A sociologia de karl marx

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5970 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Referência do Texto:


PAIXÃO, A. E. . Sociologia Geral. 1. ed. Curitiba: IBPEX, 2010. v. 1. 222 p.

CAPÍTULO 3: A SOCIOLOGIA DE KARL MARX



1. Introdução ao capítulo

Conhecendo um pouco mais sobre a obra de dois sociólogos – Comte e Durkheim – já é possível perceber que a análise da sociedade não se apresenta como uma verdade única. Não há uma única e nem definitivaresposta, pois os olhares que os pensadores lançam sobre a realidade são diferentes. Isso não significa que nunca teremos uma resposta correta sobre como a realidade social se organiza, mas sim que esta realidade é tão complexa que admite várias explicações e problematizações.
Neste capítulo veremos um pensador polêmico, pois além analisar a sociedade de seu tempo, Marx deseja “implodi-la”.Na sua análise, ele afirma que o capitalismo é um sistema contraditório, e que a sociedade pode ser explicada a partir de suas contradições. Mas quando diz que o capitalismo é contraditório, Marx não está querendo simplesmente fazer uma crítica destrutiva. Esta é sua concepção metodológica. E partindo desta concepção, Marx procede à sua análise a partir do trabalho, pois segundo ele, o trabalho éum elemento essencial para se compreender a maneira como os homens vivem.
Veremos neste capítulo como Marx constrói o seu olhar sobre o capitalismo tendo com base a contradição presente neste sistema e a maneira como os homens produzem a sociedade a partir do trabalho. Esta última questão se desdobra na concepção materialista da história e na relação entre estrutura econômica esuperestrutura da sociedade.
Começaremos então com a questão da contradição, que vai nos ajudar a diferenciar Marx dos dois outros autores vistos anteriormente.


2. A sociologia de Karl Marx


O filósofo, economista e sociólogo alemão Karl Marx (1818-1883) também presenciou os desdobramentos da Revolução Industrial, como Comte e Durkheim. Ele considerava a dinâmica social portadorade uma ordem evolutiva, como Comte. Ou seja, as sociedades evoluiriam, seguindo uma linha. Assim, Marx considera que o homem e a sociedade que analisa são produtos de um homem e uma sociedade anteriores. Mas podemos considerar que as semelhanças com Comte e Durkheim param por aí. Existem muitos pontos de distinção entre os autores.


|Karl Heinrich Marx nasceu em Trier, na Alemanha, nodia 5 de maio de 1818. Pertencia a uma família de classe média alta. Seu |
|pai era advogado. Estudou Filosofia na Universidade de Berlim. Em 1843 transferiu-se para Paris, onde conheceu o também |
|alemão Friedrich Engels (1820-1895). Juntamente com Engels, Marx produz sua obra e idealiza o socialismo e o comunismo, tendo|
|sempre em vista a organização do proletariado. As principaisobras de Marx são: Miséria da Filosofia (1847), O Dezoito |
|Brumário de Luis Bonaparte (1852) e O Capital (1867-1894). Destacam-se também as obras que escreveu junto com Engels: A |
|Sagrada Família (1844), A Ideologia Alemã (1845) e o Manifesto Comunista (1847) |


Comte e Dukheim entendiam a sociedade como um organismo, onde cadaparte cumpria uma função específica para o funcionamento do todo. Se uma destas partes não estava funcionando bem era preciso “reformá-la”, pois o seu mau funcionamento afetaria toda a sociedade. Existe então a ênfase no consenso. Ou seja, estes autores procuraram focalizar em suas análises os aspectos associativos da sociedade. Buscam sempre, influenciados pelo Positivismo, perceber quais são osaspectos da ordem social que precisam ser mudados para que a sociedade se estabilize. Por isso, podemos dizer que Comte e Durkheim focalizam o consenso da ordem social, na tentativa de reformar a sociedade.
Por outro lado, Marx concentra seus esforços na contradição que a realidade apresenta. O autor vê a contradição como um elemento essencial da realidade. Mas como a contradição pode...
tracking img