O assassinato de patrice lumumba

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3429 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O assassinato de Patrice Lumumba
CARLOS LOPES

“Nous ne sommes plus vos singes” (“Nós não somos mais vossos macacos”), disse o
primeiro-ministro do Congo, Patrice Lumumba, ao rei Baudoin, da Bélgica, no dia da
independência do país, 30 de junho de 1960.
Baudoin, nesse dia, proferira um dos mais arrogantes discursos já ouvidos de um
colonizador. Na então Leopoldville (hoje, Kinshasa), o reibelga fizera uma elegia à
“genialidade” de seu tio-avô, Leopoldo II – que em 1885, por cima até do Estado belga,
tornara o Congo uma fazenda pessoal, com sua população como escravos.
O discurso de Lumumba nesse dia foi um dos mais irrecorríveis libelos já
pronunciados contra a escravidão, o racismo e o colonialismo.
Este artigo saiu originalmente na edição da HORA DO POVO de 7 de novembrode 2003. Nesta republicação, reescrevemos, para maior clareza, alguns trechos,
revisamos a base documental, acrescentamos algumas informações e corrigimos um
problema factual – a verdadeira identidade de Joseph Scheider, agente da CIA que depôs
na Comissão Church, enviado a Leopoldville para envenenar Lumumba.
C.L.

O assassinato de Patrice Lumumba pág. 1

A

té hoje o conjunto dosdocumentos sobre a ação do governo dos EUA para
assassinar o líder da independência do Congo e primeiro-ministro do país,

Patrice Lumumba, não foram liberados. No entanto, em 1975, o relatório da comissão
presidida pelo senador Frank Church revelou o conteúdo da maior parte deles.
Após Watergate e o arrombamento do consultório do psicanalista de Daniel
Ellsberg - que havia divulgado adocumentação secreta sobre o Vietnã conhecida como
“Papéis do Pentágono” - o escândalo da ação ilegal da CIA dentro dos EUA fez com que
Gerald Ford, que sucedera Nixon, instalasse uma comissão de inquérito, sob a chefia de
Nelson Rockefeller. Era uma investigação de fancaria – Rockefeller, durante o governo
Eisenhower, tinha sido o mentor das operações encobertas da CIA.
Porém, as informações começaram avazar. Daí, a investigação do Congresso, que
levou à demissão de William Colby, diretor-geral da CIA (e à nomeação de seu sucessor,
George H. Bush, indicado por Nelson Rockefeller).
Colby fora um dos maiores assassinos da CIA durante quase 30 anos. Após sua
demissão, tornou-se pacifista – em especial, ativista anti-guerra nuclear. Em 1996, Colby
desapareceu, durante um trajeto de caiaque.Seu corpo foi encontrado nove dias depois –
o inquérito subsequente concluiu que ele sofrera um infarto enquanto remava, caindo
fora do caiaque e afogando-se.
No início de seus vários depoimentos no Congresso, Colby parecia querer
reconhecimento pelos crimes da agência. Bem antes da Comissão Church, em 1971, ao
lhe ser perguntado se era verdade que o Programa Phoenix - concebido e dirigido porele
no Vietnã - assassinara 60 mil “suspeitos” de serem “ativistas comunistas”, Colby
respondeu que não, que os assassinados tinham sido “ entre janeiro de 1968 e maio de
1971”, precisamente, 20.587 vietnamitas.
O deputado Ogden Reid, então republicano de Nova Iorque, e ex-embaixador dos
EUA, perguntou: “Você está seguro de que sabemos distinguir uma pessoa leal ao
Vietcong da coletividadede cidadãos do Vietnã do Sul? ”.
Colby: “Não”.
Reid insistiu: “Você declararia peremptoriamente que o [Programa] Phoenix nunca
perpetrou matança premeditada de civis não-combatentes?” .

O assassinato de Patrice Lumumba pág. 2

Colby: “Não, eu não poderia dizer isso... Eu certamente jamais diria isso ”.
Em suas memórias – que têm o título de “Homens de Honra” - Colby afirma que
“a CIAnunca matou alguém por si própria ”, isto é, sem ordem superior – sem ordem do
presidente dos EUA, única autoridade acima da CIA. Todas as provas mostram que a
afirmação é verdadeira, com uma exceção: quando a vítima foi próprio o presidente.
EISENHOWER
O assassinato de Lumumba é o primeiro dos assassinatos de líderes políticos pela
CIA relatado pela Comissão Church:
“A comissão coletou...
tracking img