A alegoria da mulher em derrida e nietzsche

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (979 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Nome: João Vitor de castro Dre: 109054984

A alegoria da mulher em Derrida e Nietzsche

Creio que para Derrida, de fato, toda filosofia se principia, se desenvolve, de um “fundamento”, mas elesugere que isso não implica que esse “significante”, esse “fundamento”, é “o fundamento”. Ou seja, não há apenas um único fundamento possível para o discurso filosófico - encaro aqui apenas o aspectoda filosofia - e sim vários começos possíveis para aquilo que ele designa como sendo uma espécie de jogo. O que constitui seu ponto de partida, seu fundamento, é a problematização entre sujeito eobjeto, mais ainda, o questionamento se, de fato, as coisas possuem um significado único e universal. E é sob as vestes da alegoria “ a verdade é mulher” que esse seu fundamento se pretende como a chamamotriz de seu desconstrutivismo. O que se questiona é a própria “verdade” como a maioria a compreende, ou seja não seria essa noção de verdade um fruto de uma compreensão errônea do que seria essarelação entre um “sujeito que conhece” e um “objeto que é conhecível” Em “ Esporas - Os estilos de Nietzsche” a questão da mulher se apresenta de imediato e permeia assim cada aspecto de seu pensamento quedeseja se mostrar. A idéia de mulher é associada ao indecidível. O indecidível suspende qualquer tipo de juízo acerca de sua falsidade ou veracidade, esse gênero de pensamento nos coloca numa espéciede lugar indistinguível, o lugar do entre. E é nesse pensamento irresoluto por natureza que se dá o movimento de desconstrução de Derrida. Segundo sua interpretação, Derrida aponta que Nietzschecaracterizou os filósofos de cunho dogmático como maus amantes. Aqueles que pouco, ou nada, entenderam sobre a mulheres. Pois, se a verdade é mulher ela não pode ser domada , mas deve ser seduzida. A mulherpela tradição filosófica constantemente é pensada como sendo um nãolugar, um receptáculo vazio à espera de ser preenchida por um sentido, uma espécie de não-ser - o não-masculino -. Mas o que é...
tracking img