A psicopedagogia e as drogas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1721 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Psicopedagogia, Frente ao Uso das Drogas na Escola


Os professores, as famílias e a prevenção as drogas
 » Compartilhe! E-mail Orkut Twitter Facebook Google Blogger
O fato de corrermos algum risco, ou de sermos muito conservadores ou muito liberais, nos faz ter  em mãos um fato importante, que nos ajuda  a compreender a problemática das drogas na escola. Logo, a gente fica na dúvida apensar, de qual lado devemos ficar do mocinho, aquele que nunca usa ou do bandido. A questão da droga vem sendo compreendida de duas maneiras diferentes: o bem e o mal, o certo e o errado. Partindo deste pensamento, os Programas de Prevenção priorizam a abstinência total ao uso de drogas, o que está representado em campanhas "diga não as drogas." Este tipo de programa pretende formar e informar oindivíduo para que nunca experimente qualquer tipo de drogas. Vendo por este lado, fica fácil entender porque tantos professores apóiam e trabalham com este tipo de programa. Qual educador  defenderia ou acreditaria nos benefícios do uso de drogas? No entanto, pesquisas têm comprovado que os projetos que priorizam a abstinência total, não estão conseguindo alcançar seu objetivo,  que é evitar que osjovens não experimentem as  drogas.
A  concepção dupla destes  projetos, vem sendo apontadas como entraves para que seus objetivos sejam alcançados. Tentarei desenvolver algumas idéias para uma melhor compreensão deste fato, para que possa servir como subsídios para os educadores, na escola. Em primeiro lugar, precisamos repensar alguns conceitos, que pode esclarecer enganos. Falamos muito emdrogas. Mas, o que são as drogas? Aqui usaremos o conceito usado pela Organização Mundial da Saúde, a OMS, "drogas, são substâncias que provocam algum tipo de alteração no Sistema Nervoso Central." Assim, entendemos que quando falamos em drogas, estamos falando das drogas ilícitas (as proibidas) como a maconha, o lança-perfume, a cocaína e o crack, entre outras; e as lícitas (as liberadas), como o álcool, o tabaco, a cafeína, os remédios anti-depressivaos, anabolizantes, entre outros.Há uma  diferença entre a prevenção ao uso e a prevenção ao abuso de drogas, Quando o trabalho é preventivo  em relação ao uso de drogas, o objetivo principal é para que o jovem sequer experimente uma droga, a idéia é fazer com que numa festa, o jovem não experimente o álcool. Já no trabalho preventivo ao abusode drogas,  aqui o objetivo é conscientizar o jovem a não fazer uso abusivo de uma droga, como por exemplo, numa festa beber até se embriagar.
As duas posturas preventivas,  tem uma importante diferença na forma de lidar com o problema, a primeira, a prevenção ao uso, não leva em consideração a realidade vivida pelo jovem, já a segunda, a prevenção ao abuso, trabalha ativamente levando emconsideração a realidade do usuário. O trabalho de prevenção ao uso de drogas considera o fato do jovem está sujeito a experimentar e usar eventualmente uma droga, desta forma este trabalho consiste em educar os usuários a fazer uso desta droga com moderação  e responsabilidade.O que não se sabe ainda é se isto é possível.
As dificuldades no trabalho do ensinante, Diante de toda esta discussão, sãoevidentes os receio  em lidar com a prevenção ao uso e abuso das drogas na escola, estes receios compreendem desde a questão prática, de não saber de fato como trabalhar estes entraves com os aprendentes, até o medo de sofrer alguma forma de violência; como por exemplo receber ameaças de algum traficante. Outro fato importante é que alguns ensinantes acham que esta prevenção deve ser trabalhadas porprofissionais especializados e que eles,não são os profissionais indicados  para  realizar esta tarefa. Devemos considerar que a prevenção ao uso e abusos de drogas, deve está fundamentado em conhecimentos científicos, com divulgação de informações claras e corretas, que reduzam o preconceito. Só as informações não são suficientes para um eficiente trabalho preventivo.  Longenecker(1988), já...
tracking img