido a segunda maior causa de morte entre as mulheres e faz mais vitimas do que o câncer de mama.
O primeiro passo foi o de conhecermos o contexto histórico da doença, quais os primeiros registros sobre ela e o que ocasiona essa moléstia.
.

3 Hipótese

A hipótese deste trabalho indica que as mulheres não fazem os exames do Papanicolau por váriosmotivos: vergonha, medo, tabu. Ou a por falta de informação e desconhecimento da importância do exame, dificuldade de acesso aos Postos de Saúde.


4 Objetivos Gerais:

Os objetivos deste trabalho visam:

• Saber a importância do tema para o serviço social, como é a atuação do assistente social no atendimento as mulheres vitima deste tipo de moléstia.
• Conhecer a doença do câncer de colo deútero, quais as causas, como é o tratamento.
• Quando foi feita as primeiras pesquisas.
• Analisar as razões pelas quais as mulheres não fazem o exame de prevenção.
• Como as Políticas Sociais são desenvolvidas nessa área, qual é a estratégia para alcançar essas mulheres que não tem o hábito de fazer o exame de prevenção.
• Quanto é investido nesta política por parte do governo.

O referencialpara esta pesquisa foi encontrado no “Estudo Epidêmico Carcinoma Invasivo do colo do Útero”, feito em 1978 por: Jorge S. Souen, Carlos Alberto Salvatore, Márcia Giulio Lauro, Fracalossi Jr. e Leda Campion, da Clinica Ginecológica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Hospital das Clinicas - Prof. Carlos Alberto Salvatore) e Centro de Oncologia Ginecológica. Nesta época já...
tracking img