A origem dos moabitas e amonitas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1641 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A origem dos Moabitas e Amonitas

Componentes: 1, 2 e 3
Canoas, 23 de Abril de 2012.
1 - Mito Escolhido
A origem dos moabitas e amonitas está relatada em Gênesis 19:30 a 38:‘Subiu Ló de Zoar e habitou no monte, ele e suas duas filhas, porque receavam permanecer em Zoar; e habitou numa caverna, e com ele as duas filhas. Então, a primogênita disse à mais moça: Nosso pai está velho, e não háhomem na terra que venha unir-se conosco, segundo o costume de toda terra. Vem, façamo-lo beber vinho, deitemo-nos com ele e conservemos a descendência de nosso pai. Naquela noite, pois, deram a beber vinho a seu pai, e, entrando a primogênita, se deitou com ele, sem que ele o notasse, nem quando ela se deitou, nem quando se levantou. No dia seguinte, disse a primogênita à mais nova: Deitei-me,ontem, à noite, com o meu pai. Demos-lhe a beber vinho também esta noite; entra e deita-te com ele, para que preservemos a descendência de nosso pai. De novo, pois, deram, aquela noite, a beber vinho a seu pai, e, entrando a mais nova, se deitou com ele, sem que ele o notasse, nem quando ela se deitou, nem quando se levantou. E assim as duas filhas de Ló conceberam do próprio pai. A primogênita deu àluz um filho e lhe chamou Moabe: é o pai dos moabitas, até ao dia de hoje. A mais nova também deu à luz um filho e lhe chamou Ben-Ami: é o pai dos filhos de Amom, até ao dia de hoje. |

2 – Mitos Semelhantes
Ogum trai o pai e deita-se com a mãe.Obatalá tinha em casa um galo branco e o galo lhe servia de guardião.Quando Obatalá de casa se ausentava, se algum fato incomum acontecesse, o galo oavisava e ele retornava. De volta a casa, tudo o que ocorria o galo lhe contava. Um dia Obatalá se ausentou se seu filho Ogum aproveitou-se da ausência do pai e deitou-se com a sua mãe Iemu.De onde estava, Obatalá escutou o cantar do galo: “Ogundadié! Ogundadié”.A casa de Obatalá tinha uma única entrada. Ao chegar, encontrou a porta trancada e o galo aos gritos. Iemu percebeu o motivo do alvoroçodo galo e pediu a Ogum que saísse correndo.Obatalá entrou em casa e sentiu cada movimento, leu nos olhos de Iemu algo que o fez desconfiar. Nesse mesmo dia pediu à mulher que fizesse provisões, pois faria uma viagem muito longa. Pela madrugada Obatalá saiu em caminhada, mas se escondeu na mata próxima.Ogum e Iemu, satisfeitos com a ausência do velho, novamente se relacionaram.Obatalá esperou umpouco e escutou o galo gritar: “Ogundadié! Ogundadié”.Obatalá tomou o rumo de casa e bateu na porta. Ogum ouviu a insistente batida e pôs-se a esbravejar. Iemu pediu-lhe que atendesse à porta. Para seu espanto, Ogum viu seu pai diante de si e, sem explicações, atirou-se ao chão pedindo perdão, dizendo:“Perdoa-me, pai, castiga-me de dia e de noite”.Obatalá ouviu o filho. O próprio filho haviadecretado sua pena: Enquanto o mundo fosse mundo, Ogum não descansaria de dia e nem de noite. As estradas seriam sua morada. Para sempre andaria por elas, ajudando os viageiros que se perdem nos caminhos e deles recebendo oferendas para sobreviver.A história de ÉdipoÉdipo nasceu em Tebas e era descendente de seu mítico fundador, Cadmos. Seu avô foi Labdacos (o "coxo") e seu pai foi Laios (o"canhoto").Laios casou-se com Jocasta e teriam sido felizes como reis de Tebas se não fosse um problema: não conseguiam ter filhos. Por essa razão, muito religiosos, foram consultar o Oráculo de Delfos.No templo, a pitonisa délfica revelou que teriam um filho dentro de pouco tempo, mas que ele estava destinado a matar o pai e casar-se com a mãe.Eles se alegraram pelo filho. Quando ele nasceu, Laios lembrou-sedo oráculo e mandou os servos matarem o bebê.Levaram-no para uma a floresta, furaram-lhe os pés e o amarraram de ponta cabeça em uma árvore para ser devorado pelos animais selvagens.Passaram por ali uns pastores de Corinto e o levaram. Deram-no aos reis de Corinto, que também sofriam por não ter um filho. O rei e a rainha adotaram-no como se fosse seu, e lhe deram o nome de Édipo, que quer dizer...
tracking img