A insustentavel leveza da palavra

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1104 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A INSUSTENTAVEL LEVEZA NA PALAVRA


“A bagagem do viajante que trabalha em um serviço de

atenção diária é MAIOR do que o que trabalha em outros

dispositivos de Saúde Mental”. Este pressuposto foi dito

por um doutorando em Saúde Publica no CBP de 2003

em Goiás.

Bom, a experiência de 8 anos de um psiquiatra q teve

como base de sua formação a experiência em enfermaria

depacientes portadores de sofrimento mental severo em

agudização, em um CAPS, é no mínimo singular.

Temos então a experiência composta por um profissional errado no

Inusitado e ambicioso CAPS

.

Enfermaria(SLIDE)

1)Pacientes em crise...

2)São abordados por um único suposto saber que é o do psiquiatra (É o mestre)

3)O saber do paciente é desconsiderado (sem necessidade deescuta-rapidez)

4)O objetivo do viajante sabido é encaixotar o paciente (q nem no leito de Procrusto) num caixote que recebe o nome de transtorno

5)A confecção de um TRANSTORNO é norteado por uma “psicopatologia ateórica”(q é o que governa a confecção do CIDs, organização mundial de saúde e DSMs,manual de estatístico de doenças,EUA)

Partindo dessas imposições (resultado da história mal ditada medicina com o poder)(SLIDE).O mecanismo de funcionamento para se tratar o sintoma é o seguinte:

CAIXOTE DE SINTOMA X CAIXOTE PRONTO DE CONDUTAS(saber a priori)(SLIDE)

Junta-se então o caixote pronto do transtorno (saber a priori) ao caixote de condutas (saber a priori) e aguarda-se o resultado.

1)Ao evoluir o transtornado o psiquiatra deve se nortear pragmaticamente somenteobservando a “dinâmica” do Exame do estado mental atual(SLIDE), com pontos de vistas estrategicamente pré-concebidos como pontos a serem observados para ter acesso ao “estado mental” do “transtornado”.

A coisificação da diferença fica evidente, pois Michel Foucault vem nos dizer: “o hospital é uma solução anacrônica que segrega o homem em sua miséria” e que “aos diferentes cabe a diferenciação”(slide)2)A pre-concepção da “verdade” do sujeito é obtida por hierarquia de saberes desde que o saber do psiquiatra(lógica médica) ocupe o topo!!!

Portanto,ouvindo Foucaut sabemos q a mesma lógica não pode ser

aplicada na abordagem dos diferentes



Temos então a desconcertante e incômoda situação de um

psiquiatra supostamente, impregnado com o discurso do modelo

hospitalocêntricoem um local com diversidades de discursos dos

saberes, aonde o único discurso que não é aceito é justamente a

contribuição q tal psiquiatra teria para oferecer. Poderíamos

também supor q o viajante já traria algo equivocadamente pronto

em sua bagagem. Portanto poderíamos prever que o breve futuro

deste psiquiatra definitivamente estava condenado, na melhor das

hipóteses,sustentar a leveza nas suas palavras consigo. Situação

semelhante ao drama socrático, pois era implícito que este

psiquiatra nada sabia sem se dar conta disso, do contrario seria um

sábio.

CAPS(slide)


1)Orientação baseada na escuta, toda escuta é válida.

2)Tendência à destituição do poder hierárquico do saber psiquiátrico

3)Descentralização do saber para vários saberes,

4)trabalho em equipe

5)”gestão do cotidiano” verdade a ser construída, construção do sentido à posteriori.

6)Objetivo: decodificação do sintoma visando a realização do laço social

O que há é uma verdade a ser construída, é o que confirma o doutorando que tenta dimensionar os problemas com os quais são confrontados a tripulação de um CAPS,quando ele se refere à existência de um não saber mesmo emCAPS pioneiros,quando nos relata 1 causo com 2 casos clínicos,2 psicanalistas e 2 sujeitos,em q a conclusão é que o CAPs. como a maioria diz, definitivamente é um lugar de passagem enquanto norteador,mas não o é enquanto referência.Numa situação tínhamos um profissional paramentado se vendo impotente perante a não resposta de uma paciente,tendo sido usados todos os paramentos,desde à atenção à...
tracking img