A mente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1779 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESCOLA EB2,3/S DE TAROUCA


DISCIPLINA: Filosofia

Ano Lectivo. 2010|2011

Este trabalho insere-se no âmbito da disciplina de Filosofia. Realizado a pedido do professor que a lecciona Áurea Silva.
Este trabalho pretende aprofundar a Dimensão sociocultural da Mente:
Natureza biológica da mente
“Não há, portanto, traços humanos que não tenham
uma fonte biológica” Edgar Morin
Natureza sociocultural da mente
O cérebro sofre alterações provocadas pela vivência
Social e pela cultura
Natureza biossociocultural
“ Todo o acto humano é, ao mesmo tempo, totalmente
Biológico e totalmente cultural” Edgar Morin.Dimensões biológicas e sociais dos processos mentais:
A natureza biológica da mente
O cérebro e encarado como o núcleo processador da mente e através do estudo da especialização cerebral concluiu-se que este apresenta um funcionamento global sistémico.
O funcionamento do cérebro é activo, transformador e totalmente ligado aofuncionamento da mente, pelo que implica o corpo na totalidade.

 A natureza sociocultural da mente:

É através das vivencias culturais e sociais que todas as redes do funcionamento cerebral se formam e transformam conforme o meio social e a medida que os tempos passam.
 A natureza biossociocultural da mente:
O modo como nos comportamos, aquilo que somos e como somos é o resultado dascaracterísticas biológicas, da influência dos contextos e das situações.
A complexidade da mente humana deve-se portanto às interacções das dimensões biológicas e socioculturais da mesma.
No entanto existem situações especificas em que e impossível autonomizar-se as dimensões biológicas com as socioculturais, como por exemplo na alimentação e na sexualidade.

Alimentação:
O impulso da fome é um mecanismofisiológico. No Hipotálamo existem dois centros: o activador, que desencadeia a sensação de fome; e o inibidor, que é responsável pela sensação de saciedade. Isto desencadeia um mecanismo inato de reacção que assegura o equilíbrio interno.
No entanto, nos seres humanos, este impulso está associado a uma aprendizagem (o que comemos, quando comemos e como comemos, ultrapassa as determinaçõesorgânicas) A alimentação humana, para além da sua natureza biológica, está fortemente marcada por factores de ordem social e psicológica

NECESSIDADE E DESEJO

Necessidades

São inerentes ao ser humano.
Algumas destas necessidades não podem ser descuradas sem que a nossa sobrevivência seja posta em causa. Pela sua importância vital, estão sempre presentes na nossa relação com os outros e com omundo. A satisfação destas necessidades marca, muitas vezes, a forma como pensamos e como orientamos as nossas acções e comportamentos. Foi a satisfação das necessidades, uma das razões que levaram os seres humanos a organizarem-se em grupos sociais complexos, criando culturas.

Desejos

A dimensão do desejo (geralmente associado a aspiração, a anseio está presente em todas as nossas acções ecomportamentos.
No que pensamos e fazemos há um propósito e essa finalidade liga-se ao que desejamos e ao que queremos. O desejo relaciona-se com uma aspiração de alguma coisa que nos falta, que não temos  pode-se portanto defini-lo também pela insatisfação (a partir do momento em que o desejo é realizado, deixa de
ser desejo).

Desejos e necessidades no viver humano

A satisfação dasnecessidades primárias/básicas está, por um lado, codificada cultural e socialmente, e, por outro, traduzida em vontades e desejos pessoais. O modo como se satisfaz a fome depende, como vimos, de factores de ordem social e cultural, mas
Também dos desejos e vontades de cada um (p. ex. do que se gosta ou não de comer). Outras necessidades estão mais influenciadas pela construção social, como p. ex., o...
tracking img