A mente seletiva - fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 49 (12115 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MILLER, Geoffrey F. A mente seletiva: como a escolha sexual influenciou a evolução da natureza humana. Rio de Janeiro RJ: Campus, 2000. ISBN: 8535207163.

Pág. 11 – “Nossos ancestrais tiveram muita dificuldade para cruzar o mundo pré-humano da história natural para o mundo da cultura humana. [...] A mente humana evoluiu de alguma forma. [...] A maioria das pessoas equaciona evolução com‘sobrevivência do mais apto’ e, na verdade, a maior parte das teorias sobre evolução humana tem tentado encontrar vantagens ligadas à sobrevivência para tudo o que torna os humanos únicos”.
Pág. 12 – “Desde a revolução de Darwin, esta visão voltada para a sobrevivência pareceu a única possibilidade cientificamente respeitável. Contudo, ela não é completamente satisfatória, uma vez que muitos mistériosainda permanecem sem explicação. A linguagem humana evoluiu e se tornou muito mais complexa do que seria necessário para funções básicas de sobrevivência. [...] A moralidade e o humor humanos parecem irrelevantes para a tarefa de encontrar alimento e evitar predadores. Além disso, se a inteligência e a criatividade humanas são tão úteis, é desconcertante que outros macacos não tenham evoluído a esteponto”.
Pág. 13 e 14 – “Não precisamos fingir que tudo que há de interessante e agradável no comportamento humano é um efeito colateral de alguma sobrevivência utilitária ou capacidade de aprendizagem geral [...] Este livro propõe que nossas mentes evoluíram não apenas como maquinas de sobrevivência, mas também como maquinas de sedução. Cada um de nossos ancestrais conseguiu não apenas viver poralgum tempo, mas também convencer pelo menos um parceiro a manter com ele relações sexuais suficientes para produzir filhos. Os proto-humanos que não atraíram o interesse sexual não se tornaram nossos ancestrais, não importando quão bons fossem em termos de sobrevivência. Darwin percebeu isso e argumentou que a evolução é guiada não apenas pela seleção natural para a sobrevivência, mas por umprocesso igualmente importante, que chamou de seleção sexual pela escolha do parceiro. [...] A mente humana e a cauda do pavão podem servir a funções biológicas semelhantes. A cauda do pavão é o exemplo clássico de seleção sexual pela escolha do parceiro. Ela evoluiu porque as fêmeas preferiam caudas maiores e mais coloridas. Os pavões sobreviveriam melhor com caudas mais curtas, mais leves e menoschamativas. Contudo, as escolhas sexuais de suas fêmeas fizeram com que os machos evoluíssem para a aquisição de uma plumagem grande e colorida, que consome energia para crescer e tempo para limpar; alem disso, dificulta a fuga de predadores como o tigre. A cauda do pavão evoluiu pela escolha do parceiro para a procriação. Sua função biológica é atrair as fêmeas. [...] As capacidades maisimpressionantes da mente humana são como a cauda do pavão: elas são ferramentas para a conquista, evoluíram para atrair e entreter os parceiros sexuais”.
Pág. 16 – “Alguns pesquisadores de primaras sugeriram que a inteligência criativa humana evoluiu apenas para inventar truques maquiavélicos para enganar e manipular os outros. A moralidade humana foi reduzida a uma explicação de olho por olho, quecontabiliza quem deve o que a quem. Teorias de evolução da linguagem negligenciaram narrativas de historias, poesia, humor e canções humanas. [...] Teorias baseadas na sobrevivência do mais apto podem mordiscar as bordas da natureza humana, mas não nos levam ao âmago da mente. [...] Contudo a psicologia evolutiva geralmente ainda enxerga as preferências sexuais, na maior parte das vezes, como resultadoda evolução, ao invés de vê-la como causa desta”.
Pág. 17 e 18 – “O cérebro humano e suas diferentes capacidades são tão complexos, e seu desenvolvimento e manutenção, tão delicados, que devem ter surgido por uma seleção direta para alguma função biológica importante. Até o momento, tem sido muito difícil propor uma função biológica para inteligência criativa humana que se ajuste às evidências...
tracking img