A arte milenar de marcar o corpo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1599 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Arte Milenar de marcar o corpo


A tatuagem, ao contrário do que se pode pensar, não é um produto cultural recente. Desde tempos remotos, o Homem imprime pinturas e símbolos da sua cultura na pele. Seja por religião, vaidade ou estatuto social, o acto de gravar no corpo continua sendo, até hoje, uma forma de ritual, um momento de sacrifício e socialização.

Tatuagem é o processo deintroduzir tinta sob a epiderme para apresentar na pele a arte desejada pelo indivíduo tatuado. O tema já não é mais novidade. Essa é a forma de modificação corporal mais famosa no mundo e é cada vez mais utilizada no Brasil. Temos a ideia de que vivemos num mundo moderno, no qual a liberdade de expressão e igualdade são seus pilares, embora ainda hoje existam aqueles que não apreciam a atividade. A artesob a pele não é moda nova. Não se sabe ao certo quando a prática começou, mas um dos registros mais antigos foi detectado no famoso Homem do Gelo – múmia com aproximadamente 5,3 mil anos, descoberta em 1991 nos Alpes. Já as múmias egípcias femininas, como a Amunet, apresentam traços e pontos escritos na região do abdome, indicando, a partir daí, que a tatuagem no Egito Antigo poderia ter relaçãocom cultos à fertilidade.


A tatuagem serviu, também, como identificação de grupos sociais, marcação de prisioneiros, ornamentação e até como camuflagem. Com o cristianismo, a técnica caiu em desuso no Ocidente e foi proibida. Tal tradição somente foi redescoberta em 1769, quando o navegador inglês James Cook realizou uma expedição à Polinésia e registrou em seu diário de bordo o costumelocal: “homens e mulheres pintam o corpo. Na língua deles, chamam isso de tatau. Injetam pigmento preto sob a pele de tal modo que o traço se torna indelével”. Cem anos depois, Charles Darwin afirmaria que nenhuma nação desconhecia a arte da tatuagem. Na verdade, dizia que a maioria dos povos do planeta praticava ou havia praticado algum tipo de tatuagem. Em 1873, um artista chamado Gottfried Lindauer(1838-1926) chegou à Nova Zelândia e ficou fascinado pelos Maoris – tribo primitiva do local. Até o final do século XIX, havia terminado mais de 100 retratos que agora fazem parte de uma valiosa coleção de uma Galeria de Arte em Auckland, Nova Zelândia. Sua obra é de grande valor histórico, pois é um registro preciso de algumas das mais sofisticadas e artísticas tatuagens Maori. “Capitão Cookescreveu em 1769: as marcas em geral são espirais e até mesmo possuem grande elegância. Um dos lados corresponde ao outro. As marcas no corpo lembram folhagens, ornamentos, filigranas, mas eles têm tal luxo de formas que de 1 em 100 primeiros que apareciam exatamente as mesmas, não foram formadas duas iguais a uma análise aprofundada”, de Horatio G. Robley, em trecho de seu livro Moko ou Maoritatuagem.


Desde a década de 1950 até o século XXI, muitas técnicas foram aprimoradas. Quando a tatuagem chegou ao Brasil, por volta de 1950, havia apenas cinco cores disponíveis, os traços eram grossos, as agulhas limitadas e os desenhos não podiam ser muito trabalhados. Agora, cerca de 70 tonalidades para pele estão disponíveis no mercado, o que possibilita desde o dégradé até verdadeiras pinturasna pele. Além dos avanços tecnológicos, foi fundamental a regulamentação da atividade. O presidente do Sindicato das Empresas de Tatuagem e Body Piercing do Brasil (Setap), Antonio Carlos Ferrari, disse numa entrevista que considera positiva a regulamentação dos equipamentos e tintas que não possuíam nenhuma regulamentação. “É super positivo para a população que, a partir de fevereiro (2009),pode descobrir quem são os tatuadores que trabalham com a tinta correta para ser introduzida na pele. As pessoas vão descobrir se a tinta está regularizada ou não, já que na embalagem vai constar o número do registro na Vigilância Sanitária”, afirma Ferrari. Ele também conta que o próprio Setap já havia pedido a regulamentação dos produtos, depois de notar a existência de materiais sem procedência....
tracking img