A descoberta da radiotividade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5562 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COLÉGIO ENERGIA DE ITAJAÍ








ROSANE BEPPLER






A DESCOBERTA DA RADIOATIVIDADE




















ITAJAÍ
2008





INTRODUÇÃO

A descoberta dos raios X, em 1895, despertou grande interesse entre os investigadores, que ficaram curiosos quanto à possível existência de outras radiações. Levado por essa curiosidade, no ano seguinte, 1896, ofísico francês Henri Becquerel descobriu a radioatividade.
Sabia-se naquela época que certas substâncias, quando expostas à luz do Sol, tornavam-se fosforescentes e emitiam luz. Becquerel estava examinando uma substância que somente emite luz enquanto está recebendo luz de alguma outra fonte, o fenômeno é chamado fluorescência; Becquerel pensou que, juntamente com a luz emitida pelas substânciasfosforescentes, talvez pudesse existir outro tipo de radiação, invisível, como os raios X.
Um teste que talvez revelasse alguma coisa seria o de verificar se uma chapa fotográfica, embrulhada em papel preto, era impressionada pela radiação da substância fosforescente. Nesse caso, deveria existir outra radiação, além de luz, porque esta não atravessa papel preto. Becquerel expôs váriassubstâncias à luz do Sol, até que se tornassem brilhantes, e depois as colocou sobre chapas fotográficas.
De todas as substâncias experimentadas, somente uma, um sal do metal urânio, deu resultado positivo. A primeira hipótese que Becquerel fez, foi a seguinte: que um sal de urânio, exposto à luz do Sol, torna-se fosforescente, e além de luz, emite uma radiação invisível capaz de atravessar papel eimpressionar chapa fotográfica.
Conta-se que, um dia em que a luz do Sol estava encoberta por nuvens e, portanto, o sal de urânio não podia ser muito iluminado, Becquerel guardou em uma gaveta uma chapa fotográfica, revestida de papel preto, com o sal de urânio sobre ela. Depois de alguns dias, revelando a chapa, surpreendeu-se ao verificar que apresentava manchas escuras em diversos pontos.Posteriormente verificou que sais de urânio que tinham permanecido meses em completa escuridão, causavam manchas escuras em chapas fotográficas, e tão intensamente quanto os sais que eram expostos à luz solar. Concluiu então, que a sua primeira hipótese estava errada: a radiação emitida pelo sal de urânio não era devida a um fenômeno de fosforescência. Fez, então, uma segunda hipótese: que a radiaçãoinvisível emitida pelo sal de urânio era devida ao próprio sal. Isto é, o sal de urânio tinha uma atividade própria para emitir “raios” invisíveis, era “radioativa”.
Dois anos mais tarde, em 1898, Madame Curie, na França, e G.C. Schmidt, na Alemanha, separadamente, descobriram que compostos de tório também emitiam radiações análogas.
As partículas alfa é uma radiação que é atraída pela placanegativa, e que, portanto, tem carga elétrica positiva. Foi inicialmente chamada raio alfa. Depois se constatou que são partículas, que passaram a ser chamadas partículas alfa. As partículas beta é uma radiação que é atraída pela placa positiva, e que portanto, tem carga elétrica negativa. Foi chamada raio beta. Quando se constatou que são partículas, passaram a ser chamadas partículas beta. O raiogama é uma radiação que não é desviada, o que indica que não contém carga elétrica. É chamada raio gama.
Quando uma substância radioativa se desintegra, ela em geral se transforma numa outra substância que também é radioativa e se chama filha da primeira. Esta filha por sua vez também se desintegra, e se transforma em outra filha, que também é radioativa. Assim, sucessivamente, até haver umaúltima transformação, numa substância que não é mais radioativa, isto é, uma substância estável. O conjunto de todas as substâncias radioativas que vão se desintegrando sucessivamente umas nas outras é chamado família radioativa.
Em 1914 foi descoberto por Hess, na Áustria, que cai da atmosfera, sobre a Terra, certa radiação. Como não se sabia o que era, foi chamada raio cósmico. A principal...
tracking img