O andar de um bebado

Páginas: 2 (296 palavras) Publicado: 9 de abril de 2014
Durante os capítulos 1 e 2, o livro O Andar do Bêbado, trata como tema principal o acaso e a aleatoriedade, muitas vezes como fatores opostos.
Tomarpartido de algo ou tirar uma conclusão vai muito além das intuições.As situações de incerteza são resolvidas por um envoltório de fatores evolutivos, daestrutura cerebral, das experiencias pessoais, do conhecimento e das emoções.
O fenômeno chamado de “regressão à média” trata-se de um acaso quando certa pessoa queestá treinando uma habilidade, adquire um ótimo ou um péssimo desempenho em um dia, e no dia seguinte volta a seu costume de não ser nem bom e nem ruim, ouseja, a impressão que dá é que ela teve uma regressão depois de ter ido muito bem, ou que melhorou muito depois de ter ido muito mal. A explicação é que naverdade, o seu dia “fora da média” foi um ato de sorte ou azar, dependendo do caso.
Essas “impressões” se dão pelo hemisfério direito do cérebro responsávelpela intuitividade, que toma conta das ideias quando não há uma lógica, que seria um padrão encontrado pelo hemisfério esquerdo do cérebro.
Compreender onosso passado e prever o futuro, seriam ações muito mais fáceis e possíveis se não houvesse a intuição, se tudo não passasse de lógicas. Seria fácil saber secerta carreira te levaria ao sucesso, se não precisasse por exemplo de outras pessoas nesse meio, que com suas intuições precisariam aprovar ou não.
Portantoa aleatoriedade, se baseia nos obstáculos que uma ideia já projetada e prevista tende a passar, enquanto o acaso tenderia a ser totalmente previsível.
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • o andar do bebado
  • O andar do bebado
  • O ANDAR DO BEBADO
  • O andar do bebado
  • O andar do bêbado
  • Andar do bebado
  • O andar do bebado
  • O andar do bebado

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!