A interdisciplinaridade como fundamento para a educação ambiental no ensino superior: caso de moçambique

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5450 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A INTERDISCIPLINARIDADE COMO FUNDAMENTO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR: CASO DE MOÇAMBIQUE

Henrique Amâncio Temóteo[1]





ÍNDICE


I - INTRODUÇÃO 1
II - O CONCEITO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL 5
III - A INTERDISCIPLINARIDADE E A EDUCAÇÃO AMBIENTAL 9
3.1. MULTIDISCIPLINARIDADE 10
3.2. PLURIDISCIPLINARIDADE 10
3.3. INTERDISCIPLINARIDADE 11
3.4. TRANSDISCIPLINARIDADE 11IV. CONSIDERAÇÕES FINAIS 19
BIBLIOGRAFIA 20


















A INTERDISCIPLINARIDADE COMO FUNDAMENTO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR: CASO DE MOÇAMBIQUE




I - INTRODUÇÃO



As discussões sobre a Educação Ambiental (EA) no mundo contemporâneo são cada vez mais sérias e sensíveis. E o nível dessas discussões reflecte de certa forma o nível em que os grupossociais têm atingido sobre a EA[2]. Desde a Revolução Industrial, a actividade interventora e transformadora do homem em sua relação com a natureza vem se tornando cada vez mais preocupante.

Em Moçambique a EA constitui um processo histórico de construção recente, porém, encontra o seu enquadramento se tomarmos em consideração que a problemática ambiental e a EA tornaram-se temas importantesnas discussões da relação dos homens com o ambiente na actualidade.

No ensino superior esses temas têm ocupado cada vez mais espaço a ponto em que já constam nos planos curriculares como disciplina específica de EA. Para além de cursos de EA ministrados ao nível das universidades como a Universidade Pedagógica de Moçambique (UPM)[3], recentemente foi criado um curso de Licenciatura em EA naUniversidade Eduardo Mondlane (UEM), entre outros estabelecimentos de ensino superior.

No presente artigo discute-se a problemática da organização do processo de EA no ensino superior, cujo objectivo é propor um modelo interdisciplinar no tratamento da temática ambiental. O modelo visa incorporar diversos saberes, valorizando as diferentes perspectivas e pontos de vista para a elaboração de novasperspectivas criativas e participativas na solução dos problemas ambientais.

É nesta perspectiva que pretendo contribuir para um debate sobre as possibilidades de uma EA interdisciplinar no âmbito do ensino superior, elucidando o entendimento de que a ausência desta prática gera, necessariamente, uma EA “cartesiana e fragmentada”.

Se a EA é uma dimensão da educação, é actividade intencionalda prática social, que imprime ao desenvolvimento individual um carácter social em sua relação com a natureza e com os outros seres humanos, com o objectivo de potencializar essa actividade humana, tornando-a mais plena de prática social e de ética ambiental. Essa actividade exige sistematização por meio de metodologia que organize os processos de transmissão/apropriação crítica de conhecimentos,atitudes e valores políticos, sociais e históricos TOZZONI-REIS (2001:42).

Diante deste contexto aliado a insatisfação perante os ideais não atingidos durante a prática pedagógica, em temas relacionados com a EA, derivou na necessidade de reflectir criticamente os conhecimentos técnico-científicos e os adquiridos com a experiência docente, de modo a compreender melhor as acções quotidianamentedesenvolvidas para um processo pleno e organizado de EA.

O modelo de EA vigente no ensino superior sem descorar as escolas é multidisciplinar, responde a posturas derivadas de um paradigma positivista[4] e da pedagogia tecnicista que postulam um sistema de ensino fragmentado em disciplinas, o que constitui um constrangimento para a implementação de modelos de EA, integrados e interdisciplinares.Para não abordar superficialmente o problema do modelo de EA que se propõe, a Conferência de Tbilisi (Geórgia, ex URSS), em 1977, mostrou a necessidade da abordagem interdisciplinar para o conhecimento e a compreensão das questões ambientais por parte da sociedade como um todo.

Segundo a recomendação nº 1 da Primeira Conferência Intergovernamental sobre Educação Ambiental - a Conferência...
tracking img