A guerra de canudos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1847 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O filme “Guerra de Canudos”, uma produção brasileira de 1997, ano do centenário do acontecimento, dirigido por Sergio Rezende, retrata bem de forma tanto realística quanto fantasiosa os horrores dessa guerra civil ocasionada no sertão da Bahia, no filme retrata através da família de Zé Lucena, personagens fictícios da trama mostrando como era difícil o modo de vida do sertanejo convivendo com aseca no período de 1893, pouco tempo depois da Proclamação da República, mostrando primeiramente pelo aspecto econômico os altos impostos que eles tinham que pagar para o Governo, de forma até que os soldados tinham que levar as suas vacas, e ousassem contestar as autoridades deles, seriam agredidos fisicamente e eles tinham o costume de serem muito ligados a fé numa cena em que o Guarda comentaassim “Se não gostarem então peça uma petição para o Presidente Marechal Floriano Peixoto ou seja o que Deus quiser”, então Penha, mulher de Zé Lucena diz assim para os Guardas: “Deus nunca tomou o que é meu “, então Zé Lucena os chama de ladrão, o que acaba não adiantando muita coisa e eles então levam os seus bois, retratando o quanto que foi dessa forma desumana e autoritária, que agia o RegimeRepublicano em seus primeiros anos depois de instaurado, é nesse momento de insatisfação do pobre sertanejo com o governo republicano que surgi Antonio Conselheiro um homem conhecido por ser um Messias, um andarilho que prega as mensagens do evangelho, que nasceu no interior do Ceará, tentou entrar na Igreja para assumir um cargo clerical, mas não conseguiu e depois de ter vivido muitas dramaspessoais, a morte da mãe, o maltrato da madrasta e vendo sua mulher lhe trair com soldado, foi ai então que ele se revoltou de vez e virou algo que o filme retrata muito bem nesse aspecto religioso a imagem das pessoas pobres e analfabetas do Sertão vivendo na esperança de encontrar um Salvador, a pessoa que seria iluminada e divina que iria resolver todos os seus problemas, e esse homem que se tornouo ícone do movimento foi Antonio Conselheiro. Todos da família de Ze Lucena vão fazer parte das andanças de Antonio Conselheiro, menos Luiza, que resolve ir em busca de um outro lugar para morar e encontra um bordel.
Era por esse aspecto social que o filme retrata bem, os pobres sertanejos recorrerem ou mesmo a figura de homem divino, superior, que seria a representação de Deus na Terra, o filmetambém mostra num dialogo entre Zé Lucena e sua mulher Penha já vivendo na comunidade antes chamada de Belo Monte, a Canudos, eles dizem que ali é um ótimo lugar, que teria escolas para os seus filhos estudarem, o que mostra que Antonio Conselheiro chegou sim a investir na educação e foi o orador das escolas , o que contradiz e muito com a imagem de que ele era um homem analfabeto e ignorante.Numa cena em que Conselheiro vai em suas andacás com o povo, antes de criar a comunidade de Canudos, passando aos Guardas dos impostos, o guarda olhando para ele diz: “O Beato bem que poderia pedir aos seus fieis para pagar os impostos em dia”, é então nesse momento que Antonio Conselheiro dá a sua opinião critica sobre a República chamando-a de o Anti-Cristo, criticando a respeito da separação daIgreja do Estado, da União Civil e principalmente a alta taxa de cobranças de impostos, de uma forma bem desafiadora para os Guardas , o que deu exatamente a impressão de que ele fosse um monarquista.
O filem mostrou bem também na cena do bordel onde Luiza, filha de Zé Lucena estava vivendo, no dialogo do Barão de Uauá, dono do bordel com alguns de seus clientes a respeito da insatisfação doslatifundiários, um aspecto econômico que o filme também explora, ao estarem perdendo os seus subalternos, os seus capatazes, que foram morar na cidade construída por Antonio Conselheiro, chamada de Belo Monte, que os soldados viriam a denominar de Canudos, devido a uma planta típica da região que tinha um formato de cano, com a insatisfação dos poderosos terem perdido os seus subalternos para irem...
tracking img