A escola de chigado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5517 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Sumário

Introdução 1

Estabilidade de uma Economia Capitalista por meio de Medidas Monetárias 2

Milton Friedman 4

O Conceito de Liberal 5

Friedman e a Crise Cambial Brasileira 6

Teoria quantitativa da Moeda 7

Oposição às idéias Keynesianas 9

Representantes da Escola Monetarista 10

Henry Simons (1899-1946) 10

Frank Knight (1885-1972) 11

George Stigler(1911-1991) 12

F. A. Von Hayek (1899 – 1992) 13

Conclusão 14

Bibliografia 14
Livros: 14
Sites: 15

Introdução

O presente trabalho pretende analisar as premissas, discutir os modelos e as hipóteses levantadas por uma das mais importantes correntes do Pensamento Econômico: a Escola de Chicago.
A Escola de Chicago é conhecida por ter suas idéias relacionadas à teorianeoclássica de formação de preços e ao liberalismo econômico. Engloba diversos economistas liberalistas, defensores das teses monetaristas e de mercados concorrenciais livres do intervencionismo estatal, fazendo assim o que haja uma maior eficiência econômica. Rejeitavam políticas econômicas com inspiração no Keynesianismo ( que davam grande ênfase á política fiscal) e a regulamentação dos negócios,em favor da existência de um mercado livre no comércio internacional.
Em termos metodológicos enfatiza a “economia positiva” isto é, estudos empíricos baseados em estatísticas dando menor ênfase à teoria econômica e maior importância à analise de dados.
A Escola é freqüentemente associada a teorias monetaristas (defende que é possível manter a estabilidade de uma economia capitalistaatravés de instrumentos monetários, pelo controle de volume de moeda disponível e de outros meios de pagamento). Consideram ainda que a que a inflação pode ser controlada quase que exclusivamente pela oferta de moeda.
O trabalho é composto por esta breve introdução e em seguida será discutido como a Escola de Chicago acreditava que a estabilidade econômica de uma economia capitalista poderiaser alcançada por meio de medidas monetárias. Logo depois, abordaremos a vida e as principais contribuições do principal mentor e maior representante dessa corrente: Milton Friedman. Iremos também discutir as idéias propostas pela Teoria Quantitativa da Moeda, elaborada por Fisher. Após abordaremos as idéias e os fatos que levaram a Escola de Chicago a refutar as idéias Keynesianas. E finalmente,apresentaremos as principais contribuições e principais obras dos membros mais importantes dessa corrente do Pensamento Econômico que até hoje possui vários seguidores.

Estabilidade de uma Economia Capitalista por meio de Medidas Monetárias

A Escola de Chicago foi liderada por Milton Friedman forte defensor da economia competitiva de iniciativa privada, que enfatizava a necessidade de ogoverno estabelecer a estrutura dentro da qual o mercado poderia funcionar da maneira mais eficiente.
Milton Friedman seguiu a tradição de Henry C. Simons que o precedeu na Universidade de Chicago. Henry C. Simons em um único ensaio, “A Positive Program for Laissez-Faire” (Um programa Postitivo paa Laissez-Faire, 1934), estabeleceu um programa de reformas para ressuscitar a iniciativa privadacompetitiva e preservar sua vitalidade, entre as propostas estava: Promover estabilidade econômica por meio de reforma do Sistema Monetário e estabelecimento de regras estáveis para a política monetária.
As críticas mais fortes de Milton Friedman dirigiam-se contra o uso da política fiscal para estabilizar a economia. Defendia fortemente políticas monetárias – mas de um tipo especial, cujasbases encontram-se nas propostas de política de Simons.
Durante as décadas de 1950 e 1960, Milton Friedman, tentou demonstrar que a moeda importa, acreditava que o Sistema Monetário tivesse um efeito muito mais abrangente na atividade econômica que a política fiscal. Para sustentar sua posição, ele recuperou e deu noiva vida à Teoria Quantitativa da Moeda – a idéia de que a quantidade de...
tracking img