A sustentabilidade financeira das cooperativas de crédito rural

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 46 (11486 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

A função do crédito é transferir riquezas e possibilitar que os diferentes agentes econômicos, sejam produtores ou consumidores efetuem operações que em condições normais somente poderiam ser realizados depois que tivessem acumulado os recursos necessários. Isso poderia significar longos períodos de espera, medidos em meses e até anos. Desse modo, o crédito permite a antecipação dosinvestimentos e do consumo. Bem administrado e com custos adequados aos tomadores, é um dos mais poderosos instrumentos de aceleração do desenvolvimento econômico. Nesse aspecto, o cooperativismo de crédito rural tem demonstrado ser um forte promotor do crescimento regional, uma vez que aplica na própria área geográfica em que atua a maior parte dos recursos aí captados, diferentemente do quefazem os bancos comerciais. Estes, dentro da realidade brasileira, de concentração das atividades do setor em poucas instituições, quase todas com abrangência nacional, aplicam suas disponibilidades onde o custo de oportunidades for mais favorável, enquanto as cooperativas buscam o que for mais vantajoso para seus associados. Por lei, os bancos comerciais são obrigados a recolher ao banco Central doBrasil 45% da média diária de seus depósitos á vista chamado depósito compulsório. Por outro lado, devem aplicar em crédito rural 25% desta mesma média. O valor aplicado para este fim é deduzido do depósito compulsório. Entretanto, frequentemente este montante não é atingido e assim, acaba retido no Banco Central sem beneficiar o agronegócio. É justamente neste aspecto que as cooperativas decrédito rural têm atuado como agentes dos bancos comerciais, recebendo destes os repasses de recursos para que os apliquem em suas operações locais. Com isso ganham os bancos, que cumprem com a exigibilidade relativa ao crédito rural, realizando operações diretamente das cooperativas, com menor risco de crédito. Ganham as cooperativas, que contam com mais dinheiro para financiar seus associados. E ganhaa economia local, uma vez que os recursos ali aplicados têm efeito multiplicador, gerando empregos e negócios que contribuem para acelerar o desenvolvimento regional.

Estas organizações não visam o lucro, portanto não há incidência de imposto de renda de pessoa jurídica (IRPJ) e outros impostos sobre as mesmas, devido à ausência do papel do intermediário. Os associados das organizações dascooperativas são os próprios usuários e donos, favorecendo a formação de capital social. Tem como objetivo financiar as necessidades ou empreendimentos dos seus associados, facilitando o seu acesso ao mercado financeiro, através de vantagens em relações aos bancos comerciais. O crédito rural é também considerado importante fator de financiamento da agricultura e do desenvolvimento econômico eagropecuário brasileiro. Logo, são alternativas de financiamento para o setor, considerando que muitas vezes os produtores rurais não conseguem ter acesso ao sistema financeiro tradicional. Por outro lado, os produtores no meio rural são propensos a realizar default aos empréstimos tomados, devido aos fenômenos da natureza, tais como secas, estiagens, pragas, enchentes, dentre outros. E consequentementea estes imprevistos, por vezes as atividades não geram a rentabilidade esperada para efetuar os pagamentos dos empréstimos. Desta forma, este estudo é importante para o sistema cooperativista e consequentemente para a economia do nosso país, pois mesmo com o crescimento desse segmento, ainda existem dificuldades de se encontrar artigos sobre o tema. Também é importante mencionar, que os bancoscomerciais para atingir sua sustentabilidade financeira e lucratividade, tem como principais fatores os elevados spreads e tarifas bancárias, diferentemente das cooperativas de crédito rural, que em geral, atuam sem taxa de juros no mercado. E assim sendo, esta pesquisa visa à análise da sustentabilidade financeira das cooperativas de crédito rural, a partir do estudo de caso da Cooperativa de...
tracking img