A era vargas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2073 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Emanuela Venâncio Barreto







Fichamento: A era Vargas: 1930-45















Cachoeira-Ba
- 2012 -
Emanuela Venâncio Barreto







Fichamento: A era Vargas: 1930-45


Trabalho apresentado a disciplina Formação do Brasil contemporâneo, ministrada pelo docente Mauricio Brito.Cachoeira-Ba
- 2012 -
SKIDMORE, Thomas E. Brasil: de Getúlio a Castello (1930-64). São Paulo: Companhia das Letras, 2010, p.35-79.

1930: A REVOLUÇÃO DA ELITE
O ano de 1930 entrou para a história do Brasil devido "A Revolução de 30", organizada por Getúlio e com o apoio dos militares e líderes políticos do Rio Grande do Sul, Paraíba e Minas Gerais,após sua derrota, pela presidência do Brasil, para Júlio Prestes. O objetivo desta revolução foi impedir que Washington Luiz, atual presidente da época, empossasse seu candidato a sucessor, Júlio Prestes, já que pela constituição proibia a reeleição.
Devido às divergências políticas na República Velha, houve um rompimento entre as Oligarquias mineira e paulista, além das divergências a pressãoda crise econômica também favoreceu este rompimento. Getúlio se candidatou a presidência buscando o apoio da população. Porém este apoio e o dos seus aliados não foram suficientes para vencer as eleições, pois devido as fraudes a popularidade não ganhava as eleições. Vencendo assim estas eleições o candidato apoiado por Washington Luiz, Júlio Prestes. Mas Getúlio não se deu por vencido, com oapoio do exercito e dos políticos da Aliança Liberal, liderou uma ação para impedir a posse de Júlio Prestes. A Aliança Nacional da qual Getúlio fazia parte, alegou que o candidato Júlio Prestes do Partido Republicano Paulista fraudou "a contagem de votos, além de denunciarem o uso da força, de ameaças e de compras de votos" (SKIDMORE, 2010). A situação se agravou ainda mais depois da morte de JoãoPessoa, candidato a vice-presidente de Getúlio, assassinado por motivos políticos a mando do ex-governador da Paraíba. Muitos acreditavam que o crime ocorreu por motivos políticos Nacionais, pois Washington Luiz apoiava o partido do ex-governador.
Washington Luiz foi convencido pelo cardeal Leme do Rio de Janeiro a abandonar a ideia de empossar Júlio Prestes, uma junta militar governou o Rio deJaneiro por dez dias até Getúlio tomar posse (SKIDMORE, 2010). Getúlio tomou posse como presidente "provisório" em novembro de 1930. Ele governou por 15 anos, ocorreram várias mudanças políticas, aconteceram revoltas em São Paulo, nova constituição, surgiram movimentos de frente popular, movimento fascista com tentativa de golpe, culpando os comunistas, culminando em período de oito anos de governoautoritário, Estado Novo (SKIDMORE, 2010).

A COALIZÃO "REVOLUCIONÁRIA" DE 1930
Segundo Skidmore (2010), os revolucionários e os não-revolucionários que apoiavam a "a revolução de 30", divergiam em suas opiniões e objetivos. O objetivo dos revolucionários era implantar os ideais liberais; as eleições livres, governo constitucional e plenas liberdades civis. Já os revolucionários idealizavamuma "regeneração nacional" a modernização com uma política não-democrática e autoritária. Porém ambos percebiam que o Brasil precisava de reformas urgentes.
A economia do Brasil estava em decadência, devido aos baixos preços do café exportado, e a dificuldade de conseguir crédito para comprar os estoques excedentes as reservas econômicas também estavam esgotando-se, com isso o governo dopresidente Washington Luiz estava deixando a população descontente, beneficiando assim a ascensão de Vargas ao poder, que usou dos ideais de seus aliados políticos com o objetivo de continuar no poder.

NOVAS FORÇAS POLÍTICAS

Após a revolução de 1930, constitucionalistas liberais começaram a pressionar Vargas, para que fosse feita uma reforma eleitoral, onde não houvesse mais fraude, e que...
tracking img