Xisto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1231 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O que é xisto?

As rochas oleíferas, no Brasil, são comumente chamadas de xisto. Entretanto, de acordo com a correta nomenclatura geológica, trata-se de uma impropriedade. Geologicamente, xisto é uma das principais rochas metamórficas de origem sedimentar, de textura foliácea e de lâminas muito delgadas.

O termo mais exato para as rochas oleíferas seria "folhelhos", os quais conforme possamproduzir óleo mediante o emprego de solventes ou por destilação destrutiva (pirólise) são classificados respectivamente, em "folhelhos betuminosos" ou "folhelhos pirobetuminosos".

Os folhelhos são rochas resultantes da decomposição de matérias minerais e orgânicas no fundo de grandes lagos ou mares interiores. Agentes químicos e microorganismos transformam, ao longo de milhões de anos, amatéria orgânica em um complexo orgânico de composição indefinida, denominado querogênio (gerador de cera), que, quando convenientemente aquecido, produz um óleo semelhante ao petróleo.

O óleo de xisto é mais caro que o do petróleo?

Sim, e isto sugere uma outra pergunta: por que então continuou-se investindo em óleo de xisto? A resposta será: por motivos estratégicos, porque o Brasil precisa estarpreparado para uma nova crise de petróleo ou quando a produção mundial começar a declinar em decorrência do esgotamento das jazidas existentes. Muito embora o preço do petróleo esteja baixo no mercado mundial, países como a China Continental e a União Soviética continuam explorando suas reservas de xisto para a produção de óleo e seus derivados. Cabe assinalar que o xisto se constitui também, numagrande fonte para a produção de enxofre, matéria-prima estratégica, da qual nenhum país industrializado pode prescindir.



O Brasil possui muito xisto?

O Brasil possui a Segunda maior reserva de xisto do mundo, vindo logo depois dos Estados Unidos.

US GEOLOGICAL

PAÍS

SURVEY

ONU

ESTADOS UNIDOS

2000

1158

BRASIL

800

842

UNIÃO SOVIÉTICA

115

104

ZAIRE100

14

CANADÁ

50

35

ITÁLIA

35

39

CHINA

28

27

OUTROS

12

16

TOTAL

3340

2235



Estimativa em bilhões de bbl de óleo

Se fosse possível minerar todo o xisto existente no Brasil, seriam recuperados cerca de 800 bilhões de barris de óleo.

Os números com os quais a PETROBRÁS trabalha são, entretanto, muito mais modestos e dizem respeito,somente, a nove áreas muito bem conhecidas do ponto de vista do potencial geológico. Estas áreas se distribuem pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, existindo xisto suficiente para a produção de 2,8 bilhões de barris de óleo, 19,7 milhões de toneladas de gás liqüefeito de xisto (GLP), 95,8 milhões de metros cúbicos de gás combustível e 43,6 milhões de toneladas de enxofre.

OBrasil tem algum processo especial para extrair óleo de xisto?

O Brasil detém a patente internacional do único processo moderno, em operação comercial, para extração do óleo de xisto – o Processo PETROSIX. Outros processos existentes são muito antigos ou não conseguiram atingir o estágio industrial, permanecendo na fase de plantas-piloto. O processo PETROSIX já está demonstrado em escalaindustrial. Este resultado foi alcançado devido aos trabalhos iniciados em meados de 1972 quando a PETROBRÁS colocou em operação, em São Mateus do Sul, Paraná, a USINA PROTÓTIPO DO IRATI – UPI, com o objetivo de comprovar a operabilidade do Processo PRETOSIX em escala comercial, testar e desenvolver novos equipamentos, levantar dados básicos para o projeto da Usina Industrial e desenvolver tecnologia deproteção ambiental.

Concluído o desenvolvimento do Processo PETROSIX na UPI, seus objetivos foram direcionados para o máximo de produção. Desde 1980, a UPI vem produzindo uma média de 700 barris de óleo por dia, além de 12 toneladas por dia de enxofre, principal subproduto da UPI. Em 1988 o desempenho da Usina foi bastante melhorado, obtendo-se uma produção média de 835 barris de óleo por...
tracking img