A carta de pero vaz de caminha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1361 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. MITO E REALIDADE: O PARAÍSO TERRESTRE
Os navegantes europeus do século XV e XVI tinham a mente povoada de lendas e mitos. A busca do Paraíso Terrestre, por exemplo, foi uma das preocupações de Cristóvão Colombo. Em 1498, ele descobriu a foz do Rio Orinoco (na atual Venezuela) e, impressionado com a beleza do local, acreditou que, na nascente desse imenso rio, devia estar o paraíso de que falaa Bíblia. Eis um trecho da carta que ele escreveu aos reis Fernando e Isabel, da Espanha.
“A Sagrada Escritura atesta que Nosso Senhor criou o Paraíso Terrestre e nele colocou a árvore da vida. Daí saíam quatro grandes rios: o Gânges, na Índia; o Tigre e o Eufrates, na Ásia — que passam por um desfiladeiro,formam a Mesopotâmia e chegam até a Pérsia; e o Nilo, que nasce na Etiópiae desemboca nomar, na Alexandria. Não encontro e jamais encontrei nenhum escrito grego ou latino que diga onde se localizava precisamente, neste mundo, o Paraíso Terrestre; tampouco vi qualquer mapa-múndi que estabelecesse tal localização, a não ser por deduções. Alguns o colocam na nascente do Nilo, na Etiópia. Mas muita gente viajou até aquelas terras e nada achou no clima ou na altitude que confirmasse essateoria, ou que provasse que as águas do Dilúvio, que as cobriram, tenham chegado até ali. Alguns pagãos tentaram demonstrar que aquele Paraíso ficava nas ilhas Fortunate (que são as Canárias), e Santo Isidoro, Beta, Estrabão, o mestre da história escolástica, Santo Ambrósio e Scotus e todos os teólogos eruditos concordam que o Paraíso Terrestre ficava no Oriente. Já disse o que fiquei sabendo sobreesse hemisfério e sua forma, e creio que, se passar para baixo da linha do equador e chegar lá, encontrarei ali, no ponto mais elevado, um clima muito mais frio e grande diferença nas estrelas e nas águas. Não que eu creia ser possível navegar até o ponto culminante, ou que lá exista água, ou mesmo que seja possível chegar lá. Mas acredito que o Paraíso Terrestre fica lá, e ninguém pode entrarnele a não ser com permissão de Deus. Acredito que a terra que Vossas Altezas me mandaram descobrir seja muito grande e que haja no sul muitas outras terras de que nunca se teve notícia. Não sustento que o Paraíso Terrestre tenha a forma de montanha escarpada, como mostram as ilustrações, mas sim que esteja no cume do que descrevi como um talo de pêra, ao qual se acede pouco a pouco, subindo umaencosta que começa a grande distância. Como disse, não creio que alguém possa chegar ao cume, mas acredito firmemente que, embora distantes, aquelas águas possam correr dele e chegar até o lugar onde as encontrei, e formar esse lago. Tudo isso contribui bastante para provar a localização do Paraíso Terrestre, porque a situação se coaduna com as crenças dos santos e sábios teólogos e com todos ossinais ligados a essa idéia. Pois jamais li ou ouvi dizer que tal quantidade de água doce fluísse tão perto da água salgada e nela penetrasse, e os climas muito temperados constituem uma outra prova disso. Se esse rio não nasce no Paraíso Terrestre, a maravilha é ainda maior. Pois não creio que haja um rio tão grande e tão profundo em qualquer outro lugar da Terra.”

O Correio da Unesco. Rio deJaneiro, Fundação Getúlio Vargas, junho 1987, p. 8-9.7

2. A GENTE QUE VEIO DO CÉU
Os nativos da América não viram os europeus como seres humanos comuns e sim como divindades. Eis o que relata Cristóvão Colombo a respeito dos nativos, numa carta endereçada a um oficial da Coroa espanhola. “E eles não conhecem nenhuma seita ou idolatria, à exceção de acreditarem que a fonte de todo o poder e de todaa bondade está no céu; crêem também, assaz firmemente, que eu, como todos estes navios e tripulantes, viemos do céu, e foi nessa crença que me receberam em toda a parte, depois de terem vencido o medo. E isso não resulta de serem ignorantes, pois são de vivíssima inteligência e homens que navegaram por todos estes mares, sendo admirável a riqueza das informações que nos dão de tudo, mas porque...
tracking img