O brincar e o desenvolvimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2752 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADES ATIBAIA – FAAT
Curso de Psicologia

SEMINÁRIO
O BRINCAR E O DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Atibaia
NOVEMBRO/2011
Jaqueline Nunes RA: 1507042

SEMINÁRIO
O BRINCAR E O DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Novembro/2011
Sumário

Introdução ........................................................................................................ 01

As adaptações e mudançascomportamentais, fisiológicas, cognitivas e emocionais, responsáveis pela alteração do meio .......................................... 03

Pesquisa realizada em um centro de educação infantil ................................... 08

Conclusão ........................................................................................................ 09

Referências Bibliográficas............................................................................... 10

Introdução
 
Na maioria das sociedades contemporâneas, a infância é marcada pelo brincar, que faz parte de práticas culturais típicas, mesmo que esteja muito reduzida face à demanda do trabalho infantil que ainda se insere no cotidiano dos segmentos sociais de baixa renda. A brincadeira permite à criança vivenciar o lúdico edescobrir-se a si mesma, apreender a realidade, tornando-se capaz de desenvolver seu potencial criativo (Siaulys, 2005). Nesta perspectiva, as que brincam aprendem a significar o pensamento dos parceiros por meio da metacognição, típica dos processos simbólicos que promovem o desenvolvimento da cognição (Kishimoto, 2002) e de dimensões que integram a condição humana (Andrensen, 2005; Branco, 2005).
“Abrincadeira é uma atividade que a criança começa desde seu nascimento no âmbito familiar” (Kishimoto, 2002, p. 139) e continua com seus pares. Inicialmente, ela não tem objetivo educativo ou de aprendizagem pré-definido. A maioria dos autores afirma que ela é desenvolvida pela criança para seu prazer e recreação, mas também permite a ela interagir com pais, adultos e coetâneos, bem como explorar omeio ambiente.
Vygotsky (1998), um dos representantes mais importantes da psicologia histórico-cultural, partiu do princípio que o sujeito se constitui nas relações com os outros, por meio de atividades caracteristicamente humanas, que são mediadas por ferramentas técnicas e semióticas. Nesta perspectiva, a brincadeira infantil assume uma posição privilegiada para a análise do processo deconstituição do sujeito; rompendo com a visão tradicional de que ela é atividade natural de satisfação de instintos infantis, o autor apresenta o brincar como uma atividade em que, tanto os significados social e historicamente produzidos são construídos, quanto novos podem ali emergir. A brincadeira e o jogo de faz-de-conta seriam considerados como espaços de construção de conhecimentos pelascrianças, na medida em que os significados que ali transitam são apropriados por elas de forma específica.
A brincadeira é de fundamental importância para o desenvolvimento infantil na medida em que a criança pode transformar e produzir novos significados. Em situações em que a criança é bastante estimulada, é possível observar que rompe com a relação de subordinação ao objeto, atribuindo-lhe umnovo significado, o que expressa seu caráter ativo, no curso de seu próprio desenvolvimento.
As crianças usam objetos para representar coisas diferentes do que realmente são: pedrinhas de vários tamanhos podem ser alimentos diversos na brincadeira de casinha, pedaços de madeira de tamanhos variados podem representar diferentes veículos na estrada. Na brincadeira, os significados e as açõesrelacionadas aos objetos convencionalmente podem ser libertados.
 
As adaptações e mudanças comportamentais, fisiológicas, cognitivas e emocionais, responsáveis pela alteração do meio

Com o passar dos anos, pode–se dizer que existe evolução em tudo por diversos motivos, o mais importante são as mudanças que existem para garantir um melhor desenvolvimento dos seres.
Skinner (1966)...
tracking img