A abertura comercial dos anos 90

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1848 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ABERTURA COMERCIAL BRASILEIRA

JOÃO PAULO MARQUES DA SILVA

INTRODUÇÃO
Este artigo busca analisar a questão da abertura comercial da década de 1990, suas consequências, como ocorreu e quais foram os setores afetados, e como foi para o país o período posterior a ela.
Na primeira seção falarei sobre como estava o cenário nacional antes da abertura comercial e como ela foi realizada,abordando dados sobre as tarifas adotadas para que fosse possível haver relações com o exterior.
Na segunda seção será abordada a abertura financeira, as alterações no cenário financeiro mundial e a balança comercial, mostrando como a grande entrada de moeda estrangeira que tornou possível o crescimento das importações e como isso afetou a balança comercial.
Na terceira seção entra a questão dodesemprego causado pela abertura comercial e outros agravantes que contribuíram para que houvesse um aumento do desemprego no período em questão.
A ABERTURA COMERCIAL BRASILEIRA DE 1990
Ao que se tem registrado em livros de economia a respeito da história da primeira metade do século passado, remete ai protecionismo e às barreiras alfandegarias que visam a proteção da produção interna, estas ideiascepalinas tendem a desenvolver o que é conhecido com PSI (Processo de substituição de importação) onde o país para proteger sua indústria nascente, coloca barreiras a entrada de produtos importados a fim de desenvolver uma indústria forte sem concorrência interna, para despois de desenvolvida poder concorrer com as empresas de outros países por um espaço no mercado.
O período conhecido comorepublica nova que foi de 1985 a 1989, é marcada pelo elevado nível de inflação que na medida dos cinco anos chegou a 727% segundo IPEA DATA, que em parte recebeu ajuda das barreiras comerciais para alcançar tamanha magnitude, pois o alto preço das importações encarece o produto nacional por dois motivos, por usar em sua composição matéria prima importada ou por simplesmente não ter um produtosubstituto a um custo semelhante.
Sendo o principal problema da economia brasileira a inflação corroía o poder de compra do trabalhador e promove a instabilidade do país frente ao exterior.
Em 1990, é instituída uma nova politica industrial e de comercio exterior que eliminou a maior parte das barreiras não tarifarias utilizadas desde o PSI e foi também criado um cronograma de redução das tarifas deimportação, algo que seria gradual entre 1990 e 1994, de modo que alcançaria a tarifa máxima de 40% , a tarifa media de 14% e a modal de 20%, porem, foram antecipadas as reduções de 1993 e 1994.
Quadro 1: evolução da liberação comercial do brasil: Tarifas 1988 – 1995(%).
Anos | 1988 | 1989 | 1990 | 1991 | 1992 | 1993 | 1994 | 1995 |
Tarifa média | 51,3 | 37,04 | 32,3 | 25,3 | 21,2 | 13,2 | 11,2 |13,9 |
Fonte: Gremaud, Vasconcelos e Toneto Jr (2002) apud Moreira Correa (1997)
Tal abertura comercial trouxe benefícios como também trouxe critica. Beneficiou muita gente pois permitiu a estabilização de preços e também possibilitou o acesso a vários produtos que antes eram considerados inacessíveis como por exemplo os carros mais potentes e com melhores acabamentos e conforto. Junto com osbenefícios viriam também as criticas, principalmente através das pessoas envolvidas na produção dos bens que entravam no país através de importação, como o setor automobilístico e outros que reclamaram da maneira como foi realizada a abertura comercial que foi considerada rápida e não deu tempo para que as empresas destes setores se preparassem.ABERTURA FINANCEIRA E AS RELAÇÕES COMERCIAIS APÓS 1990.
A abertura financeira que também aconteceu no Brasil trouxe outros agravantes para a economia brasileira nos anos 90, porém só foi possível devido a alguns fatores que aconteciam na economia.
Um dos aspectos que possibilitaram a maior liberdade comercial foi o fato de...
tracking img