Vida e obra de alguns filosofos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3657 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Joseph Ki-Zerbo








Joseph Ki-Zerbo nascido aos, 21 de Junho de 1922 foi um político e historiador de Burkina Faso. Foi educado na Universidade de Sorbonne, em Paris, graduando-se com um grau de honra em História pelo Institut d'Études Politiques em Paris no ano de 1955. Retornou a África, primeiramente a Guiné Conakry e então a sua cidade natal Burkina Faso onde foi politicamenteactivo desde 1958. Até sua morte no dia 4 de Dezembro de 2006, foi um dos líderes do partido de oposição pelo Parti pour la Democratie et le Progrès (PDP).
Foi um grande estudioso, historiador e escritor. Em 1972 publicou L'Histoire de l'Afrique Noire. De 1972-1978 foi membro do Conselho Executivo da UNESCO e professor na Université d´Ouagadougou. Foi membro do Comitê Científico para a elaboraçãoda História Geral da África pela UNESCO em oito volumes e director do primeiro volume, Méthodologie et préhistoire africaine lançado em 1981.
Ki-Zerbo retornou a Burkina Faso em 1992 e decidiu reconstituir o CEDA.
CEDA conduz a pesquisa que é enraizada actualmente em nossa terra com a finalidade de determinar uma ou mais hipóteses globais de compreensão, responsável por inspirar a acção deAfricanos e capaz de integrar a preservação ecológica, a praxis social e a identidade cultural, setores chaves que são tratados quase invariavelmente como secundários em projectos do desenvolvimento." lá. Todos os seus antigos equipamentos, e sua biblioteca de 11.000 volumes, tinham sido destruídos ou dispersados. Ki-Zerbo descreveu os alvos do novo CEDA da seguinte forma:
"Nós devemos retornar aimaginação institucional das sociedades africanas à sua tradição de criatividade através da mais larga escala possível da ciência e da tecnologia, e nestas bases reticular uma teoria e uma praxis que são apropriadas às suas situações. Nós devemos reconstruir a identidade da qual os povos africanos se tornaram alienados pelas vicissitudes da história e de sua própria amnésia."
CEDA é a base da qualKi-Zerbo conduz seu cruzada intelectual para uma re-fundação dos objetivos de desenvolvimento africano e métodos.
As três faces da vida e trabalho de Ki-Zerbo – historiador, investigador e advogado para o desenvolvimento endógeno, e político – estão bem ligadas: sua compreensão profunda do passado da África é base para uma filosofia política que procure estabelecer a estrutura para um diferente egenuinamente africano trajecto de desenvolvimento.
"A África que o mundo necessita é um continente capaz de ficar de pé, de andar em seus próprios pés. É uma África consciente do seu próprio passado e capaz de continuar reinvestindo este passado em seu presente e futuro." - Joseph Ki-Zerbo
Conhecido por sua retórica inconfundível, transbordante em metáforas e alegorias, Ki-Zerbo lutou pelopan-africanismo até sua morte.
Morreu Joseph Ki-Zerbo, inquestionavelmente, uma grande perda para o continente africano. Ki-Zerbo era uma figura respeitada e respeitável, não somente pelo seu invejável percurso profissional e político, mas igualmente pela sua personalidade humilde e a sua permanente postura de combate: combates pela História de África; combates pela dignificação do mister político;combates pela melhoria do nível de vida das populações africanas; combates pela utilização racional e sustentado dos recursos naturais, combates por uma ordem nova que permitiria que África acertasse o passo com a evolução da humanidade.












Severino Ngoenha















Severino Elias Ngoenha nasceu em 1962, em Maputo. É bacharel em Teologia, Doutor emFilosofia e dá aulas na Universidade Lousanne, na Suíça. Como um africano, professor de filosofia, Ngoenha foge à regra difundida pelo colonialismo e reforçada pelo líder político e intelectual do Senegal, Leopold Sedar Senghor, para quem “a razão é helênica e a emoção é africana”.

Contrariando a tese, Ngoenha diz que não sabe tocar instrumento, nem dançar, mas pensa e faz pensar, com o poder das...
tracking img