A identidade do profissional enfermeiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4807 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE SENAC
CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR


ANA CARLA DO ESPÍRITO SANTO




O COMPORTAMENTO
ACADÊMICO x PROFISSIONAL: A FORMAÇÃO DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DO ENFERMEIRO








BRASÍLIA – DF
2008




ANA CARLA DO ESPÍRITO SANTO








O COMPORTAMENTO
ACADÊMICO x PROFISSIONAL: A FORMAÇÃO DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DO ENFERMEIROBRASÍLIA – DF
2008



PROJETO - ARTIGO

1. TEMA: A identidade profissional do enfermeiro: a formação acadêmica e profissional.


Título: O Comportamento acadêmico x profissional: a formação da identidade profissional do Enfermeiro


2. PROBLEMA INVESTIGADO:

Por que os enfermeiros egressos e recém ingressos no mercado de trabalho mudam seu perfilcomportamental e profissional depois de inseridos no mercado de trabalho?


3. JUSTIFICATIVA:


O interesse em desenvolver este estudo partiu de uma experiência vivenciada como acadêmica do curso de graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro-UNIFERJ, durante ensinos clínicos em setores abertos (Pronto Socorro) de Instituições da Rede Municipal de Saúdedo Rio de Janeiro, no período de janeiro a dezembro do ano de 2001. No transcorrer das atividades, vivenciei cenas do cotidiano que me fizeram questionar acerca da postura comportamental e identidade profissional de certos enfermeiros, egressos e ingressos no mercado de trabalho, que iam de encontro ao perfil preconizado na academia. A abordagem acadêmica dicotimizada da realidade profissonal; asatividades alegadas que convergem às atribuições do enfermeiro como, o cuidado com o ambiente, o controle de materiais, impressos e documentações médicas, escala dos profissionais; contribuem para esta mudança de comportamento após serem inseridos no mercado de trabalho, onde teriam que se adaptar a um “sistema pré-establecido”. Acredito que esta mudança se deve pelo fato de que naquele momentoestão efetivamente fazendo parte do contexto, suas ações, agora, não estão sendo feitas por outra pessoa, no caso seu preceptor, e sim por ele que terá total responsabilidade por seus atos. O desconhecido mundo real do trabalho também contribuiu para esta mudança. O olhar até então era de “fora para dentro” e agora de “dentro para fora”. A competitividade pelo espaço está acontecendo e para nãosair total perdedor utiliza as mesmas armas que os outros. No ano de 2004, depois de formada, fui trabalhar como docente no curso técnico em Enfermagem de uma instituição particular situada na cidade de Brasília, no Distrito Federal. Dentre muitas atividades acompanhei alunos no desenvolvimento das atividades práticas do curso técnico em Enfermagem, em uma instituição pública de saúde na cidade deBrasília. Lá percebi que os enfermeiros egressos e ingressos neste mercado de trabalho apresentavam comportamento profissional diferente ao que se preconiza na academia Tal situação levou-me a uma grande questão norteadora: por que os enfermeiros egressos e recém ingressos no mercado de trabalho mudam seu perfil comportamental e profissional depois de inseridos no mercado de trabalho?Neste sentido, decidi estudar as mudanças comportamentais e a formação da identidade profissional dos enfermeiros egressos e recém ingressos no mercado de trabalho.

Esta pesquisa irá contribuir para refletir sobre o processo de formação da identidade profissional do enfermeiro e manutenção de seu comportamento, marcando seu espaço e reconhecimento no mercado de trabalho.

Aenfermagem é uma das profissões da área de saúde cuja essência e especificidade é o cuidado ao ser humano, individualmente, na família ou na comunidade. Na concepção atual, a enfermagem faz parte de uma equipe que busca, enquanto exercício dos seus profissionais, produzir e aplicar conhecimentos empíricos e pressupostos teórico-metodológicos em saúde, para melhor direcionar e fundamentar a sua atuação....
tracking img