A reforma urbana no rio de janeiro.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3288 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Saneamento, abertura de ruas e embelezamento.
O tripé da reforma urbana do Rio de Janeiro no governo de Pereira Passos
1902-1906








Introdução
O presente projeto tem por objetivo investigar o processo de urbanização da cidade do Rio de Janeiro, concentrando-se no período do governo de Pereira Passos, então prefeito do Distrito Federal entre os anos de 1902 a 1906.
Dentro desseprocesso de urbanização da então capital da República, nosso objeto será centrado no tripé de tal reforma: saneamento, abertura de ruas e embelezamento da cidade, na busca deste entrelaçamento, mostrando como este processo influiu fortemente na cidade, em sua forma e em seu crescimento. No centro do Rio de janeiro – a Cidade Velha e adjacências – eclodiam habitações coletivas insalubres, epidemiasde febre amarela, varíola, cólera, conferindo à cidade a fama internacional de porto sujo ou "cidade da morte", como se tornara conhecida. Assim fora chamado “Bota Abaixo”, onde espaços públicos foram higienizados, ruas escuras e estreitas deram lugar a iluminadas e largas avenidas, com lojas elegantes, confeitarias e cinemas. Quiosques, cortiços e casas populares foram derrubados e seus moradoresmudaram-se para bairros do subúrbio e favelas.
Apesar das críticas, é inegável que o mandato de Pereira Passos mudou definitivamente o perfil da Cidade. Sua atuação privilegiou as regiões que atualmente compõem o centro do Rio de Janeiro, e resultou num incrível e colossal remodelamento da cidade. Dentro de uma perspectiva ideológica positivista, a “cidade colonial” cedeu lugar, de formadefinitiva, à “cidade burguesa”, moderna, do século XX, que tinha como parâmetros as metrópoles europeias. Após as reformas empreendidas na administração Pereira Passos, o Rio de Janeiro, remodelado e saneado, recebeu o título de “Cidade Maravilhosa”.
Segundo o autor Oswaldo Porto da Rocha em seu livro A era das demolições, a eminente reforma do distrito federal visava os interesses e a necessidade deuma burguesia em ascensão de buscar uma nova identidade ao Brasil, onde o estigma nação atrasada assolava toda a burguesia que buscava uma forma de fugir deste paradigma. A elite brasileira buscava na França o modelo ideal de modernidade, naquela época era o grande modelo de civilização. A necessidade da urbanização foi o primeiro passo, a abertura de ruas e o embelezamento da cidade se fazianecessária para dar ares da belle époque carioca, a localidade das fábricas, a limitação de espaços, as demolições das habitações coletivas em nome da saúde e higiene, escondia o desejo de retirar as camadas populares do grande centro urbano projetado para ser o local onde a sociedade burguesa faria nascer uma nação civilizada.
A população que em sua maioria era negra e mestiça representava então,fator desfavorável á civilidade do país, desde final do séc.XIX. A imagem do Brasil enquanto um país saudável foi alterado por completo, com inúmeras doenças como lepra, febre amarela, varíola, sarampo, tuberculose e entre outras, pois eram responsáveis por 15% das mortes que assolavam e matavam a população no Rio de Janeiro. Os sanitaristas e médicos eram atormentados com estes resultados que foramcontinuamente subsequentes, essa era uma realidade na capital e que atormentava a população e as autoridades públicas que acreditavam que essas doenças foram trazidas pelos escravos e pelos imigrantes europeus e asiáticos que chegaram ao Brasil, aumentando assim a necessidade de saneamento, abertura de ruas e o afastamento das camadas populares da capital. O Rio de janeiro, capital política eadministrativa, palco da abolição em 1888 e da Proclamação da República em 1889; era a maior e mais importante cidade do país. Sua importância política e demográfica crescia desde o reinado, o rápido crescimento da cidade foi devido à política do país (abolição dos escravos, declínio do comércio de café, onde os escravos e imigrantes que trabalhavam nas fazendas de café mudaram para a capital.) o...
tracking img