A Riquesa do homem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1343 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de outubro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPÍTOLO V
História da Riqueza do Homem
O Camponês Rompe as Amarras
Modifica-se a Situação do Camponês, que Começas a Ser Dono da Terra. Novo Regime de Trabalho. As Revoltas Camponesas.

Uma das modificações mais importantes foi à nova posição do camponês.
Enquanto a sociedade feudal permanecia estática, com relação entre o senhor e servo fixada pela tradição, foi praticamente impossívelao camponês melhorar sua condição. Estava preso a uma camisa- de- força econômica. Mas o crescimento do comercio, a introdução de uma economia monetária, o crescimento das cidades proporcionara-lhe meios para romper os laços que os prendiam tão forte.
Quando surgem as cidades e os habitantes ligados ao comercio e a indústria, passam a obter necessidades dos produtos do campo como suprimento ealimentos surge, portanto, uma divisão do trabalho entre a cidade e campo.
Houve duas formas. Uma é o desenvolvimento intensivo que significa obter maiores resultados da mesma terra, com maiores plantações, melhores métodos agrícolas, um trabalho mais intensivo e mais cientifico. A outra é pela extensão da cultura, simplesmente abrir novas terras.
‘’O pobre e o camponês são oprimidos pela avareza erapina dos poderosos, e arrastado a tribunais injustos. Muitos forçados a venderem seus patrimônio e migrarem para terras distantes. ‘’
O Estado Unidos os pioneiro tinham acesso a quase todo continente ao passo que onde o camponês oprimido da Europa poderia encontrar terra? França cultivava apenas metade, Alemanha um terço, Inglaterra um quinto. O restante era um desafio apenas floresta epântanos e terreno inapropriados.
Dessa forma, a Europa teve sua ‘’ marcha para o oeste ‘’ cinco séculos antes da marcha Americana. Quando os pioneiros nos Estados Unidos quebravam seus machados nas arvores no oeste norte- americano, século XVII e XIX, os sons eram ecos.
Durante anos o camponês se havia resignado à sua sorte infeliz. Aprendendo que o reino de Deus só seria seu se cumprisse comsatisfação, e boa vontade as tarefas que lhe havia sido atribuída na sociedade de sacerdotes, guerreiros e trabalhadores, o cumprido sem discutir.
Mas a situação modificara. O mercado crescera tanto que qualquer colheita que superior ás necessidades dos campos e do seu senhor poderia ser vendida. Em troca, o camponês recebia dinheiro.
Neste mundo em transformação havia uma oportunidade real para gente comele. Se trabalhasse mais, fizesse colheitas superior ás suas necessidades, poderia reunir algum dinheiro com o qual- talvez- lhe fosse impossível pagar em dinheiro os serviços que devia ao seu senhor.
Mas o senhor estava pronto a trocar o trabalho do servo pelo seu dinheiro. Também ele se havia familiarizado com o dinheiro e com seu valor num mundo em transformação. O senhor tinha muito quepagar as belas roupas do Oriente.
Além disso, havia muito que o senhor percebera ser o trabalho livre mais produtivo do que o trabalho escravo. Era melhor deixar de lado o trabalho tradicional e alugar tudo o que lhe fosse necessário, mediante o pagamento de salários.
Foi assim que nos registros de muitas aldeias, em toda a Europa Ocidental dos séculos XIII e VIV, um numero cada vez maior deanotações, foram surgindo inclusive na Inglaterra. Outros documentos do mesmo período mostram que grande numero de servos, além de comprar a liberdade de sua terra da obrigação de trabalhar, também compravam a liberdade pessoal.
Era de se esperar que a igreja liderasse um movimento de libertação dos servos. Mas, pelo contrário, o principal adversário da emancipação. Tanto na cidade como no campo, não foià nobreza, sim a igreja.
A peste negra foi um grande fator para a liberdade. Somente a peste matou mais gente do que a Primeira Guerra Mundial com seus quatro anos de morticínio organizado.
Com a morte de tanta gente, era evidente que a maior valor seria atribuído aos serviços dos que continuavam vivos. Trabalhadores podiam pedir e receber mais pelo trabalho. O trabalho do camponês valia...
tracking img