A democracia na sociedade disciplinar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2382 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
IDEOLOGIA


Introdução

Quantas vezes você diz: “Tenho absoluta certeza de que..”, “Estou convencido de que.”, “Tenho sólidos princípios ..“? Mas você já parou para pensar se suas idéias são suas mesmo? E se por trás das suas convicções mais arraigadas houvesse “forças” ocultas que o levam a defender essas opiniões e não outras?

Afinal, de onde vêm suas certezas?

Esse início de“conversa” é, sem dúvida! uma provocação. Aliás, é função da filosofia desestabilizar convicções, de modo que vez ou outra percamos o horizonte que nos orienta, para abandonarmos a postura ingênua, na busca de uma visão mais crítica.

É sobre o processo de colocar em questão certas “verdades” que iremos nos ocupar neste capítulo. Em sua primeira parte trataremos da distinção entre senso comum e bomsenso, para melhor compreender o que é ideologia; na segunda, ampliaremos as interpretações dadas a esse conceito por diversos filósofos.

1. Do senso comum ao

Bom senso

Desde crianças, recebemos idéias e valores “de fora para dentro”, que plasmam nossa maneira de sentir e de pensar Por exemplo, o modo como nos relacionamos com pais, professores, amigos e vizinhos, como trabalhamos ou nosdivertimos, tudo isso varia conforme o lugar em que crescemos (cidade ou campo), se pertencemos a segmentos sociais privilegiados ou pobres, se convivemos em grupos de fortes convicções religiosas ou de orientação laica.

No século XIX, o tratamento cerimonioso que as mulheres dispensavam a seus maridos, chamando-os de "senhores” e devendo-lhes obediência, era resultado da tradição patriarcalistaque as confinava no lar e as sujeitava aos valores da sociedade androcêntrica, isto é, centrada na figura masculina. Hoje em dia, pelo menos nas grandes cidades cosmopolitas, as relações familiares são mais descontraídas e até os filhos tratam os pais por “você”

Esse exemplo serve para refletirmos sobre as certezas a respeito dos papéis masculinos e femininos que, conforme a tradição, marcamde forma artificial o conceito de masculinidade e de feminilidade, como se houvesse desde sempre uma natureza feminina e outra masculina: as brincadeiras diferentes de meninos e de meninas; as profissões “próprias para homens” e “impróprias para mulheres”; enfim, as regras de comportamento que na verdade limitam a atuação da mulher na sociedade.

No entanto, o conhecimento pode ser ilusório,porque resulta de um conjunto de concepções fragmentadas, nem sempre coerentes entre si, além de condicionar a aceitação mecânica e passiva de valores não-questionados, impostos sem críticas ao grupo social. Por isso às vezes a aceitação desses valores se torna fonte de preconceitos, quando não se abre ao questionamento, ao diálogo e despreza opiniões divergentes.

Afastando a suspeita de que arazão é sempre impotente para evitar as ilusões do conhecimento, vamos ampliar o que entendemos por esse primeiro olhar sobre o mundo, ainda não-crítico, e que denominamos senso comum, a partir do qual as pessoa participam de uma comunhão de idéias e realizam as expectativas de comportamento dos grupos sociais a que pertencem.



Senso comum: compreensão de mundo que é fruto de crenças etradições, das quais nos aproximamos por meio dos sentidos, da memória, dos hábitos, dos desejos, da imaginação, da razão. Pelo senso comum fazemos julgamentos, estabelecemos projetos de vida, adquirimos convicções e confiança para agir.

Para superar a visão pejorativa do senso comum, o filósofo italiano Gramsci reflete sobre a passagem do senso comum para m senso, que ele chama de núcleo o do sensocomum”, O bom senso é responsável pela elaboração refletida e coerente do saber, pela explicitação das intenções conscientes dos indivíduos livres. É assim que as pessoas se tornam ativas, críticas e capazes de transformar a realidade que aprenderam a interpretar.

Enquanto o senso comum tende à rigidez por isso às vezes se torne ilusório, o bom senso é flexível, dinâmico, absorvendo com...
tracking img