A mulher executiva

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1603 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A MULHER EXECUTIVA: CARREIRA, MATERNIDADE, AMORES E PRECONCEITOS
Um elemento fortemente diferenciador da relação entre a mulher e o homem na organização é a sexualidade e o temor do seu uso indevido. Desse temor derivam pelo menos dois preconceitos:
primeiro, que a mulher atingiu o topo porque usou de sua sexualidade; segundo, que ela se comporta “como homem”. Reflexo desses preconceitos, amulher tem que lidar com uma contradição: para ser respeitada, tem que pensar, agir e trabalhar “como homem”, mas para ser amada tem que ser feminina, delicada, atenciosa, enfim, possuir predicados que desde a Antiguidade são atribuídos à mulher. (BETIOL; TONELLI, 1991). A mulher executiva sofre ainda mais pressões, pois teve que derrotar vários homens, que também disputavam o cargo que elaconquistou.

Em países de tradição cultural machista como o Brasil, o avanço da participação da mulher no mercado de trabalho ainda não foi capaz de se traduzir em significativa divisão de responsabilidades em relação às crianças. Pesquisas sugerem que as mulheres, na média, enfrentam mais estresse no desempenho do seu papel familiar do que os homens, e que, no equilíbrio entre os papéis no trabalho e nafamília, as mulheres tendem a trocar as responsabilidades familiares pelas responsabilidades do
trabalho (MARTINS; EDDLESTON; VEIGA, 2002).

Certamente, a cultura não é o único fenômeno que explica as diferenças, e muito menos isoladamente. As diferenças são também fruto de disputas sociais, inclusive os conflitos para definir os lugares por eles/as ocupados na sociedade. A estrutura daeconomia de cada país também tem influência: as mulheres foram historicamente forçadas a integrar o exército de reserva de mão de obra.

Os valores culturais incutidos na mulher influenciam seu nível de investimento no trabalho e também sua percepção de fracasso (CHÊNEVERT; TREMBLAY, 2002). Betiol e Tonelli (1991) chamam a atenção para a possibilidade de o fracasso profissional feminino ter um pesomenor do que o masculino. Esse fracasso está ligado ao medo de deixar de cumprir um papel extremamente valorizado pela cultura brasileira, que é o de mãe e esposa.

Além de todos esses desafios para a carreira da mulher executiva, ainda há questões específicas quanto à sua relação com o parceiro amoroso e a maternidade que influenciam negativamente sua vida profissional. Pesquisa nos EUA,realizada com o objetivo de explorar a vida profissional e privada de mulheres bem remuneradas e com elevado nível de instrução, sugere que, quanto mais bem-sucedido o homem, maior é a probabilidade de que ele se case e tenha filhos. Com as mulheres bem-sucedidas ocorre o inverso. Aquelas que desejam ser mães e executivas enfrentam maiores dificuldades para encontrar um parceiro amoroso

Consequência doquadro de “terceirização” das tarefas domésticas, como é consenso entre vários autores, como Freitas (1998), o trabalho demanda atualmente fortes exigências. Horas excessivas de trabalho promovem constante ausência da mulher de sua casa. Além disso mesmo, estando em casa, tanto o homem quanto a mulher sofrem da “ausência psicológica” apontada por Evans e Bartolomé (1980), que é o sentimento deestar presente, porém não disponível psicologicamente.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Num ambiente predominantemente masculino, as mulheres executivas têm que lidar com uma carga considerável de preconceitos machistas por parte de superiores, pares e subordinados, vivenciando a contradição apontada na literatura (BETIOL; TONELLI, 1991; BELLE, 1993; AYCAN, 2004; REINHOLD, 2005) de trabalhar “como homem”versus ser “feminina”. Nossa pesquisa mostrou que isso incomoda grande parte das executivas. Por outro lado, chamou a atenção como algumas executivas sequer percebem o preconceito
como tal, assumindo-o como elogio (do tipo: “Você não tem essas coisas de mulher, como
instabilidade emocional”). Os estereótipos machistas estão tão arraigados culturalmente que por vezes não são percebidos por suas...
tracking img