A sociedade e o individuo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (913 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O sistema educacional brasileiro está inserido no contexto do sistema global capitalista que atualmente se encontra em crise.

Para melhor entender tal crise, a formação de um projetopolítico-pedagógico é necessária, ou melhor, a formação de um projeto de uma educação para a emancipação humana.

Para pensarmos em um projeto emancipatório, temos que analisar algumas questões: a sociedade, oindivíduo e a educação que temos e que queremos. De início faremos um breve histórico da sociedade que temos, em seguida a perspectiva que temos; posteriormente uma reflexão do indivíduo que temos e quequeremos e finalmente um apanhado histórico da educação que temos e sua perspectiva.

Analisamos a sociedade que temos a partir de um breve histórico. Na Comunidade Primitiva, onde o modo deprodução era comunal, tudo era feito em comum, não havia classes sociais. Em seguida, os povos da Antiguidade e, posteriormente, a sociedade na Idade Média possuíam ainda algumas características da sociedadeantiga. O meio dominante de produção era a terra e a forma econômica dominante era a agricultura.

As sociedades pré-modernas não possuíam consciência histórica. Elas eram capazes de reproduzir-sepor períodos extremamente longos; o trabalho não constituía uma esfera separada, existia inferioridade social e dependência.

Por fim, a sociedade moderna que contou com uma força destrutiva para seuprogresso foi a invenção das armas de fogo, ou seja, estavam sendo destruídas as formas pré-modernas, elementos fundamentais do capitalismo passaram a existir porque contaram com a economia militar ede armamento.

Para ganhar dinheiro as pessoas passaram a vender sua força de trabalho. Rompidas as relações naturais com base em laços de sangue em que a nobreza e a servidão eram passadas de paipara filho, na modernidade capitalista as relações passam a ser sociais. Inaugura a existência da crítica social: uma imanente ao sistema, e outra categorial. O capitalismo sem limites tinha como...
tracking img