Ze das moscas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2168 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
<Vem aí o Zé das Moscas>
In Teatro às três pancadas, António Torrado
Personagens:
Zé das Moscas (pastor ou camponês, aparentado ou não com a figura do Zé Povinho, imortalizada por Rafael Bordalo Pinheiro).
Manuel da Boina
Médico
Comandante de Polícia
Advogado
Veterinário
Oficial de Diligências
Juiz
Coro com respetivo Corifeu.

Cada elemento do Coro é uma das personagens dapeça. Como membro do Coro, o seu porte é uniforme e o seu vestuário neutro.
Cenário:
Em local evidente do espaço cénico, haverá ou um bengaleiro ou uma mesa ou uma arca, donde cada membro do Coro, no momento em que vai encarnar a sua personagem, tirará os respetivos adereços de composição da figura que vai personificar — bata e estetoscópio para o Médico, boné e cinturão para o Polícia, óculos ecasaco escuro para o Advogado, becapara o Juiz, etc. — mas sem quebrar ô ritmo da representação. Isto é: a acção não pode ficar suspensa à espera que um qualquer membro do Coro se vista da respetiva personagem. O restante mobiliário cadeira e secretária para vários utilizadores, onde só mudam os adereços conforme a secretária pertença ao Médico, ao Advogado, etc.) pode estar sempre em cena. Dacolocação dos adereços para a secretária se encarregarão os membros do Coro disponíveis.
(Está o Coro composto e alinhado. O Corifeu (chefe do Coro) espreita por cima dos ombros dos restantes membros, adianta-se e avisa.)

Corifeu do Coro Atenção! Vem aí o Zé das Moscas.

Coro (de cabeças no ar, destroçando da formatura e sussurrando, cada um para seu lado) - Bzz-bzz... bzz-bzz... bzz-bzz...bzz-bzz... bzz-bzz...bzz-bzz... (até chegar o Zé das Moscas).

(Aparece o azamboado Zé das Moscas, de boné na cabeça e cajado na mão, que se dirige ora a um ora a outro dos membros do Coro, queixando-se.)

Zé das Moscas Não sei o que é que tenho. São assim uns zumbidos, bzz-bzz... bzz, que vêm e vão, passam e voltam, desandam e tornam. Bzz-bzz... bzz-bzz... Não entendo isto.

(Enquanto elefala, os membros do Coro fazem de conta que não lhe ligam.)

Manuel da Boina (pondo a boina) E vossemecê já experimentou ir ao médico?

Zé das Moscas Ao médico? Acha o vizinho que isto é coisa de médico?

Manuel da Boina Cá por mim acho. (Voltando-se interrogativamente para os outros, que aprovam, fazendo que sim com a cabeça.) Quer dizer: achamos.

(O membro do Coro que faz de Médico jáestá a aprontar-se, quando Zé das Moscasse lhe dirige.)

Zé das Moscas (de boné na mão, humilde) - Senhor Doutor, o caso é que...

Médico (interrompendo-o) Um momento. (Ausculta-o.) Respire fundo.
(Zé das Moscas obedece.)
Médico Fundo...
(Zé das Moscas obedece.)
Médico Fundo...
(Zé das Moscas obedece.)
Médico Agora não respire.
(Zé das Moscas obedece.)
Médico Já poderespirar.

Zé das Moscas Senhor Doutor, são assim uns zumbidos...

Médico (interrompendo-o) Um momento... (Mede-lhe as pulsações.)

(Zé das Moscas fica quieto. O Médico larga-lhe o pulso.)

Zé das Moscas Os zumbidos, senhor Doutor, vêm e vão...

Médico (interrompendo-o) Um momento. Abra a boca.

(Zé das Moscas obedece. O Médico examina-lhe a garganta.)

Médico Pode fechar.

(Zédas Moscas obedece, premindo os lábios com força. O Médico, entretanto, senta-se à secretária e começa a escrever.)

Médico Então de que é que se queixa?

(Zé das Moscas, de boca colada, exprime-se por gestos, mencionando as azamboadelas.)

Médico Não consegue falar?

Zé das Moscas Consigo, sim, senhor Doutor. Mas como o senhor Doutor me mandou fechara boca...

Médico Então, não temqueixas?

Zé das Moscas Tenho, sim, senhor Doutor. São assim uns zumbidos, bzz-bzz... bzz-bzz, que vêm e vão, passam e voltam, desandam e tornam, bzz-bzz...bzz-bzz.

Coro (a meia distância, em eco) Bzz-bzz... bzz-bzz... bzz-bzz... bzz-bzz...

Médico O senhor costuma lavar a cabeça?
Zé das Moscas Por dentro ou por fora?

Médico (impaciente) Por fora, já se vê. Quem diz a cabeça,...
tracking img