A magia dos shoppings

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3541 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO

MAURICIO MENEGUEL

A Magia dos Shoppings

Acre
2011

Capítulo 01 – O País vai às Compras
Passo muito tempo em shoppings estudando as pessoas enquanto fazem compras e por isso sou considerado um antropólogo do varejo. Tenho uma empresa de pesquisa e consultoria chamada Envirosell, trabalhamos com comerciantes,lojistas e pessoal de bancos de varejo do mundo inteiro e nossa especialidade é analisar a interação entre produtos, pessoas e espaços. Já realizamos centenas de pesquisas em lojas de shopping em todo o mundo.

Capítulo 02 – Você está aqui

Hoje, iremos passar o dia em um shopping regional grande e fechado nos Estados Unidos conhecido por ter lojas sofisticadas. Nesse shopping existem 144 lojasvoltadas para classe média alta, com quilômetros de mármore, piso de cerâmica e um elevador panorâmico.

Capítulo 03 – Toca de Camundongo

A arquitetura dos shoppings de um modo geral são desanimadoras, parece que seus construtores não pensaram muito nas formas do edifício aos olhos do comprador que se aproxima.
Os princípios do bom comércio de varejo estão por toda parte, a começar pelaarquitetura. Tudo começa aí.
Das lojas de departamento, surgiram os shoppings. Porém o shopping de hoje não consegue transmitir o que se passa dentro dele, há uma desconexão com seu interior.

Capítulo 04 – Cara, cadê meu carro?

Quase chegamos, pois ainda temos que encontrar uma vaga para estacionar. Imaginem um shopping Center, sem estacionamento. Impossível, por que é no estacionamento que osshoppings começam de verdade.
Poucos comerciantes ou executivos têm ideia de que a experiência do consumidor depende do que acontece em um estacionamento.

Capítulo 05 – Porque os shoppings temem a liberdade?

Centenas de criancinhas espalhadas sob o vão aberto do primeiro pavimento do shopping chutando furiosamente umas às outras como loucas. Os shoppings gostam de ter por perto os filhinhos doscasais assalariados. Isso dá vida ao lugar e é bom para a imagem.
Como também é normal a presença de idosos exercitando-se, pois são encarados como clientes potenciais e o mais novo tipo de frequência, os ativistas.
Assim, colocou-se a questão: o que são realmente os shoppings? Privado, semipúblico e/ou públicos?
Achamos que os shoppings são lugares absolutamente sadios. Mas nem sempre.Capítulo 06 – Dize como andas e te direi quem és

A maneira como as pessoas andam é um excelente indício de seus hábitos de consumo. A forma como se anda em uma cidade, seja Nova York ou Tóquio é muito diferente da forma como se caminha no interior de um shopping center. Todo mundo está aqui para fazer compras, por isso não há motoboys, taxistas, chuva, moscas, estudantes, cachorros, dentre outros eessa homogeneidade de intenções gera segurança.
Contudo, como nas ruas existe a possibilidade de se perder, no shopping também, porém quando isso acontece é necessário consultar mapas e o resultado nem sempre é favorável ou seguir para o balcão de informação.

Capítulo 07 – Cabelo, rosto e pés

Nada muito próximo às portas de entrada costuma funcionar. Ao entrarmos em um shopping,imediatamente olhamos para o que está adiante, para o coração do lugar.
Outro problema é deixar o cliente esperando sem ter o que fazer, logo surge a oportunidade ao lojista para preencher o vácuo de forma potencialmente produtiva. Por exemplo: colocar outra categoria de produtos, ou mesmo produtos sem nenhuma relação aparente, a coisa pode funcionar.
Mas pode ocorrer o inverso, ou seja, ter dois produtosconsiderados pontos de atração em um mesmo espaço, assim qual das duas estratégias é a melhor? Ambas tem seu preço.
Aprofundando no universo das mulheres, para a maioria estas são as áreas que importam mais: as extremidades (o rosto, os cabelos e os pés). E para todas essas áreas existe a necessidade de espelhos que nas lojas a quantidade disponibilizadas são sempre insuficientes.

Capítulo...
tracking img